carregando
Rali

Price relata socorro a Gonçalves: “Fui o 1º ao lado dele e queria ser o último a sair”

Primeiro a chegar em Paulo Gonçalves após o acidente fatal de domingo (12), Toby Price relatou o socorro ao piloto da Hero. O australiano destacou o empenho das equipes que prestaram atendimento, mas reconheceu que nada podia ser feito

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Toby Price foi o primeiro a chegar em Paulo Gonçalves após o acidente na sétima especial da edição 2020 do Rali Dakar. O piloto da KTM foi o responsável por acionar o resgate e ficou ao lado do português da Hero até a decolagem do helicóptero médico.
 
Em um post no Instagram, o campeão vigente do Dakar fez um relato do socorro ao português, destacou o empenho das equipes, mas admitiu que nada podia ser feito. O australiano contou que queria ser o último a deixar o lado de Paulo.
 
Toby Price (Foto: KTM)
Paddockast #46
OS 10 MELHORES PILOTOS DA DÉCADA


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

“O estágio de ontem estava começando bem, um ótimo lugar e estava me sentindo bem na moto até o reabastecimento”, começou Price. “Paulo entrou no estágio cerca de 5 minutos antes de mim e o pior aconteceu. Passei por uma pequena crista, vi um piloto caído e era Paulo. Os piores temores surgiram, porque eu sabia que este era sério”, seguiu. 
 
“Chamei ajuda o mais rápido que pude e ajudei a colocá-lo de lado (além de verificações mais sérias). Tentei chamar mais ajuda e, naquele momento, Stefan Svitko (também um campeão) tinha chegado e estava ajudando onde podia”, relatou. “O primeiro helicóptero chegou, Luc Alphand estava começando a ajudar e, conforme o helicóptero médico chegou, eles já estavam fazendo massagem cardíaca. Os médicos chegaram ao nosso lado e fizeram tudo que podiam”, reconheceu. 
 
“Ajudar a segurar bolsas de soro, pegar malas de equipamentos médicos e guiar os outros pilotos por uma cena ruim. Todos trabalhamos o máximo que pudemos, mas não tinha nada que pudéssemos fazer”, admitiu. “Ajudei a carregá-lo para o helicóptero, pois era a coisa certa a fazer. Eu fui o primeiro ao lado dele e queria ser o último a sair”, declarou. 
 
Além do relato, Toby também mandou uma mensagem a Paulo: “Nós todos vão sentir falta do seu sorriso e da sua risada no acampamento, Speedy”.
 
O piloto da KTM ressaltou a dificuldade para encarar os últimos quilômetros da especial e contou que não está preocupado com o resultado da prova. 
 
“Meus últimos 250 km da especial foram difíceis, estou desidratado por causa das lágrimas”, falou. “No momento, não estou nem preocupado com o resultado, não me importo”, continuou. 
 
“Muitos pensamentos com a família e amigos hoje. Não vamos iniciar o 8º dia do Rali pela moto #8 em respeito à família e aos amigos e a perda de um herói”, frisou. 
 
Por fim, Price agradeceu as mensagens que tem recebido e disse que abriria mão de todas suas vitórias para ter os companheiros de volta. 
 
“Obrigado a todos pelas mensagens de apoio ao redor do mundo, especialmente de Portugal, com todos os tipos de coisas”, agradeceu. “Nós todos somos humanos e isso não é nada além de uma corrida. Eu abriria mão de todas as minhas vitórias para ter todos os meus companheiros de corrida de volta com a gente”, encerrou.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Yesterday’s stage was starting well, great pace and feeling good on the bike until the refuel. Paulo took off into the stage about 5 minutes before me and the worst case had happened. I come over a small crest and seen a rider down and was Paulo. Worst fears kicked in cause I knew this one was serious. I called for help ASAP and helped get him on his side (plus more serious checks). Tried calling for more help and by this stage @stefansvitko (also a champion) had arrived and helping where he could. The first helicopter arrive and @luc_alphand_skiator was starting to help and as the medical helicopter arrive they were already on CPR and the doctors got to our sides and work all they could. Helping holding drip bags, getting bags of medical equipment and guiding other riders around a bad scene. We all worked as long as we could but there was nothing we could do. I helped assist carrying him to the helicopter as it was the right thing to do. I was first at his side and wanted to be the last to leave. We will miss you’re smile and laughter in the bivouac #speedy My last 250km of special stage was tough, I’m dehydrated from tears. At the moment I’m not even worried about the result, I couldn’t care. Many thoughts with family and friends on this day, we don’t start the rally day 8 for bike #8 in respect to family and friends and the loss of a HERO.. Thankyou to everyone for the messages of support worldwide, especially Portugal with all the kind things. We are human and this is nothing but just a race, I would give up all my wins to have any of my fellow racing mates back with us..

Uma publicação compartilhada por Toby Price (@tobyprice87) em



Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.