FE

Fórmula E muda local da reta dos boxes de palco da decisão em Nova York

A organização da Fórmula E resolveu ajustar a pista e mudou o local da reta dos boxes, que agora passa a ser antes da antiga curva 6. A antiga curva 1 para a ser a #10. Mudanças servem para aumentar área para convidados e abre espaço para paddock do eTrophy

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
A pista do eP de Nova York, no Brooklyn, onde a Fórmula E encerra a temporada 2018/19 com uma rodada dupla no próximo fim de semana, será diferente das versões que o público acompanhou nos últimos anos. Algumas mudanças no desenho do traçado foram efetivadas, sendo a mais importante delas uma nova reta dos boxes.
 
A antiga curva 6 foi transformada na nova curva 1, com a reta dos boxes sendo colocada imediatamente antes num trecho maior que o antigo local. A curva 1 de 2018 vira, assim, a curva 10 e ainda foi alargada e encurtada em cerca de 50 metros. A extensão oficial da pista cai, assim, para 2.374 km.
 
A chicane das agora curvas 6 e 7 também foi reformada para voltar à configuração utilizada em 2017. Piloto da NIO, Tom Dillmann aprovou as mudanças.
 
"A curva está muito mais larga na entrada, o que deve ajudar ultrapassagens durante as provas. A linha que delimita a volta também foi modificada para um lugar mais normal, o que tira a obrigação de contornar a curva final de forma diferente na classificação para começar a terminar a volta em boa saída e boa entrada", opinou ao site inglês 'E-Racing365'.
Lucas di Grassi com Nelsinho Piquet (Foto: LAT/FE)
De acordo com o veículo, as mudanças foram feitas com o intuito de aumentar as áreas de hospitalidade e abrir espaço para o paddock do eTrophy, que também terá a decisão no local.
 
A expectativa da organização é que as voltas mais velozes, com 250 kW de potência, fiquem entre 1min10s e 1min11s: uma queda considerável na comparação com 2018, ainda com carros antigos, quando Sébastien Buemi cravou a pole com 1min13s911. 

O campeonato chega para o final com Jean-Éric Vergne em pose de 32 pontos de vantagem para o segundo colocado do campeonato, Lucas Di Grassi. Na busca do bicampeonato, aliás, o francês se mostrou o cara da categoria.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.