Indy

Sette Câmara revela interesse na Indy, mas diz: “Ainda preciso confirmar coisas”

Sérgio Sette Câmara já começa a considerar opções além da Fórmula 1. Depois de três anos na F2, o brasileiro revelou um interesse na Indy. Sérgio começa a sondar opções para 2020 e além, mas segue com destino incerto

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim

Enquanto as portas da Fórmula 1 não se abrem de vez, Sérgio Sette Câmara começa a considerar outras opções para o futuro. Em vias de encerrar a terceira temporada na F2, o piloto brasileiro revelou interesse em outros campeonatos e já citou a Indy como uma opção das mais atraentes.

"Eu já fiz algumas temporadas na F2, mas ainda sou meio jovem, tenho 21 anos", comentou Sette Câmara, questionado pela revista americana ‘Racer’.

"Só que eu cheguei jovem na F2 e a F1 não foi possível para 2020, então estou considerando opções. Claro que uma das opções é tentar algo nos Estados Unidos, mas não tenho nada confirmado. Estamos de olho nisso. Seria uma situação muito boa, acho. Só que ainda preciso confirmar algumas coisas e decidir onde vou correr. É meio tarde para decidir coisas e não costuma ser assim, mas é como as coisas ficaram nesse ano. Espero que, o que quer que aconteça, termine sendo algo bom", seguiu.

Uma mudança para o automobilismo americano representaria uma ruptura na carreira de um piloto que, até aqui, sempre apostou as fichas na Europa e na F1. Passados três anos na F2, entretanto, Sérgio segue com dificuldades para brigar de vez por título.
Sérgio Sette Câmara (Foto: FIA F2)
O ponto positivo é a Superlicença, que deve ser confirmada já no fim de semana, na rodada dupla de Abu Dhabi. Por mais que isso não seja garantia de ida para a F1, Sette Câmara se permite sonhar com reviravoltas.

"Claro que [a Indy] é algo distante [da F1]. Mesmo assim, quem sabe. Você sempre pode olhar para trás, para a F1 e para outras categorias na Europa, como a FE. Nunca se sabe aonde a vida vai te levar e não se pode fechar portas. Estou aqui em Abu Dhabi para a última etapa do campeonato e, terminando na posição em que estou agora, eu vou ter os pontos para conseguir a Superlicença, e aí coisas loucas podem acontecer", destacou.

A ‘Racer’ destaca que Sette Câmara já foi citado como candidato em pelo menos três equipes da Indy, muito por conta dos patrocinadores do brasileiro. São elas a Dale Coyne, que demitiu Sébastien Bourdais para buscar alguém endinheirado, a Carlin, com carro vago no momento, e a Foyt, que também sofre para fechar o orçamento de 2020 - no caso da equipe de AJ Foyt, uma das vagas é de Tony Kanaan, ao menos em acerto verbal, e a outra era de Matheus Leist em 2019.

Enquanto nada se decide, Sérgio vai para Abu Dhabi, palco da última rodada da F2 em 2019. Lá, o brasileiro busca o vice-campeonato.


Paddockast # 43
QUAL FOI O MELHOR GP DO BRASIL QUE VOCÊ ASSISTIU?


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.