carregando
Nascar

Sem evidências de intenção, xerife de Ontário diz que Stewart não foi acusado criminalmente por morte de Ward Jr.

Phillip Provero, xerife da província de Ontário, disse à imprensa no último domingo (10) que Tony Stewart não foi acusado criminalmente pela morte de Kevin Ward Jr. Provero explicou que, no momento, não há evidências de que a morte do piloto de 20 anos seja reflexo de uma ação intencional do tricampeão da Nascar

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
O xerife do condado de Ontário, Phillip Provero, explicou à imprensa no último domingo (10) que Tony Stewart não está enfrentando – ao menos até o momento – uma ação criminal pela morte de Kevin Ward Jr.. O piloto de 20 anos morreu na noite de sábado, poucos minutos após ser atropelado pelo tricampeão da Nascar em um oval de terra na cidade de Canandaigua, em Nova York.
 
Ward e Stewart disputavam posição lado a lado quando o jovem se viu sem espaço e acabou acertando o muro. Insatisfeito com a postura de Stewart, Kevin desceu do carro e foi para o meio da pista reclamar enquanto os carros passavam.
Tony Stewart atropelou Kevin Ward Jr. em oval de terra em Nova York (Foto: Daniel Shirey/Getty Images)
Um vídeo registrado por um torcedor mostra que o carro #45 consegue desviar de Ward, mas Stewart, que passou em seguida pelo local – que estava sinalizado com bandeiras amarelas –, não. Lançado a cerca de dez metros, Ward chegou a ser levado para o Hospital F. F. Thompson, mas teve sua morte declarada alguns minutos mais tarde.
 
De acordo com o xerife, até o momento, não evidências ou fatos que apontem para uma ação criminal de Stewart.
 
“No momento, não há fatos ou evidências que suportariam uma acusação criminal ou intenção criminosa”, explicou Provero. “Isto é, agora, isto está sendo investigado como um acidente na pista, e eu não quero inferir que há acusações criminais pendentes”, continuou. 
 
“Quando a investigação for concluída, vamos sentar com o promotor e revisar isso, mas quero deixar bem claro que, neste momento, não há uma ação criminal pendente”, reforçou. 
 
Ainda segundo Provero, Stewart está cooperando com as autoridades e estava “visivelmente abatido” com o que aconteceu no sábado a noite.
 
De acordo com a revista ‘Sports Illustrated’, entretanto, Stewart ainda pode ter de enfrentar ações criminais e processos civis, além da perda de patrocinadores. Segundo a publicação, se a manobra executada por Tony for considerada como uma ação com intenção de assustar Ward, o piloto pode ser acusado por direção imprudente e ter o caso levado ao tribunal do júri.
 
Falando à publicação ‘The Sporting News’, o piloto Bob Pockrass, amigo de Kevin Ward Jr., acusou Stewart de acelerar pouco antes de atingir o piloto de 20 anos. “Sei que Tony podia ver... Quando Tony se aproximou dele, ele tocou o acelerador”, acusou. 

Veja o vídeo do acidente.