MotoGP

Fenati encerra jejum com vitória na Áustria. Dalla Porta recupera liderança da Moto3

Romano Fenati alcançou a redenção neste domingo (11) e, com uma atuação próxima da impecável, escapou em condições de pista traiçoeiras e venceu pela primeira vez desde o GP do Japão de Moto3 de 2017. Tony Arbolino ficou em segundo, com John McPhee batendo Celestino Vietti por só 0s015 pelo terceiro lugar

Grande Prêmio / JULIANA TESSER, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de São Paulo
Romano Fenati fez as pazes com a vitória. Com uma atuação próxima de impecável no Red Bull Ring neste domingo (11), o #55 escapou na ponta e encerrou um jejum que durou 25 GPs, desde a etapa do Japão da Moto3 em 2017.
 
Com a pista em condições mistas, a Moto3 teve um início atípico, uma vez que, ainda nas primeiras voltas, um pequeno pelotão se isolou na ponta: Tony Arbolino, Romano Fenati e John McPhee abriram mais de 3s de vantagem para o resto depois de apenas 4 voltas.
 
Com o passar dos giros, o trio ia se afastando mais e mais, com a dupla da Snipers protagonizando o duelo das primeiras voltas. Fenati, então, assumiu o comando e passou a se afastar. Com 13 voltas para o fim da corrida, o #55 tinha mais de 0s4 de folga para Arbolino.
Romano Fenati venceu na Áustria (Foto: Reprodução)
Enquanto Romano ia impondo um ritmo forte, Arbolino e McPhee iniciaram um duelo pelo segundo posto, o que permitiu ao italiano abrir mais de 1s2 de margem quando ainda restavam 11 das 23 voltas no Red Bull Ring.
 
Sem chuva, a pista ia melhorando pouco a pouco, permitindo o aumento do ritmo. Fenati não deixou por menos e tratou de ampliar sua folga na liderança para mais de 2s.
 
Enquanto Arbolino e McPhee seguiam brigando, o pelotão de trás conseguiu se aproximar e, na penúltima volta, Celestino Vietti passou o piloto da SIC pelo terceiro posto. 
 
Na volta final, Arbolino segurou McPhee por só 0s008, enquanto o piloto da SIC garantiu o pódio por só 0s015 de margem para Vietti.

Marcos Ramírez acabou na quinta colocação, à frente de Lorenzo Dalla Porta, que recuperou a liderança do Mundial com um ponto de vantagem para Arón Canet, que recebeu a bandeirada em décimo.
 
Makar Yurchenko ficou com o sétimo posto neste domingo, seguido por Jakub Kornfeil e Niccolò Antonelli.

Paddockast #28
INTERROGANDO Flavio Gomes: O Boto do Reno


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o GP da Áustria de Moto3:
 
O tempo virou em Spielberg e o sol dos últimos dias deu lugar a chuva. Quando a Moto3 entrou na pista, os termômetros marcavam 20°C, com o asfalto chegando a 22°C. A velocidade do vento era de 6 km/h.
 
Pela primeira vez desde Silverstone em 2017, Romano Fenati cravou a pole da Moto3, mas não ficou com a posição de honra, já que estava entre os muitos pilotos punidos pelo Painel de Comissários da FIM (Federação Internacional de Motociclismo) por direção irresponsável e tiveram suas melhores voltas canceladas.
 
Assim, o grid desde domingo tinha John McPhee na pole, com Fenati e Kaito Toba completando a primeira fila. Tony Arbolino aparecia na sequência, escoltado por Celestino Vietti, Jaume Masià, Marcos Ramírez, Lorenzo Dalla Porta, Raúl Fernández e Jakub Kornfeil. Líder do Mundial, Arón Canet tinha o 13º posto no grid.
 
Com as luzes apagadas no Red Bull Ring, a largada estava autorizada. Fenati pulou para a primeira colocação, enquanto seu companheiro Arbolino era o segundo. Mas as coisas logo mudariam após os primeiros metros, com o #14 conseguindo tomar a ponta.
O #55 acabou ainda cometendo um erro e abrindo demais na curva, com McPhee se aproveitando do deslize do italiano para saltar para s segunda colocação. Dalla Porta e Ramírez completavam o top-5.
 
Já na segunda volta, o trio da ponta estava bastante próximo, mas já começava a abrir confortável vantagem para o restante do pelotão, apresentando respiro de pouco mais de 0s200.
 
Enquanto isso, McPhee e Fenati protagonizavam um emocionante embate. O titular da Snipers tentou dar o bote em cima do adversário, que fechou a porta para se manter na segunda colocação.
 
Então, ainda no segundo giro, Arenas e Canet acabaram se envolvendo em um leve incidente. Na curva 10, os pilotos acabaram se tocando, com Canet quase indo ao chão.
Enquanto isso, na ponta, as coisas começavam a mudar. Em um bote certeiro, Romano finalmente conseguiu bater John, assumindo a segunda colocação. Agora, começava a caçada em cima de Arbolino.
 
A dupla da Snipers então começou a protagonizar um emocionante embate. Fenati conseguiu chegar em Tony e, em uma investida na hora certa, conseguiu assumir a ponta e tomar a primeira colocação.
 
Mais para trás, era a vez de Tatsuki Susuzki ir ao chão. O piloto acabou se envolvendo em um incidente e foi parar na caixa de brita, encerrando sua participação na Áustria.
 
