F2

Latifi passa De Vries na largada e vence na F2 na Hungria. Sette Câmara é 4º

Nicholas Latifi largou como um foguete, assumindo a liderança e começando a construir a primeira vitória desde maio. Nyck de Vries e Jack Aitken completaram o pódio. Sérgio Sette Câmara foi quarto após boa recuperação

Grande Prêmio / VITOR FAZIO, de Porto Alegre
O jejum de vitórias de Nicholas Latifi chegou ao fim. O piloto canadense, sem ir ao alto do pódio desde maio, fez tudo de acordo com o script na manhã deste sábado (3): largando em terceiro, Latifi fez a largada dos sonhos, saindo de terceiro para primeiro em questão de metros. Depois disso, foi tudo questão de manter o rival Nyck de Vries sob controle ao longo de 37 voltas no Hungaroring.
 
De Vries apostou as fichas em uma estratégia diferente, fazendo o pit obrigatório muito cedo. A ideia era ficar na frente de Latifi ao fim do ciclo. Não deu certo: ao falhar, Nyck também ficou com pneus gastos demais para ficar na ofensiva na segunda metade da prova. O jeito foi se contentar com o segundo lugar, mas sem ameaçar o líder.
 
Jack Aitken completou o pódio com um terceiro lugar, mantido desde uma ultrapassagem sobre Luca Ghiotto ainda na primeira metade da prova. O italiano cruzou a linha de chegada em quarto, mas caiu para quinto por conta de um acréscimo de tempo.
Nicholas Latifi voltou a vencer na F2 (Foto: FIA F2)
Sérgio Sette Câmara fez uma corrida de recuperação. 13º no treino classificatório, o brasileiro ganhou posições sem tantos problemas e apareceu em quinto na altura da bandeira quadriculada, sendo beneficiado ainda pela punição de Ghiotto. A zona de pontos ainda contou com Jordan King em sexto, seguido por Mick Schumacher, Guanyu Zhou e Callum Ilott
 
A prova teve apenas três abandonos. Primeiro foi Louis Delétraz, que estourou um motor. Quem também não viu a bandeira quadriculada foi Arjun Maini, mas por culpa própria: o indiano enconstrou na curva 4, com problemas não identificados. O motor de Ralph Boschung também entregou os pontos, exigindo safety-car nas voltas finais.
 
Saiba como foi a corrida 1 da F2 na Hungria
 
A prova começou da melhor forma possível para Nicholas Latifi, que saiu de terceiro para primeiro na largada. O canadense partiu muito bem, engolindo Nyck de Vries, que travou os pneus na curva 1. Luca Ghiotto seguia em terceiro, com Mick Schumacher e Jack Aitken ainda fechando o top-5.
 
A situação, entretanto, não dava sinais de que voltaria a jogar a favor de De Vries. O holandês não tinha o ritmo de Latifi, que abria 2s de vantagem sem muita cerimônia. Isso fez Nyck, sem muita esperança em uma reação por vias normais, apostar todas as fichas em uma estratégia distinta: pit-stop ainda na volta 5, torcendo por ritmo melhor com pneus novos.
Sérgio Sette Câmara fez boa recuperação(Foto: FIA F2)
Em um primeiro momento, pareceu uma ideia correta. Latifi visivelmente sofria com desgaste de pneus. Ghiotto, agora segundo, não tinha vida muito melhor assim. A dupla adiou a parada o máximo possível, talvez prevendo problemas de desgaste também com o segundo set.
 
No caso particular de Latifi, foi uma bela ideia. O canadense voltou na frente de De Vries, o que significava vantagem tanto de posição quanto de pneus.

O ciclo de pits seguiu em frente, mas poucos arriscavam levar os pneus ao limite. Jordan King e Anthoine Hubert foram os que mais aguentaram, eventualmente ficando em primeiro em segundo. Latifi e De Vries ficavam em terceiro e quarto, mas já com uma distância cada vez maior entre os dois.
 
Com a briga por posições de pódio esfriando, o que valia mesmo era a pelo resto da zona de pontos. Sette Câmara já estava dentro dela, mas com potencial de ganhar terreno. Prova disso foi uma manobra segura sobre Mick Schumacher, tomando o sexto posto após mergulhar na curva 1.
 
Isso permitiu que o brasileiro visse cada vez mais de perto os carros de Ghiotto e Matsushita. O italiano estava estranhamente mais lento, sem fazer o set de pneus render. Só que o japonês ficava preso atrás, sem reação. Depois de um toque leve entre os dois, Sérgio veio por fora na curva 2 e tomou o quinto lugar.
 
Quando a briga prometia mais e mais, veio o balde de água fria. Boschung estourou um motor e encheu a pista de óleo. O safety-car foi necessário, essencialmente encerrando a prova.

F2 2019, Hungria, corrida 1:

1 N LATIFI DAMS 37 voltas  
2 N DE VRIES ART +0.7  
3 J AITKEN Campos +1.0  
4 S SETTE CÂMARA DAMS +4.1  
5 N MATSUSHITA Carlin +5.2  
6 L GHIOTTO UNI-Virtuosi +7.9  
7 J KING MP +10.0  
8 M SCHUMACHER Prema +15.8  
9 G ZHOU UNI-Virtuosi +17.7  
10 C ILOTT Charouz +18.5  
11 A HUBERT Arden +20.0  
12 N MAZEPIN ART +22.0  
13 G ALESI Trident +22.7  
14 J CORREA Charouz +23.7  
15 S GELAEL Prema +28.1  
16 T CALDERÓN Arden +1:15.8  
17 M RAGHUNATHAN MP +1:16.7  
18 R BOSCHUNG Trident +4 voltas NC
19 A MAINI Campos +20 voltas NC
20 L DELÉTRAZ Carlin +34 voltas NC

ASSISTA AO PRANCHETA GP
A Fórmula 1 retorna neste fim de semana, em Hungaroring, para o GP da Hungria, o 12º da temporada e último da primeira parte do campeonato. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO E EM TEMPO REAL

Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.