Stock Car

Camilo “lamenta atitude” de Baptista, que se defende após briga por pódio no Milhão

Thiago Camilo não gostou do fato de Bruno Baptista ter cortado o S do Senna por fora da pista, mas o piloto da RCM se defendeu, dizendo que ficou sem espaço na disputa e que a reclamação de Camilo foi mais pela cabeça quente da prova. No fim, Bruno saiu mais satisfeito com o rendimento do que Thiago, apesar de terminar atrás

Grande Prêmio, de Interlagos / PEDRO HENRIQUE MARUM, de São Paulo / FELIPE NORONHA, de São Paulo
Enquanto a Corrida do Milhão chegava ao fim com a dúvida sobre se Lucas Di Grassi cumpriria ou não a punição e se Ricardo Maurício receberia a bandeira quadriculada na frente, uma outra briga atrás esquentava os momentos derradeiros da prova milionária da Stock Car. Thiago Camilo e Bruno Baptista disputavam o terceiro lugar, mas acabaram sendo batidos por Daniel Serra. E Camilo saiu um tanto quanto chateado com Baptista. No fim das contas, Camilo terminou a prova na quarta colocação, com Baptista em quinto.
 
Como a transmissão da televisão acompanhava os primeiros colocados, a disputa entre Camilo e Baptista acabou ficando escondida. Ao GRANDE PRÊMIO, os dois explicaram como entenderam o problema.
 
"O Bruno Baptista acionou o push na entrada da reta, eu tinha um certo gap para ele no começo da última volta. Ele colocou do meu lado, e eu fechei no S do Senna. Eu estava por dentro e fechei por ali, mas ele foi lá e cortou a pista", explicou Camilo. "Cortou a primeira parte do S e saiu na segunda - parecido ao que o [Felipe] Fraga fez na Corrida do Milhão de 2016. E, aí, eu contornei o S do Senna e ele simplesmente voltou na minha frente, como se eu não estivesse lá, e me obrigou a frear." 
 
"Quando eu freei, chegou todo mundo: Daniel [Serra], Nelsinho [Piquet], Fraga, ficou todo mundo embolado. Depois, na Curva do Lago, ele viu o que fez e me devolveu a posição. Fiquei na frente, mas não tinha vantagem entre os três carros - estávamos eu, Bruno e Daniel. Na última volta, o Daniel tinha o push e passou nós dois", seguiu. 
Bruno Baptista (Foto: Gabriel Pedreschi/Grande Prêmio)
Paddockast #30
SHOW DO MILHÃO!


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

"Lamento muito a atitude do Bruno, porque ele simplesmente voltou para a pista como se eu não estivesse e, querendo ou não, atrapalhou um pouco na disputa do campeonato, porque o Daniel me passou", falou. 
 
Já Baptista entendeu de outra forma. Segundo ele, foi Camilo quem não deu espaço para que fizesse o contorno do S do Senna.
 
"Na penúltima volta eu tinha o push, usei contra o Thiago e a gente estava lado a lado - acho até que eu estava um carro à frente já. Deixei o espaço para ele frear mais para dentro, não fechei a porta, ele freou mais dentro ainda, nós esbarramos e eu fiquei sem espaço para fazer a segunda parte do S - fui reto. Na Curva do Sol eu entrei na frente dele, mas cortei pista. Depois disso, abri para ele passar, porque senão ia tomar punição. Infelizmente o Daniel passou a gente na linha de chegada com o push", recordou.
 
Ainda segundo Bruno, Camilo acusou de ter favorecido Serra - a RCM, que Baptista defende, tem Meinha como chefe, assim como a RC Eurofarma, do líder do campeonato.
 
"Quando a corrida acabou ele veio falar comigo que eu joguei em equipe, mas não teve nada disso. Minha equipe é a RCM Webmotors, a Eurofarma não paga nenhuma conta minha, não ajudo a eles. Fiz a minha corrida, mas acho que o Thiago estava de cabeça quente por causa da corrida", comentou.

A Stock Car volta daqui três semanas, com rodada dupla no Velopark, dia 15 de setembro. O GRANDE PRÊMIO cobre tudo in loco com o repórter Felipe Noronha. Acompanhe tudo aqui


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.