F1

Williams anda rápido pela primeira vez, e Massa lidera quinto dia de testes de pré-temporada em Barcelona

A Williams colocou pneus macios na parte da tarde com Felipe Massa, que partiu para uma volta lançada e cravou 1min23s500. Marcus Ericsson foi o segundo colocado com o carro da Sauber

Warm Up, de Barcelona / RENAN DO COUTO, de Barcelona

Felipe Massa foi o piloto mais rápido do quinto dia de testes da F1 em Barcelona. Na primeira vez em que a Williams resolveu andar um pouco mais veloz, o brasileiro colocou pneus macios para cravar 1min23s500, o tempo mais rápido de todas as sessões de treino realizadas no Circuito da Catalunha.

A Williams, que havia prometido realizar uma simulação de classificação nesta semana em Barcelona, enviou Massa à pista com os compostos de banda amarela. Ele retornou aos boxes imediatamente após marcar este tempo. A melhora em relação aos pneus médios foi de 1s1.

Até então, o melhor tempo dos pneus macios havia ficado na casa de 1min24s5, na semana passada, com Daniel Ricciardo. Massa havia feito 1min26s com estes mesmos compostos na última sexta-feira.

Na comparação com a Mercedes, o melhor tempo das Flechas Prateadas continua sendo o 1min24s321 anotado por Nico Rosberg no domingo, com pneus médios. Portanto, se o alemão melhorar o mesmo que o brasileiro conseguiu, será 0s3 mais rápido. Nesta quinta-feira, Lewis Hamilton fez 1min24s881 com os médios antes de perder o restante do dia com um problema no MGU-K do F1 W06 Hybrid.

Hamilton, no entanto, foi o terceiro colocado. No fim da tarde, Marcus Ericsson usou pneus supermacios para marcar 1min24s276 — ainda acima do melhor tempo deste tipo de composto, conquistado por Romain Grosjean no domingo.
Felipe Massa foi o mais rápido da quinta-feira (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
O que chamou a atenção com relação a Ericsson foi um long-run que ele realizou durante a tarde, com tempos bastante consistentes em torno de 1min30s-1min31s enquanto ele usava pneus médios. Com pneus duros, o ritmo passou a oscilar mais, o que o piloto explicou pela temperatura mais baixa do asfalto. Felipe Nasr declarou no fim de semana que melhorar esse aspecto do carro era importante para o campeonato.

Em termos de bandeiras vermelhas e paralisações, o dia foi bastante tranquilo. Houve uma pausa de menos de dois minutos pela manhã depois que Daniil Kvyat ficou parado no fim do pit-lane e outra de 12 minutos à tarde devido à quebra da Toro Rosso de Carlos Sainz. Apesar disso, ambos voltaram a andar e passaram da casa das 70 voltas.

Kvyat foi o quarto colocado, com Romain Grosjean completando o top-5.

A McLaren Honda pouco andou. Somente sete voltas foram percorridas por Jenson Button antes que um vazamento no sistema hidráulico exigisse a troca do motor. Seu melhor giro cronometrado foi de 1min31s479.

A equipe acabou sendo mais notícia fora da pista do que dentro, com uma coletiva realizada por Ron Dennis para falar a respeito de Fernando Alonso. Ele admitiu que o espanhol ficou inconsciente após o acidente do último domingo, mas reafirmou que nenhuma lesão foi encontrada nos exames.

As atividades da F1 em Barcelona serão retomadas nesta sexta-feira com acompanhamento AO VIVO e em TEMPO REAL do GRANDE PRÊMIO. O treino começará às 5h (de Brasília).

F1, Treinos coletivos, Barcelona, dia 5:

1 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:23.500   103
2 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:24.276 +0.776 122
3 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:24.881 +1.381 48
4 26 DANIIL KVYAT RUS RED BULL RENAULT 1:25.947 +2.447 75
5 8 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS MERCEDES 1:26.177 +2.677 75
6 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:26.327 +2.827 80
7 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO RENAULT 1:26.962 +3.462 86
8 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:31.479 +7.979 7