carregando
F3

Equipe diz que Sophia Flörsch está “reagindo bem” um dia após cirurgia por acidente em Macau

Sophia Flörsch dá “sinais positivos” 24 horas após passar por cirurgia em Macau, comunicou a equipe Van Amersfoort Racing. O procedimento foi delicado por conta de um fragmento de osso que ameaçava a medula

Warm Up / Redação GP, de Berlim

 
Um comunicado da Van Amersfoort Racing, equipe representada por Sophia Flörsch no GP de Macau, confirmou o clima de otimismo após o grave acidente do fim de semana. Na manhã desta terça-feira (20), um dia após cirurgia no hospital Geral Conde São Januário, a escuderia afirmou através das redes sociais que os primeiros sinais do processo de recuperação da pilota alemã são “positivos”.
 
A cirurgia teve como principal objetivo afastar o risco de paralisia, existente por conta de fratura na coluna. A necessidade de fazer um trabalho cauteloso significou que os médicos do Geral Conde São Januário, precisaram de nove horas – e não sete, como inicialmente reportado – para finalizar o procedimento.
 
“Sophia [Flörsch] saiu de sua cirurgia ontem. A equipe de especialistas precisou de nove horas para reparar a vértebra fraturada e retirar um fragmento de osso que estava perigosamente perto da medula”, apontou o comunicado. “O monitoramento mostra que o funcionamento dos nervos está reagindo bem, o que significa que os primeiros sinais em sua recuperação são positivos”, continuou.
Sophia Flörsch decola e acerta a cabine dos fotógrafos na Curva Lisboa em Macau (Foto: Macau Grand Prix)
Mesmo com notícias positivas, ainda não há estimativa médica a respeito do tempo de recuperação necessário para Flörsch.
 
A alemã de 17 anos chegou na curva Lisboa do circuito de Macau já sem controle do carro após toque em Jehan Daruvala. Com suspensões quebradas, Sophia atingiu a mais alta do trecho, que catapultou o carro. Virada ao contrário, a pilota subiu no carro de Sho Tsuboi antes de ser lançada violentamente por cima da grade. O bólido atingiu uma estrutura com fotógrafos e cinegrafistas antes de cair no chão.
 
Outras três pessoas envolvidas no acidente também seguem internadas. O fiscal Chan Cha In – com dilaceração na face, fraturou a mandíbula e desgaste na parede abdominal –, e os fotógrafos Chan Weng Wang e Minami Hiroyuki, respectivamente com dilaceração nos rins e concussão.