F1

Webber vê Ricciardo em meio a tempestade e sugere mudança de rumo: “Ele terá de tomar algumas decisões”

Em situação bem distinta do que viveu no ano passado, Daniel Ricciardo passou longe de lutar pela vitória nas nove primeiras corridas de 2015. Na visão de Mark Webber, seu sucessor na Red Bull é dotado de grande qualidade, mas enfrenta uma tempestade na sua carreira. Contudo, o hoje piloto da Porsche no WEC entende que seu compatriota deve considerar uma eventual mudança de equipe na F1

Warm Up / Redação GP, de Sumaré
Quando Mark Webber deixou a Red Bull e a F1, no fim de 2013, Daniel Ricciardo foi eleito pela equipe tetracampeã do mundo para substituí-lo no ano seguinte. E os resultados do jovem australiano vieram em profusão: nada menos que três vitórias em 2014, sendo o único piloto a quebrar a supremacia prateada da Mercedes no campeonato. Mas 2015 vem sendo bem difícil para Daniel, que tem de lidar com as deficiências do motor Renault que empurra seu Red Bull RB11, além das próprias deficiências do carro em si.

Em nove corridas já disputadas nesta temporada, Ricciardo somou apenas 36 pontos e ocupa o sétimo lugar no Mundial de Pilotos. Números bem inferiores em relação ao ano passado, quando o sorridente australiano de 26 anos recém-completados (em 1º de julho) tinha 98 pontos e era o terceiro colocado no campeonato depois do GP da Inglaterra de 2014. Na visão de Webber, Ricciardo tem “qualidade sensacional”, mas atravessa uma grande tempestade na sua carreira.
Webber entende que Ricciardo pode tirar proveito e evoluir depois de enfrentar a tempestade neste ano (Foto: AP)
Até por isso, o veterano, que hoje integra a equipe da Porsche no Mundial de Endurance, sugere mudança de rumo na carreira do seu sucessor.

“Ricciardo está indo bem. Ele está no meio de uma situação complicada este ano com o carro que não está desempenhando tão bem, então ele vem tendo uma temporada mais difícil neste ano”, declarou Webber em entrevista ao diário australiano ‘Canberra Times’. Mark rasgou elogios ao compatriota.

“Ele é de uma qualidade sensacional. Agora ele tem de enfrentar a tempestade, tirar o melhor proveito disso no futuro para vencer novamente e se colocar em condições de lutar pelo título. No meio do ano que vem, ele terá algumas decisões a tomar”, disse, fazendo menção a uma possível quebra de contrato com a Red Bull.

Contudo, Christian Horner, chefe do time de Milton Keynes, não se preocupa com a possibilidade de perder Ricciardo para outra equipe. Nos últimos meses, o nome de Daniel tem entrado no meio de rumores sobre uma possível transferência para a Ferrari em 2016. Mas o dirigente britânico garante que seu vínculo com a Red Bull vai além.

“Sim, não apenas ao fim do ano que vem. Sua situação é muitíssimo clara, e qualquer coisa a respeito de ele estar em qualquer outro lugar é pura especulação fútil”, bradou Horner em entrevista à emissora Sky Sports.

Por sua vez, Ricciardo não esconde a satisfação por ver seu nome ligado a Maranello, mas entende que uma eventual mudança para a Ferrari — como fez seu ex-companheiro de equipe, Sebastian Vettel, no fim do ano passado —, é altamente improvável.

“Obviamente, sobre os contratos, não é fácil dizer ‘estou indo para a Ferrari e é isso’. Naquilo que eu entendo sobre os contratos, é improvável que eu saia”, disse o piloto, reforçando sua confiança na capacidade de trabalho da equipe taurina. “Contudo, ao mesmo tempo, eu sinto que a Red Bull possa mudar para o ano que vem e possa voltar ao topo. Temos pessoas na equipe e os ingredientes para tal, é só darmos o próximo passo”, concluiu.