carregando
Stock Car

Corrida de Duplas é especial por ter “estrelas mundiais com dificuldade”, diz chefe da TMG

Thiago Meneghel, que comandará em 2020 a TMG/Blau, acha que a volta da Corrida de Dupals é uma ótima para a Stock Car. Até para o público brasileiro ver as estrelas de fora com alguma dificuldade

Grande Prêmio / FELIPE NORONHA, de São Paulo / JULIANA TESSER, de São Paulo / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro

A Corrida de Duplas é a primeira das novidades que a Stock Car traz para 2020: na verdade, é o retorno, após a ausência da prova no último ano. E sua presença já empolga os envolvidos na categoria - dos pilotos aos chefes de equipe.

Por exemplo: o GRANDE PRÊMIO entrevistou Thiago Meneghel, chefe da TMG - que se junta à Blau em 2020 -, e questionou o dirigente sobre a prova que traz pilotos convidados. E o tom foi de empolgação - até por um motivo curioso: ver como quem vem de fora do país 'sofre' com os carros brasileiros.

"É sempre uma semana especial, vêm estrelas mundiais, caras profissionais e que estão acostumados a trabalhar em equipes grandes, de fábrica, sempre trazem conhecimento que nos ajuda a crescer", afirmou.

"Logicamente que, com a categoria tão competitiva, muito deles ficam com dificuldade de virar o mesmo tempo que os pilotos titulares. Quando viram próximo, já é muito bom, porque realmente a competitividade da Stock Car é muito difícil. Mas vemos com ótimos olhos, chama atenção, leva o negócio para cima", continuou Meneghel.
Thiago Meneghel falou sobre a decepção ao ver uma vitória encaminhada se perder em Londrina (Foto: Fabio Davini/Shell Racing)
Em 2020, a prova deve ser maior: ainda não se divulgou a duração oficial, mas o plano é que os carro rodem por 200 km, apesar de limitações na questão do tempo.

"Tivemos uma reunião até tarde discutindo algumas regras. É uma ótima ideia os 200 km, ao mesmo tempo que temos uma responsabilidade e preocupação grandes com os carros novos [da Toyota, que se junta à Chevrolet como montadora]. Não pode ter problema nesse projeto de desenvolvimento dos carros, e a gente sabe que o cronograma é apertadíssimo. O trabalho está muito intenso nesse último trimestre do ano e vai virar assim dezembro, janeiro, fevereiro..."

"Temos uma preocupação grande neste sentido, em fazer com que os carros funcionem para que não haja um problema de equalização entre as marcas para que não haja frustração", explicou.
Kelvin Van der Linde foi um dos estrangeiros na prova em 2018, com César Ramos (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Por fim, lembrou como os pilotos de fora do país curtem a prova: "Sabemos que os pilotos convidados adoram. No ano passado tivemos um piloto aqui que, em janeiro [de 2019], me encontrou numa prova nos Estados Unidos e perguntou se ia ter a corrida de novo, que ele queria participar."

"Eles adoram, o clima é muito legal, tem muito piloto junto. Estamos animados, vai ser bacana", concluiu.

A Corrida de Duplas está marcada para o dia 29 de março, abertura da temporada 2020 da Stock Car - o palco é Goiânia.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.