carregando
Rali

Morte de Gonçalves faz Dakar cancelar 8ª etapa para motos e quadriciclos

A trágica morte de Paulo Gonçalves neste domingo (12) fez com que várias equipes do Dakar pedissem o cancelamento da oitava especial da prova, nesta segunda-feira. A direção do maior rali do mundo acatou às solicitações para os times de motos e quadriciclos, que só voltam a acelerar agora na terça-feira

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
A ASO, empresa que promove e organiza o Rali Dakar, decidiu pelo cancelamento da oitava etapa para motos e quadriciclos, segunda-feira, em virtude da trágica morte de Paulo Gonçalves ocorrida na manhã deste domingo (12). A organização da prova atendeu às solicitações das principais marcas da competição, como Honda, Husqvarna e KTM, e optou pelo cancelamento da etapa em laço em Wadi Al-Dawasir, em respeito à dor dos pilotos e equipes, consternados pela perda precoce do piloto português.
 
Entre as preocupações das equipes, além do estado emocional dos pilotos, estava a alta velocidade prevista para a oitava etapa, de modo que o cancelamento da especial em laço foi vista como uma solução plausível em um momento de dor no ambiente do Dakar.
 
“A morte de Paulo Gonçalves hoje durante a sétima etapa, entre Riad e Wadi Al-Dawasir, provocou uma intensa onda de emoções no conjunto da caravana do Dakar, especialmente entre os pilotos que competem na categoria moto”, diz o comunicado emitido pela organização do Dakar.
Ricky Brabec segue líder do Dakar nas motos (Foto: Honda)
“Figura emblemática do Dakar, Paulo era muito respeitado pelos pilotos mais experientes e admirado por todos aqueles a quem ele servia de exemplo. Depois de ter se reunido com eles e por acordo unânime entre todos os membros da família da moto do Dakar, a organização decidiu anular a corrida para motos e quadriciclos na oitava etapa — laço ao redor de Wadi Al-Dawasir, com a finalidade de respeitar a dor e a lembrança dos pilotos que acabaram de perder um amigo”, continuou.
 
“Toda a família do Dakar vai se reunir nesta noite no briefing para render homenagem a Paulo”, finalizou o Rali Dakar em comunicado.
 
Desta forma, vão restar quatro dias para o desfecho do Dakar para motos e quadriciclos. Nas duas rodas, Ricky Brabec, da Honda, lidera a competição com 24min48s de vantagem para Pablo Quintanilla, o segundo colocado, com a Husqvarna. José Ignacio Cornejo Florimo, também da Honda, vem em terceiro, seguido pela KTM de Toby Price e de outra Honda, do espanhol Joan Barreda.
 
Nos quadriciclos, o chileno Ignacio Casale mantém a dianteira, com pouco mais de 30 minutos de vantagem para o francês Simon Vitse.
 
Em princípio, a prova está mantida nesta segunda-feira para a disputa dos carros, caminhões e quadriciclos. A especial em laço tem trecho cronometrado previsto de 477 km e deslocamento de 239 km, compreendendo assim um percurso total de 716 km.

Paddockast #26
Acidentes que alteraram carreiras


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.