Indy
06/08/2018 14:59

Perto de tomar decisão, chefe da McLaren admite que Alonso “está muito interessado” em correr na Indy

Zak Brown, chefe da McLaren, está nos momentos decisivos para escolher se a McLaren vai ou não para a Indy. O mesmo acontece com Fernando Alonso, que o próprio chefe admitiu que está bastante interessado na categoria norte-americana
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Fernando Alonso (Foto: McLaren)
Está chegando o momento da definição do futuro de Fernando Alonso e também da McLaren. Nesta segunda-feira (6), Zak Brown falou sobre os assuntos e deixou no ar uma boa possibilidade de mudança de categoria para o espanhol em 2019. O anúncio de Alonso não deve demorar, prometido até o final deste mês, enquanto a McLaren também tem seus prazos para não perder a chance de entrar na Indy com uma boa parceira.
 
Segundo Brown, Alonso tem bastante interesse na Indy por diversos fatores e que vão além da Tríplice Coroa. A competitividade e, principalmente, a real chance de brigar por vitórias, são coisas que fazem os olhos do asturiano brilharem.
 
Ao jornal americano 'Indystar', o chefe do time de Woking deixou claro que o ingresso na Indy não depende apenas da escolha que Alonso fizer, mas que o espanhol tem muitos motivos e interesse em migrar de categoria.
 
"Fernando está muito interessado na Indy. Ele gosta da categoria, mas ainda não decidiu o que gostaria de fazer em relação à F1. Mas a nossa decisão não depende só dele. Ele gostou do jeito que é a corrida, ama a Indy 500. Acho que ele aproveitou muito a experiência, é um cara que ama corridas mesmo. Ele gosta de competir. Acho que ele quer vencer as três categorias, não apenas a Tríplice Coroa. Ainda tem o fato da Indy ser muito competitiva e nos EUA, que é um lugar que ele gosta muito", explicou Brown.
Zak Brown afirmou que Alonso tem bastante interesse na Indy (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Brown também citou o fato de que a McLaren não consegue acompanhar os três principais times da F1 e isso pode ser determinante para que a escolha de Alonso seja pela Indy.
 
"Acho que se a gente fosse mais competitivo ele ia escolher ficar na F1. Ele já deixou clara a frustração dele de estar num campeonato em que fornecedoras mandam e não os pilotos competem só pelo talento. Se olharmos os resultados, ele tem razão. Ele quer mais desafios e aí correr a Indy 500 e/ou a Indy o tempo todo é algo que agrada", completou.
 
Apesar da falta de ritmo, Alonso faz uma temporada bem competitiva em 2018. O espanhol é nono no Mundial de Pilotos, apenas oito pontos atrás de Nico Hülkenberg, líder da 'Série B' da F1.