MotoGP

Márquez fecha temporada com vitória em Valência. Lorenzo dá adeus em 13º

Marc Márquez nem fez uma boa largada, mas isso não impediu o #93 de vencer o GP da Comunidade Valenciana deste domingo (17). Fabio Quartararo ficou com o segundo posto, com Jack Miller fechando o pódio. No adeus à MotoGP, Jorge Lorenzo foi 13º

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo

Marc Márquez fechou a temporada 2019 da MotoGP com chave de ouro. Correndo com seu festivo capacete dourado, o #93 nem esperou a última volta e aproveitou a primeira metade da corrida deste domingo (17) para destronar Fabio Quartararo.
 
Dono da pole, o #20 fez uma boa saída e manteve a ponta, enquanto Márquez tracionou mal e cai para a sexta colocação. Enquanto o piloto da SIC se empenhava em escapar, o #93 escalou rapidamente o pelotão e logo passou a devorar a margem do #20. 
 
Na oitava das 27 voltas da corrida, Márquez aproveitou a curva 11 para tomar a ponta e tratou de abrir uma confortável vantagem. Inicialmente, Jack Miller até tentou acompanhar o passo, mas acabou se afastando.
Marc Márquez (Foto: Honda)
Andrea Dovizioso precisou remar nas primeiras voltas para chegar ao quarto lugar, mas sentiu a pressão de Álex Rins nos giros finais na Espanha. Ainda assim, o piloto da Suzuki não conseguiu passar e ficou apenas em quinto.
 
Maverick Viñales fez uma largada ruim e pouco apareceu depois, mas acabou me sexto, seguido por Joan Mir. Valentino Rossi se beneficiou das quedas de Cal Crutchlow e Danilo Petrucci e  acabou em oitavo, à frente de Aleix e Pol Espargaró.

Aproveitando a queda de Andrea Iannone na volta final, Tito Rabat foi promovido ao 11º posto, com Mika Kallio em 12º.
 
No último GP da carreira, Jorge Lorenzo recebeu a bandeirada em 13º, 51s044 atrás de Márquez. O #99 fez a volta de honra empunhando sua tradicional bandeira e foi aplaudido pela torcida.

Em sua última apresentação ― até onde se sabe, pelo menos ―, Johann Zarco sofreu um acidente bastante feio. O francês caiu na curva 6 e, na sequência, foi atropelado pela moto de Iker Lecuona, que se acidentou na sequência, no mesmo ponto.
 
Paddockast #42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?


Ouça:
Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o GP da Comunidade Valenciana de MotoGP:
 
O frio não abandonou a MotoGP no terceiro dia de atividades em Valência. Apesar do céu azul, as temperaturas seguiam baixas, mas foram subindo com o passar das horas. Antes da largada, os termômetros marcavam 15,5°C, com o asfalto chegando a 16,6°C.
 
Pela sexta vez no ano, Fabio Quartararo tinha a pole-position, igualando Christian Sarron no topo da lista de pilotos franceses com mais poles na classe rainha. 
 
Aliás, com o resultado da classificação em Valência, Quartararo se tornou o primeiro piloto da Yamaha a ter seis ou mais poles em uma única temporada desde que Jorge Lorenzo conquistou sete na temporada 2012.
 
Marc Márquez ficou com o segundo posto, marcando sua 16ª aparição na primeira fila no ano. Jack Miller tinha o terceiro posto, seguido por Maverick Viñales, Franco Morbidelli e Andrea Dovizioso. Superando Álex Rins em classificação pela quarta vez no ano, Joan Mir tinha a sétima colocação, com o companheiro de Suzuki apenas em oitavo.
 
No último GP da carreira na MotoGP, Jorge Lorenzo tinha a 16º colocação, sua melhor classificação desde o décimo lugar no GP da Catalunha deste ano.
 
Para este fim de semana, a Michelin manteve a alocação de pneus macios, médios e duros, mas todos eles são em versão assimétrica, com a borracha mais dura do lado esquerdo do pneu. 
 
Entre os ponteiros, a maioria optou por traseiro duro e médio macio. 
 
Quando as luzes se apagaram, Miller saiu bem e tomou a ponta, mas logo viu Quartararo pular para a ponta na curva 2. Márquez, por outro lado, saiu mal e caiu para sexto, atrás de Viñales.
 
