F1

Vettel revela que “pânico da equipe técnica” fez Red Bull vetar teste antecipado com carro da Ferrari

Sebastian Vettel revelou que a Red Bull mudou de ideia após liberá-lo para testar com a Ferrari em Abu Dhabi. Time dos energéticos temia que ele levasse algum segredo do novo bólido rubro-taurino

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Sebastian Vettel revelou neste sábado (22) que a Red Bull tinha concordado em liberá-lo para testar com a Ferrari no teste coletivo que será realizado em Abu Dhabi na próxima semana. O time dos energéticos, entretanto, voltou atrás em sua decisão.
 
Questionado se a Red Bull tinha bloqueado sua participação nos testes em Yas Marina, Vettel respondeu: “Sim”.
Sebastian Vettel revelou que a Red Bull mudou de ideia após liberá-lo para testar Ferrari em Abu Dhabi (Foto: Getty Images)
“É uma pena, especialmente porque inicialmente eu tinha sido liberado e depois, não. É o que é”, lamentou. “Eu não sei. De repente, alguma coisa mudou”, explicou.
 
“A equipe técnica estava um pouco em pânico, com medo de que eu levasse algum segredo...”, completou.

Pouco após Vettel comunicar à Red Bull sua decisão de deixar o time, Dietrich Mateschitz, dono da fábrica dos energéticos, já havia dito que o piloto não seria liberado para testar por sua nova equipe e teria de cumprir integralmente seu contrato. O atual vínculo do germânico só chega ao fim cinco dias após o GP de Abu Dhabi.
 
“Só depois disso ele será um agente livre”, disse Mateschitz na época. 
UM PASSO MUITO PEQUENO

Para quem esperava uma classificação acirrada vide o desempenho dos dois candidatos ao título nos treinos livres, as expectativas foram atendidas: Lewis Hamilton dominou as duas partes da classificação em Abu Dhabi, mas Nico Rosberg deu o bote naquela que valia, o Q3. Contando com um erro do inglês, o alemão chegou à 11ª pole do ano com o tempo de 1min40s480 e ao menos termina este sábado (22) com a consciência de que fez seu papel. O inglês terminou 0s386 atrás.

A Williams até que surpreendeu. Em todas as fases, sempre colocou Felipe Massa e Valtteri Bottas como donos de alguns dos trechos mais rápidos da pista. De qualquer forma, o finlandês sai em terceiro, logo à frente do brasileiro.


Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.
200 MILHÕES DE DILMAS

Depois de semanas de expectativa, a Ferrari anunciou na última quinta-feira (20) a contratação de Sebastian Vettel como substituto de Fernando Alonso. O contrato com o tetracampeão válido por três anos.

Nesta sexta-feira, o jornal britânico ‘The Telegraph’ revelou que o contrato do tetracampeão com a escuderia de Maranello é de £ 150 milhões (aproximadamente R$ 600 milhões).


Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.