Stock Car

Fraga vê vitória no Velopark como “luz que começa a nos iluminar” em temporada difícil

Felipe Fraga saiu satisfeito do final de semana no Velopark. Neste domingo (15), o piloto soube aproveitar as oportunidades da corrida 1 para finalmente conseguir sua primeira vitória na temporada. Na corrida 2, cruzou a linha de chegada em sétimo

Grande Prêmio / FELIPE NORONHA, de Nova Santa Rita / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo

 
Felipe Fraga deixou o autódromo do Velopark com motivos para comemorar. Neste domingo (15), o piloto soube dar um bote certeiro ainda no início da corrida 1 para conquistar, enfim, sua primeira vitória da temporada.
 
Na corrida 1 da rodada dupla no circuito em Nova Santa Rita, o titular da Cimed largou da segunda colocação e já desde a saída começou a pressionar Ricardo Maurício, o ponteiro. Não demorou muito para que o #88 conseguisse dar o bote em cima do #90 após a chicane 1. A partir de então, foi apenas administrar para receber a bandeira na primeira colocação.
 
Na segunda disputa da quente tarde do Velopark, o campeão de 2016 saiu da décima colocação pela regra do grid invertido. Com bom desempenho, cruzou a linha de chegada na sétima posição, somando importantes pontos para o campeonato.

Ao falar com o GRANDE PRÊMIO após o triunfo, Felipe ressaltou a difícil temporada que vem enfrentando na Stock Car, mas começou a ver uma reviravolta com o positivo resultado conquistado. “Acho que talvez ainda não estamos acostumados ainda a ir ao Q3, de novo perdi a pole ontem. Mas não quis falar porque temos que aceitar perder. O Ricardinho fez um bom trabalho”, apontou.
Felipe Fraga parte para a vitória no Velopark (Foto: Duda Bairros/Stock Car)
“Mas uma temporada muito difícil para mim, em São Paulo o Átila [Abreu] sujou a pista, não sei o que aconteceu, mas quando fui dar minha volta no Q2 não consegui parar o carro. Nós sempre estamos rápidos, mas não encaixam as coisas e dói demais. Muita coisa acontecendo na equipe, não sabemos do futuro e é bem difícil”, seguiu.
 
“Nunca estive tão focado na minha vida, melhor ano da minha vida correndo 31 corridas, 31 finais de semana de corrida, sendo 19 fora do Brasil, correndo Mundial de Endurance, Le Mans, e as coisas não encaixam. Mas acho que agora foi uma luz que começou a nos iluminar”, emendou.
 
“Mas tenho que parar de ser egoísta e só agradecer porque fizemos muitos pontos, foi perfeito. Quero agradecer toda a equipe e agora é aproveitar que ainda tem muitas corridas para mostrar o potencial da equipe”, concluiu.

A próxima etapa da Stock Car ocorre em Cascavel, no dia 20 de outubro. O GRANDE PRÊMIO cobre tudo in loco com o repórter Pedro Henrique Marum. Acompanhe tudo aqui
 
Paddockast #33
10 ANOS DE SECA BRASILEIRA NA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.