F2

Parceira da Mercedes, HWA compra Arden e entra na F2 em 2020

Tradicional equipe nas categorias de base, a Arden, cofundada por Garry Horner, pai do chefe de equipe da Red Bull, vai sair de cena do grid da F2 ao fim da temporada 2019. No próximo ano, a HWA vai assumir seu lugar depois de ter comprado toda a estrutura, os carros e os equipamentos visando 2020. A HWA é parceira de longa data da Mercedes e foi a responsável por pavimentar o caminho da montadora alemã para seu primeiro ano na Fórmula E

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré


Equipe pela qual já passaram pilotos como Sergio Pérez, Luiz Razia, Sébastien Buemi e Heikki Kovalainen na antiga GP2, hoje F2, a Arden vai sair de cena ao fim da temporada 2019, em 1º de dezembro. A equipe britânica vendeu a sua estrutura, incluindo os carros, para a HWA, que atua em muitos segmentos do automobilismo e tem ligação estreita com a Mercedes. A nova equipe vai integrar o grid da principal categoria de acesso à F1 a partir do ano que vem.
 
A Arden vai encerrar sua participação na F2 depois de viver seu ano mais triste ao ter de lidar com a morte de um piloto. Em 31 de agosto, Anthoine Hubert sofreu um acidente fatal na corrida 1 da etapa de Spa-Francorchamps. Foi com o francês que a equipe britânica conquistou suas duas vitórias na categoria.
 
Por sua vez, a HWA atua em várias categorias distintas do automobilismo na Europa, sendo muito atuante no DTM, nos anos em que a Mercedes compôs a categoria. Na temporada 2018/19 da Fórmula E, a equipe alemã integrou o grid e pavimentou o caminho para a chegada da Mercedes, que faz sua estreia oficial na categoria dos carros elétricos neste ano.
Anthoine Hubert deu as duas últimas vitórias da Arden na F2 (Foto: FIA F2)
“Estamos ansiosos por este desafio em outra categoria fórmula para jovens pilotos. Além do nosso envolvimento na F3, agora nós estamos representados no nível seguinte da pirâmide das categorias de fórmula da FIA, garantindo a continuidade do desenvolvimento de talentosos jovens pilotos no automobilismo”, disse Ulrich Fritz, CEO da HWA.
 
“Também é mais uma evidência da experiência em 360 graus da HWA no esporte a motor. Desde a promoção de jovens pilotos na Fórmula E para o DTM e as corridas em GT, nós agora cobrimos um espectro incrivelmente amplo”, declarou.
 
Garry Horner, pai de Christian, chefe da Red Bull e cofundador da Arden, garantiu que a equipe não vai morrer e vai explorar outros horizontes. O time vai seguir sendo representado em categorias de base como a F-Renault Eurocup e a F4 Inglesa.
 
“A Arden competiu com sucesso na principal categoria de acesso à F1 ao longo de 20 anos e agora nós decidimos deixar a categoria para explorar outros horizontes. Aproveitamos nosso momento na GP2 e na F2 e, em algum ponto do futuro podemos considerar o retorno ao grid. Nunca diga nunca”, disse o britânico.
 
Além das compras de toda a estrutura, a HWA vai recrutar da Arden alguns profissionais, como Kenny Kirwan, que vai ser o chefe da nova equipe na Fórmula 2.
 
“É uma notícia muito empolgante e vai nos permitir dar um outro salto em termos de desenvolvimento e performance. A parceria entre a Arden e a HWA funcionou extremamente bem nesta temporada, e nossa intenção é fechar este capítulo com vitória em Abu Dhabi”, completou.
Paddockast #37
GRANDES RIVALIDADES INTERNAS 


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.