Márquez logo passou Viñales por dentro na curva 6, enquanto Dovizioso deixou Rins para trás para tomar a terceira posição. O espanhol, porém, respondeu na sequência, mas levou o troco. Mais atrás, Rossi tomou a nona colocação.
 
Ao fim da primeira volta, Quartararo já tinha 0s5 de vantagem para Miller, que agora era seguido por Márquez. Rins caiu para quarto, à frente de Dovizioso, Viñales, Morbidelli e Mir. 
 
Sem muita demora, Márquez tomou o segundo posto de Miller e rapidamente tentou baixar a vantagem de Quartararo, que já estava em 0s740.
 
Ciente de que a força da Yamaha é ‘solidão’, Quartararo foi imprimindo ritmo forte, mas Márquez foi na mesma batida, abrindo em relação a Miller e se aproximando, ainda que lentamente, do francês.
 
Na quinta volta, a vantagem de Quartararo já tinha caído para 0s362. Miller vinha em terceiro, perseguido por Dovizioso, Rins, Morbidelli, Viñales, Mir e Rossi.
No oitavo giro, Márquez aproveitou a porta aberta na curva 11 e tratou de passar Quartararo, de cara abrindo vantagem. Miller agora vinha menos distante, 0s5 atrás do piloto da SIC.
 
Mais atrás, Cal Crutchlow conseguiu tomar o nono posto de Rossi, que agora tinha Petrucci atrás. Instantes depois, entretanto, o #35 caiu, devolvendo a posição ao italiano.
 
Uma vez na ponta, Márquez passou a se afastar de Quartararo e, na 12ª volta, já tinha aberto 0s654 de margem. Miller tinha mais ou menos o mesmo atraso para o francês e era seguido mais de perto por Dovizioso, que, por sua vez, era pressionado por Rins.
 
Sem conseguir um bom ritmo, Rossi voltou a perder a nona colocação, agora para Danilo Petrucci. 11º, Johann Zarco tinha mais de 3s9 de atraso para o #46.

Na 15ª volta, Petrucci caiu na curva 6. Zarco foi ao chão na sequência, seguido por Lecuona. Em pé na área de escape, Johann acabou atropelado pela KTM de Iker e teve de ser removido da pista de maca.

Enquanto isso, Márquez escapou mais e mais, abrindo 1s2 para Quartararo. Já com nove voltas para o fim, Quartararo caiu na curva 4. O frio dificultava muito a corrida no Ricardo Tormo.
 
Assim, Viñales subiu para o sexto posto, seguido por Mir, Rossi, Iannone e Pol Espargaró.
 
Com cinco voltas para o fim, Miller vinha tentando cortar a vantagem de Quartararo no segundo lugar, que tinha caído para 0s6. 
 
 
Miller, todavia, não conseguiu reduzir a vantagem de Quartararo e teve de se conformar com o terceiro posto. Mais atrás, Rins seguia caçando Dovizioso, mas sem muito efeito. 

MotoGP 2019, GP da Comunidade Valenciana, Ricardo Tormo, Final: 

1 M MÁRQUEZ Honda 41:21.469 27 voltas
2 F QUARTARARO SIC Yamaha +1.026  
3 J MILLER Pramac Ducati +2.409  
4 A DOVIZIOSO Ducati +3.326  
5 A RINS Suzuki +3.508  
6 M VIÑALES Yamaha +8.829  
7 J MIR Suzuki +10.622  
8 V ROSSI Yamaha +22.992  
9 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini +32.704  
10 P ESPARGARÓ KTM +32.973  
11 T RABAT Avintia Ducati +42.795  
12 M KALLIO KTM +45.732  
13 J LORENZO Honda +51.044  
14 K ABRAHAM Avintia Ducati +1:04.871  
15 H SYAHRIN Tech3 KTM +1:16.487  
  A IANNONE Aprilia Gresini NC  
  F MORBIDELLI SIC Yamaha NC  
  D PETRUCCI Ducati NC  
  J ZARCO LCR Honda NC  
  I LECUONA Tech3 KTM NC  
  C CRUTCHLOW LCR Honda NC  
  M PIRRO Ducati NC  
         
VMR M MÁRQUEZ Honda 1:31.116 158.2 km/h
MV J LORENZO Yamaha 1:31.171 158.1  km/h
REC J LORENZO Yamaha 1:29.401 161.2 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 15ºC | pista: 16ºC


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.