carregando
MotoGP

Quartararo segura Márquez e dita ritmo no 3º treino da MotoGP em Valência

Com 1min30s232, Fabio Quartararo garantiu a liderança da terceira sessão de treinos livres da MotoGP para o GP da Comunidade Valenciana. 0s224 mais lento, Marc Márquez ficou com o segundo posto, à frente de Jack Miller e Valentino Rossi

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo

Fabio Quartararo voltou a ditar o ritmo da MotoGP na manhã deste sábado (16). O #20 aproveitou a penúltima de suas 20 voltas para cravar 1min30s232 e assegurar a melhor marca do fim de semana até aqui.
 
Assim como aconteceu na sexta-feira, Marc Márquez passou a maior parte da sessão na ponta, mas viu a concorrência crescer na fase final da sessão. O #93 até conseguiu reagir, mas apenas para assegurar o segundo posto, 0s224 mais lento que Quartararo.
Fabio Quartararo (Foto: SIC)
Mais 0s087 atrás, Jack Miller voltou a ser a melhor Ducati e ficou com o terceiro tempo, à frente de Valentino Rossi, que ficou a 0s398 de Fabio.
 
Com 1min30s723, Franco Morbidelli garantiu a quinta colocação, 0s012 melhor que Maverick Viñales, o sexto. Danilo Petrucci aparece na sequência, escoltado por Andrea Dovizioso, Joan Mir e Cal Crutchlow. Os dez, aliás, também são os que avançam direto para o Q2 da classificação.
 
Álex Rins acabou em 12º, 0s861 mais lento que o líder. Johann Zarco vem na sequência, escoltado por Jorge Lorenzo, que foi 1s151 mais lento que o ponteiro. Debutante, Iker Lecuona conseguiu o 20º tempo, com 1min32s398.
 
O GP da Comunidade Valenciana de MotoGP está marcado para o domingo, às 10h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Paddockast #42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o treino livre 3 da MotoGP em Valência:
 
Como é normal em Valência nesta época do ano, o sábado amanheceu frio e com algumas nuvens mesclando com o azul do céu. Quando a MotoGP entrou na pista, a temperatura estava na casa dos 10°C, como asfalto chegando a 8 km/h. A velocidade do vento era de 5 km/h.
 
Como fez nas duas sessões anteriores, Marc Márquez abriu a sessão no topo da tabela, mas sempre com as Yamaha por perto. Depois de quatro voltas, o #93 liderava com 1min31s002, 0s423 melhor que Maverick Viñales, Fabio Quartararo tinha o terceiro tempo.
 
Com um pneu macio na traseira da RC213V, Márquez foi a 1min30s898 e ampliou para 0s508 a vantagem em relação a Quartararo, que agora tinha o segundo posto, 0s004 à frente de Jack Miller.
 
Depois de duas quedas na sexta-feira, Valentino Rossi tinha o sétimo tempo na sessão, ainda sem vaga garantida no Q2. O #46 vinha 1s038 mais lento que Márquez.
 
Com cerca de 15 minutos de atividade, Aleix Espargaró sofreu uma queda na curva 4, mas escapou de maiores lesões. O piloto da Aprilia tinha o 14º tempo, 1s499 atrás de Márquez.
 
Um pouco depois, Cal Crutchlow caiu na curva 10. O britânico também não se machucou seriamente, mas teve de voltar de carona aos boxes da LCR.
 
As curvas para a direita são as mais perigosas em Valência, já que é difícil manter temperatura deste lado do pneu, uma vez que a maioria das curvas são para a esquerda.
 
Depois de uma rodada de pit-stops, Franco Morbidelli anotou 1min31s705 e assumiu o quinto posto, 0s807 mais lento que Márquez. Danilo Petrucci também melhorou e subiu para a sétima colocação.
 
Mir respondeu em seguida e, com 1min31s679, subiu para o sexto posto, 0s131 melhor que Álex Rins, o sétimo. Petrucci era o oitavo, seguido por Dovizioso e Rossi.

De volta à pista com um pneu macio novo na traseira da RS-GP, Aleix cravou 1min31s868 e assumiu a nona colocação, 0s970 atrás de Márquez, que seguia intocado no topo da tabela. 
 
Também com um pneu macio na traseira, Pol Espargaró foi a 1min31s348 e saltou para o segundo posto, 0s450 mais lento que Márquez. 
 
Calçando a M1 com um par de pneus macios novos, Valentino Rossi foi a 1min31s165 e saltou para a segunda colocação, 0s267 mais lento que Márquez. Assim, o italiano se colocava em quinto no top-10 combinado.
 
Na sequência, Petrucci passou Rossi por 0s120, mas tampouco ficou com a segunda colocação, já que Morbidelli passou 0s061 na sequência para ficar a 0s086 de Márquez. Dovizioso também melhorou e tinha o quinto posto.

Com oito minutos para o fim da atividade, a maioria dos pilotos estava parada nos boxes. Márquez tinha a ponta da tabela, com Morbidelli, Petrucci, Rossi, Dovizioso, Pol, Quartararo, Miller, Viñales e Rins formando o top-10.
 
Cerca de dois minutos depois, Francesco Bagnaia caiu na saída do pit-lane e ficou deitado na pista por um tempo. O piloto da Pramac recebeu a atenção dos fiscais de pista, mas se levantou sozinho para deixar o ponto do acidente.
 
De pneus novos, Viñales foi a 1min30s766 para tomar a liderança de Márquez por 0s132. Na sequência, Rossi passou o companheiro de Yamaha por 0s136 para tomar o comando da atividade já com a melhor volta do fim de semana.
 
Miller, então, apareceu com 1min30s543 para assumir a ponta, 0s087 melhor que Rossi. Morbidelli também foi mais rápido e passou Viñales pelo terceiro posto.
 
Quartararo veio na sequência com 1min30s232m 0s311 melhor que Miller. Rossi caiu para terceiro, à frente de Morbidelli, Viñales e Márquez.

Márquez reagiu, chegou a 1min30s456 e assumiu o segundo posto, 0s224 mais lento que Fabio. O #20, porém, vinha em volta rápida, mas perdeu tempo na parcial final e não conseguiu melhorar, mas tampouco perdeu a ponta da tabela.
 

CHESTE WEATHER


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.