F1
10/05/2018 08:33

Ferrari aproveita liberação da FIA e é pioneira na instalação de espelhos retrovisores no halo para GP da Espanha

Nesta quinta-feira (10), durante os preparativos para o GP da Espanha, a Ferrari revelou que aproveitou a liberação da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e instalou espelhos retrovisores no halo
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Ferrari instala retrovisor no halo para o fim de semana do GP da Espanha de F1 (Foto: Twitter)

A Ferrari foi a primeira das equipes a fazer uso da autorização da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para a instalação de retrovisores no halo. No último dia 25, o diretor-técnico de monopostos da entidade, Nikolas Tombazis, confirmou que a entidade tinha regulamentado a colocação de espelhos.
 
A instalação dos retrovisores no halo vai seguir a regra já existente para a peça: dimensões mínimas de 150 mm x 50 mm, devendo superar os testes de visão traseira estabelecidos pela FIA, no qual um piloto tem de distinguir de forma nítida letras ou números refletidos no espelho do carro. No caso da instalação no halo, as equipes têm de garantir que os espelhos sejam montados de forma segura.
Ferrari instala retrovisor no halo para o fim de semana do GP da Espanha de F1 (Foto: Twitter)
Nesta quinta-feira, durante os preparativos para o GP da Espanha, a Ferrari revelou seu novo design. Pioneira na colocação de retrovisores no halo, a equipe italiana também instalou duas pequenas aletas acima dos espelhos.
 
Por se tratar de um item de segurança, o desenvolvimento no halo é bastante limitado. Desta forma, a FIA vetou a colocação de câmeras e também a instalação de espelhos duplos. 
 
“Não vamos aceitar uma montagem dupla porque isso poderia causar demora se uma equipe de resgate tenha de retirar o halo após um acidente”, justificou Tombazis em entrevista ao site norte-americano ‘Motorsport.com’. “Não vamos aceitar cabos e conectores no halo. Se uma equipe pedir que se instale câmeras nos retrovisores, então essa equipe teria de montar o espelho no chassi ou nas aletas, mas não no halo”, explicou.
 
CAMINHO PARA VIRAR LENDA

TRÍPLICE COROA É O QUE SOBROU PARA CARREIRA DE ALONSO


//