MotoGP

Pedrosa dispara na ponta e vence fácil em Jerez. Márquez bate Lorenzo na última curva e fica em segundo

Dani Pedrosa, enfim, conseguiu se encontrar sobrou em Jerez e venceu com folga o GP da Espanha. Marc Márquez bateu Jorge Lorenzo na última curva e ficou com o segundo posto. Valentino Rossi ficou em quarto

Warm Up / JULIANA TESSER, de São Paulo

As imagens do domingo no Mundial de Motovelocidade em Jerez
Acompanhe a cobertura do GP da Espanha no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Dani Pedrosa voltou. Depois de um início de ano apagado, o espanhol exibiu um ótimo ritmo em Jerez de la Frontera, passou Jorge Lorenzo ainda nas primeiras voltas e disparou na ponta, deixando o piloto da Yamaha para se defender de Marc Márquez. O bicampeão manteve a frente na maior parte da disputa, mas na última volta e na última curva, a que leva o nome do competidor de Palma de Mallorca, o jovem piloto de 20 anos passou Jorge e ficou com o segundo posto.

Contrariando o favoritismo da Yamaha no traçado andaluz, Pedrosa impôs um ritmo forte na pista espanhola e uma vez que assumiu a ponta, não deu mais chances para ninguém. Apesar da preocupação inicial com a durabilidade dos pneus por conta da alta temperatura do asfalto neste domingo (5), Dani pôde manter um ritmo constante e sem grandes temores por sua posição.

Pedrosa foi dominante na corrida deste domingo (Foto: MotoGP)

Para Lorenzo, sobrou  a disputa com Márquez. Em um primeiro momento, o bicampeão levou a melhor e conseguiu escapar do novato. Na parte final da prova, entretanto, Marc voltou a apertar o ritmo, passando a caçar Jorge. Se aproximando a cada volta, o estreante conseguiu tomar a frente no miolo do circuito, mas levou o troco após errar.

Márquez se recuperou rápido e seguiu pressionando, levando a disputa para a última curva. Tal qual Valentino Rossi e Sete Gibernau fizeram em 2005, a disputa pelo segundo lugar aconteceu de forma polêmica. Lorenzo e Marc estavam fora do traçado normal, mas o representante da Honda vinha por dentro. Voltando para a linha rápida, Jorge colidiu com Marc, escapou da pista e não teve mais chances de recuperar a posição.

Após a bandeirada, Lorenzo não se preocupou em esconder sua insatisfação e se negou a cumprimentar Márquez no parque fechado. No pódio, Marc tentou se aproximar de Jorge novamente, propondo um brinde, mas foi novamente ignorado.

Alheio aos problemas de seu companheiro de Yamaha, Rossi terminou a prova na quarta colocação. O italiano fez uma boa largada e chegou a rodar em terceiro, mas foi ultrapassado por Márquez e não conseguiu acompanhar o ritmo do espanhol.
 
Cal Crutchlow venceu um longo duelo com Álvaro Bautista e recebeu a bandeirada na quinta colocação, 2s431 à frente do piloto da Gresini. Nicky Hayden, que correu isolado na maior parte da prova, ficou com o sétimo posto e foi a melhor Ducati.

A prova deste domingo, aliás, serviu para mostrar não só que a fábrica de Borgo Panigale ainda está muito longe de ter um protótipo de ponta, mas para deixar claro que as CRT estão bem mais próximas. Com uma ART, Aleix Espargaró conseguiu ameaçar o oitavo posto de Andrea Dovizioso, mas o italiano manteve a frente até o fim da disputa. Bradley Smith, em uma atuação sem muito destaque, ficou com o décimo lugar.

Com o resultado, Márquez se isolou na liderança do Mundial, chegando aos 61 pontos. Pedrosa aparece em segundo com 58, enquanto Lorenzo soma 57 na terceira posição. Rossi tem o quarto posto, com 43 pontos. 

Saiba como foi o GP da Espanha de MotoGP:
 
As dificuldades do GP da Espanha surgiram antes mesmo da largada, já que a alta temperatura do asfalto andaluz dificultou a escolha dos pneus. Pouco antes da largada, a temperatura em Jerez de la Frontera estava na casa dos 27°C e o asfalto batendo a casa dos 48°C.

Lorenzo não escondeu descontentamento com resultado (Foto: MotoGP)
Apesar da dificuldade para a escolha, os seis primeiros no grid fizeram a mesma opção, calçando os protótipos com pneu médio na frente e macio atrás. 
 
Mais rápido na classificação, Lorenzo saiu na pole, seguido por Pedrosa, Márquez, Crutchlow, Rossi e Bautista. Pedrosa saiu muito bem e tomou a ponta antes mesmo da primeira curva. Na segunda curva, Lorenzo recuperou a ponta. Márquez vinha em terceiro, com Rossi assumindo o quarto posto após dividir a primeira curva com Crutchlow. 
 
Ainda no primeiro giro, Rossi aproveitou a última curva de Jerez para colocar por dentro e passar Márquez. O novato tentou devolver na curva 1, mas o italiano fechou a porta. Mais adiante, Marc passou o italiano, recuperando o terceiro posto.
 
Mais atrás, Bautista e Bradl brigavam pelo sexto posto, com o espanhol levando a melhor. Na frente, Lorenzo tentava fugir, mas Pedrosa se esforçava para acompanhar o ritmo. Márquez conseguiu escapar um pouco de Rossi, que também abriu em relação a Crutchlow.
 