Com 18 voltas para a bandeira quadriculada, a ordem era Fenati, Arbolino, McPhee, Salla Porta, Ramírez, Yourchenko, Masià, Vietti, Antonelli e Canet completando o top-10.
Mas, na ponta, as coisas voltariam a mudar. O #14 voltou a atacar o #55, que não conseguiu segurar o companheiro e Tony voltou a ser o líder da corrida. Mas alguns metros para frente, Fenati conseguiu dar o troco para retomar a ponta.
 
Enquanto a briga pelas três primeiras colocações estava bastante animada, o trio já estava bastante distante do restante do pelotão. Neste ponto, já tinha uma vantagem de 4s para o quarto colocado.
 
Arbolino e Fenati protagonizava um verdadeiro troca troca de posições. Restando 16 giros para  a bandeira quadriculada, o #14 tomou a ponta. Mas, no giro seguinte, foi a vez de Romano retomar o posto.
 
Outro emocionante embate no Red Bull Ring também era entre companheiros de equipe, esses da Leopard. Ramírez e Dalla Porta disputavam a quarta colocação do pelotão, com o #42 conseguindo passar o #48. Depois, Ramírez cometeu um erro e caiu para sétimo, sendo passado por Lorenzo, Vietti e Masià.

Então, outra grande mudança foi vista na pista com 12 giros para a bandeira quadriculada. McPhee conseguiu dar o bote em cima de Arbolino para assumir a primeira colocação. Mas não demorou muito, já que o italiano conseguiu dar o troco.
Can Öncü não vinha tendo sua melhor corrida. Após cair por um contato com Nepa, mas conseguir se recuperar, o titular da KTM Ajo foi novamente ao chão na curva 9, abandonando definitivamente a corrida.
 
Na reta final da disputa, então, mais uma vez McPhee deu o bote em cima de Arbolino. Desta vez, o inglês conseguiu se manter na frente do italiano, mas precisava lidar com a pressão exercida pelo adversário.

A ordem com oito voltas para o final era Fenati, McPhee, Arbolino, Vietti, Masià, Dalla Porta, Ramírez, Kornfeil, Canet e Antonelli completando o rol dos dez primeiros.
 
Enquanto o #55 da Snipers conseguia se manter na primeira colocação, as coisas estavam totalmente abertas no restante do pódio. Arbolino conseguiu dar o troco em cima de McPhee para reassumir a segunda colocação.
Na última volta, então, a emoção pegou fogo na pista. Enquanto Fenati caminhava para uma vitória dominante e Arbolino era o segundo, o restante do pelotão alcançou McPhee. Inclusive, Vietti conseguiu superar o #17, assumindo o terceiro posto. Enquanto isso, Masià, que também estava na briga, acabou levando um tombo.

Os últimos metros ainda reservaram uma incansável perseguição de Celestino em cima do #14 da Snipers. O piloto estava determinado em assumir a segunda colocação, mas via a porta sendo constantemente fechada.

Na reta final, então, de forma impressionante, uma maior reviravolta foi vista na pista. Enquanto Romano garantia a vitória, Arbolino assegurou o segundo posto, enquanto Vietti perdeu o degrau mais baixo do pódio com McPhee assumindo e terminando em terceiro.

Moto3 2019, GP da Áustria, Red Bull Ring, Final:

1 R FENATI Snipers Honda 37:50.135 23 voltas
2 T ARBOLINO Snipers Honda +1.097  
3 J MCPHEE SIC HONDA +1.105  
4 C VIETTI VR46 KTM +1.120  
5 M RAMÍREZ Leopard Honda +6.789  
6 L DALLA PORTA Leopard Honda +7.559  
7 M YURCHENKO RBA KTM +17.880  
8 J KORNFEIL Prüstel KTM +17.902  
9 N ANTONELLI SIC58 Honda +17.936  
10 A CANET MAX KTM +18.030  
11 A ARENAS Ángel Nieto KTM +18.730  
12 A OGURA Asia Honda +23.800  
13 A SASAKI SIC HONDA +23.884  
14 D FOGGIA VR46 KTM +24.240  
15 D BINDER Avintia KTM +24.955  
16 A LÓPEZ Estrella Galicia 0,0 Honda +25.595  
17 D ÖNCÜ Red Bull KTM Ajo +28.156  
18 K TOBA Asia Honda +40.414  
19 F SALAC Prüstel KTM +40.668  
20 M KOFLER Asia Talent Team Honda +41.032  
21 J ALCOBA Gresini KTM +43.327  
22 S NEPA CIP KTM +48.553  
23 R ROSSI Gresini Honda +53.478  
24 K MASAKI RBA KTM +1:16.731  
25 T BOOTH-AMOS CIP KTM +1:20.178  
26 A MIGNO Worldwide KTM +1:24.566  
27 S GARCIA Estrella Galicia 0,0 Honda +1 volta  
  J MASIÀ Worldwide KTM NC  
  C ÖNCÜ Red Bull KTM Ajo NC  
  R FERNANDEZ Ángel Nieto KTM NC  
  T SUZUKI SIC58 Honda NC  
         
VMR C VIETTI VR46 KTM 1:36.587 160.9 km/h
REC L DALLA PORTA Leopard Honda 1:36.307 161.4 km/h
MV T ARBOLINO Snipers Honda 1:35.778 162.3 km/h
         
  Condições do tempo PISTA MOLHADA   ar: 20ºC | pista: 22ºC



Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.