carregando
F1

Vettel se surpreende com baixa média de velocidade do Hermanos Rodríguez: “Esperava curvas mais rápidas”

Se a longa reta dos boxes permitiu que as maiores velocidades do ano fossem atingidas pelos carros da F1 no México, a média de velocidade em uma volta no Autódromo Hermanos Rodríguez surpreendeu negativamente o tetracampeão Sebastian Vettel

Warm Up / RENAN DO COUTO, de São Paulo

Os 362,3 km/h que Lewis Hamilton atingiu durante o primeiro treino livre desta sexta-feira (30) na Cidade do México representam a mais alta velocidade da F1 em uma década. No entanto, isso não torna o Autódromo Hermanos Rodríguez veloz. A média de velocidade foi das mais baixas, o que foi uma surpresa negativa para Sebastian Vettel.

O tetracampeão, dono do quinto melhor tempo do dia, comentou que esperava que as curvas fossem mais rápidas. Contudo, a falta de aderência na reestreia da pista no calendário após 23 anos atrapalhou.

Rosberg, o mais rápido, registrou uma média de somente 180 km/h.
Sebastian Vettel contorna a parte mista do traçado mexicano (Foto: Getty Images)
"Foi um dia interessante. O circuito estava muito escorregadio, com muito pouca aderência, eu acho que todos sofreram para manter o carro na pista. Surpreendentemente, a média de velocidade foi baixa. Eu esperava que as curvas rápidas fossem mais rápidas. Esperançosamente, amanhã, com mais borracha na pista, deve melhorar", disse.

"Acho que podemos ficar razoavelmente contentes com o modo como o dia correu, mas tenho certeza de que ainda podemos melhorar. Infelizmente, a chuva interrompeu o nosso long-run no fim do TL2, mas todos foram afetados da mesma forma. De qualquer maneira, tenho certeza de que podemos fazer melhorias para amanhã e estar em uma boa posição", comentou.

O que chamou positivamente a atenção de Vettel no México foi o calor da torcida e, principalmente, a passagem por dentro do estádio de beisebol que fica dentro do complexo do autódromo.

"Foi incrível ver quanta gente estava aqui já na sexta-feira, e também é bem único passar dentro daquele estádio. Quando você olha para a direita e para a esquerda, vê quanta gente tem lá. E aí você ainda passa pelo meio daquelas arquibancadas grandes! É meio parecido com Cingapura, só que maior, e é uma ótima sensação", finalizou.
 
As atividades da F1 no México terão sequência neste sábado, e o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.