Com cinco voltas disputadas, Yonny Hernández, Randy De Puniet, Andrea Iannone e Stefan Bradl caíram, abandonando a disputa.
 
Rodando em terceiro, Márquez anotava voltas mais rápidas que Pedrosa e Lorenzo e começava a se aproximar de seu companheiro de Honda. Rossi vinha um pouco atrás, mas não tão longe dos ponteiros. 
 
No quinto giro, Pedrosa passou Lorenzo por dentro, forçando o piloto da Yamaha para fora da linha rápida no trecho entre as curvas 6 e 7. Uma vez na ponta, Dani começou a fugir, abrindo de cara 0s467 para Jorge. Mais atrás, Crutchlow reduzia a diferença para Rossi. 
 
Com 20 voltas para o fim, Pedrosa tinha 0s680 de vantagem para Lorenzo. Márquez vinha em terceiro, 1s114 atrás do líder. Na quarta posição, Rossi tinha 1s991 de atraso em relação a Marc, com Crutchlow a 0s388 de Valentino. 

Márquez assumiu a liderança isolada do Mundial (Foto: MotoGP)
No giro seguinte, Márquez chegou para encarar Lorenzo pelo segundo lugar. Cal seguia atrás de Valentino, mas já um pouco mais afastado. Bautista vinha em sexto, com Hayden isolado na sétima colocação. Dovizioso vinha em oitavo, à frente de Espargaró e Pirro.
 
Atrás de Lorenzo, Márquez tentou aproveitar um erro de Jorge para passar, mas não conseguiu. Rossi buscava reduzir a diferença para Marc, enquanto Bautista passou Crutchlow para assumir a quinta colocação. 
 
Na ponta, Pedrosa seguia firme, forte e tranquilo, sustentando 2s535 de vantagem para Lorenzo. Márquez não conseguiu manter o mesmo ritmo, e deu um refresco para Jorge no segundo posto. Enquanto isso, Rossi vinha reduzindo o atraso, com Bautista e Crutchlow brigando mais atrás. 
 
Cal conseguiu passar Álvaro, mas o piloto da Gresini aproveitou uma brecha e passou o espanhol por dentro. O piloto da Tech3 reagiu e recuperou a frente. 
 
Com dez voltas para o fim, Márquez voltou a apertar o ritmo, se afastando de Rossi e chegando mais perto de Lorenzo. No fundo do grid, Lukas Pesek caiu abandonando a prova. 
 
Na parte intermediária do grid, Espargaró passou Dovizioso e assumiu o oitavo lugar. Andrea pressionou e conseguiu recuperar a frente, mas seguia pressionado. 
 
Faltando cinco voltas para o fim, Pedrosa tinha 3s397 de vantagem para Lorenzo, que vinha 0s376 à frente de Márquez.
 
Na última volta, Márquez passou, mas errou na sequência e permitiu a ultrapassagem de Lorenzo. O novato seguiu pressionando e na última curva atacou novamente. Jorge tentou fechar a porta, colidiu com Marc e acabou abrindo demais. 
 
MotoGP, GP da Espanha, Jerez, Final:
 
1
Dani PEDROSA
ESP
Honda
45.17.632
27 voltas
2
Marc MÁRQUEZ
ESP
Honda
+2.487
 
3
Jorge LORENZO
ESP
Yamaha
+5.089
 
4
Valentino ROSSI
ITA
Yamaha
+8.914
 
5
Cal CRUTCHLOW
ING
Tech3 Yamaha
+12.663
 
6
Álvaro BAUTISTA
ESP
Gresini Honda
+15.094
 
7
Nicky HAYDEN
EUA
Ducati
+25.632
 
8
Andrea DOVIZIOSO
ITA
Ducati
+41.881
 
9
Aleix ESPARGARÓ
ESP
Aspar
+43.812
 
10
Bradley SMITH
ING
Tech3 Yamaha
+44.461
 
11
Michele PIRRO
ITA
Ducati
+45.974
 
12
Héctor BARBERÁ
ESP
Avintia
+59.859
 
13
Michael LAVERTY
ING
Paul Bird
+1:09.743
 
14
Danilo PETRUCCI
ITA
Ioda
+1:17.813
 
15
Colin EDWARDS
EUA
Forward
+1:18.177
 
16
Bryan STARING
AUS
Gresini Honda
+1:18.928
 
17
Claudio CORTI
ITA
Forward
+1:19.307
 
18
Hiroshi AOYAMA
JAP
Avintia
+1:19.457
 
 
Stefan BRADL
ALE
LCR Honda
NC
 
 
Andrea IANNONE
ITA
Pramac Ducati
NC
 
 
Lukas PESEK
TCH
Ioda
NC
 
 
Randy DE PUNIET
FRA
Aspar
NC
 
 
Yonny HERNÁNDEZ
COL
Paul Bird
NC
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Condições do tempo
 
PISTA SECA
 
ar: 27°C | pista: 47ºC
 
 
 
 
 
 
 
 
MV
Jorge LORENZO
ESP
Yamaha
 
1:38.189
162.1 km/h
REC
Dani PEDROSA
ESP
Honda
 
1:39.731
159.6 km/h
VMR
Jorge LORENZO
ESP
Yamaha
 
1:38.565
159.9 km/h