carregando
Stock Car

Baptista surpreende com vitória inédita na corrida 2 no Velo Città. Nunes e Serra vão ao pódio

A corrida 2 no Velo Città entregou o que se prometia há algumas etapas: Bruno Baptista enfim conseguiu sua primeira vitória na categoria, após boa sequência de resultados. Diego Nunes segurou Daniel Serra e foi segundo

Grande Prêmio / FELIPE NORONHA, de São Paulo
A corrida 2 no Velo Cittá neste domingo (10) teve uma surpresa - mas uma que já se desenhava há algum tempo: Bruno Baptsta colocou a RCM no topo do pódio e venceu sua primeira prova na Stock Car, após sequência de bons resultados.

O jovem piloto, em seu segundo ano na categoria, rodou boa pare da prova em terceiro, mas aproveitou problema no carro de Átila Abreu, o pole, e ótima tática de parada para ultrapassar Diego Nunes e conseguir o triunfo inédito.

Nunes ainda foi segundo, vencendo batalha de pushs contra Daniel Serra - que, mesmo assim, foi terceiro pela segunda prova seguida e passou a ser o líder isolado do campeonato.

Ainda apareceram no top-10 Ricardo Zonta, Rubens Barrichello, Julio Campos, Cesar Ramos, Ricardo Mauricio (punido em 10s, havia sido 4°), Cacá Bueno e Abreu.

Thiago Camilo venceu a corrida 1 em Mogi Guaçu. A Stock Car volta em duas semanas para sua penúltima etapa, em Goiânia, com rodada dupla no dia 24 de novembro.
Daniel Serra (Foto: Duda Bairros/Vicar)
Confira como foi a corrida 2 em Mogi Guaçu:

A prova começou sem mudanças na largada: Átila Abreu, 10° colocado na corrida anterior, manteve a lidrança, mesmo pressionado por Diego Nunes. No fundo do grid, Felipe Lapenna e Valdeno Brito se tocaram e um abandono duplo ocorreu logo na primeira volta. Outro acidente foi com Allam Khodair, que deixou a pista após briga com Denis Navarro.

Na disputa dos líderes do campeonato, a primeira briga foi de Thiago Camilo com Gabriel Casagrande, e Camilo levou a melhor, avançando para o oitavo lugar já no segundo giro. Em seguida, o #21 conseguiu passar Daniel Serra, importante para a briga pela ponta do campeonato. Serra respondeu com o push, mas não conseguiu o contra-ataque.

Com todos os push poupados na corrida 1, e ainda com o extra vencido na disputa entre os fãs, Camilo aproveitou para utilizar mais um e passar, também, Julio Campos, assumindo a quinta colocação.
Diego Nunes (Foto: Gabriel Pedreschi/Grande Prêmio)
Uma outra boa disputa na pista ficava entre Nunes, segundo, e Baptista, terceiro: o piloto da RCM constantemente tentou passagem com push, mas o da KTF realizou boas defesas seguidas. 

Com a janela de boxes aberta, Camilo parou antes de Serra - ambos trocaram apenas um pneu, mas foi Serra quem voltou à frente, consequentemente criando um novo duelo entre os dois líderes do campeonato na pista, pelo quinto lugar.

O fim da parada trouxe à tona estratégia perfeita da Shell, que não só manteve Abreu como líder como colocou Ricardo Zonta em segundo. Porém, quando faltavam 10 minutos, fumaça surgiu no carro de Abreu. Zonta colou no companheiro de equipe, enquanto o time tentava entender o que causou a situação.

Ao mesmo tempo, a surpresa que pode mudar o campeonato: Camilo tentou passar Serra por dentro e rodou sozinho, despencando para o 17° lugar. 
Bruno Baptista (Foto: Gabriel Pedreschi/Grande Prêmio)
Na abertura da volta 22, Baptista não só se aproximou de Zonta como passou o rival com o push, na curva 1, tomando o segundo lugar. O piloto da Shell perdeu, logo em seguida, diversas posições, com problemas no carro. A Shell, até então com dobradinha, viu o pesadelo surgir. Zonta despencou para sexto, e Baptista passou Abreu para tomar a ponta da prova.  Piorou: o #51 também apresentou problemas no carro e, na mesma volta, caiu para quinto.

Quem se aproveitou dos problemas dos rivais foi Serra. Líder do campeonato isolado, ele conseguiu se colocar em posição de novo pódio e fez dois terceiros lugares.  

Baptista segurou a ponta e conquistou sua primeira vitória na carreira na categoria. Nunes controlou a vantagem para Serra com o uso de pushs e ficou em seguno, com o líder completando o pódio.

Stock Car 2019, Velo Città 2, Corrida 2:

1 B BAPTISTA RCM 43:01.964 28 voltas
2 D NUNES KTF +1.445  
3 D SERRA RC Eurofarma +1.611  
4 R ZONTA Shell V-Power +10.387  
5 R BARRICHELLO Full Time +11.223  
6 J CAMPOS Prati Donaduzzi +11.61  
7 C RAMOS Blau +12.333  
8 R MAURÍCIO RC Eurofarma +12.635 P 10s
9 C BUENO Cimed +15.678  
10 A ABREU Shell V-Power +17.630  
11 G DI MAURO Shell Helix Ultra +18.344  
12 M GOMES KTF +18.359  
13 M COLETTA Crown +18.694  
14 M WILSON RCM +18.867  
15 G CASAGRANDE Crown +20.717  
16 F FRAGA Cimed +25.495  
17 N PIQUET Full Time +28.042  
18 B FIGUEIREDO Ipiranga +30.685  
19 T CAMILO Ipiranga +31.078  
20 R SUZUKI Hot Car +32.797  
21 L FORESTI Vogel +33.160  
22 G LIMA Vogel +35.852  
23 G OSMAN Shell Helix Ultra +53.009  
24 D NAVARRO Cavaleiro + 19 voltas  
25 A KHODAIR Blau + 24 voltas  
26 V BRITO Prati Donaduzzi NC  
27 F LAPENNA Cavaleiro NC  

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.