FE

Vergne quis ser mártir, mas cometeu ato imoral e de grande desfaçatez na decisão da Fórmula E

Jean-Éric Vergne se tornou bicampeão da Fórmula E na decisão em Nova York, mas um pedido inusitado pelo rádio da equipe se tornou destaque. Tentar forçar o companheiro de time a parar e causar um safety-car é ilegal? Não, mas é imoral, opinou Pedro Henrique Marum no Paddockast #25

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O pedido via rádio para que Andre Lotterer, companheiro de DS Techeetah, parasse o carro na pista de Nova York e forçasse um safety-car na decisão da Fórmula E 2018/19 manchou a conquista do título de Jean-Érica Vergne. No Paddockast #25, Pedro Henrique Marum assumiu: não foi ilegal - mas, com certeza, foi imoral e de grande desfaçatez.

O assunto começa aos 57:05. Ouça no player abaixo ou na sua plataforma preferida:



Paddockast #25
Bênçãos e Maldições da Fórmula E


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.