carregando
F1

Smedley isenta estratégia da Williams de culpa por fraco desempenho na Hungria: “Nosso grande problema foi o ritmo”

O engenheiro-chefe da Williams, Rob Smedley, reconheceu que a equipe inglesa não teve a melhor das estratégias no GP da Hungria, mas afirmou que o ritmo do carro foi o verdadeiro culpado pelo mau desempenho do time

Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Hungaroring / GABRIEL CURTY, de São Paulo
Rob Smedley está convencido que a estratégia nas paradas não foi fator decisivo no resultado final dos carros da Williams no GP da Hungria. 
 
O engenheiro-chefe inglesa afirmou que, em momento nenhum, a Williams teve chance de um grande resultado e culpou os problemas do FW36 em Hungaroring. 
 
“Não acho que a gente tenha jogado uma grande chance no lixo. Sem nenhuma dúvida, o grande problema nosso era o ritmo do carro”, disse.
 
Smedley falou da queda brusca de rendimento do carro com a temperatura fria. 
 
“Nas últimas quatro provas, nós éramos o segundo melhor carro, de uma hora pra outra viramos o quinto, não é assim tão fácil. Precisamos trabalhar, entender porque nosso carro rende pior em pistas como a da Hungria. Fomos bem no sábado, quando a pista estava quente, a temperatura caiu e nós pioramos muito”, declarou.
 
O inglês admitiu que a Williams não teve um grande fim de semana, mas que não foi uma etapa perdida.
 
“Com certeza não fizemos um grande trabalho, mas não acho que tudo que a gente tenha feito tenha dado errado. Os dois pilotos conseguiram pontos, não foi do jeito que queríamos porque ficamos atrás de Ferrari e Red Bull”, afirmou.
Rob Smedley negou que a estratégia da Williams tenha sido fundamental no fraco resultado na Hungria (Foto: Glenn Dunbar/Williams)
Por fim, o britânico lembrou que Valtteri Bottas parou junto com Daniel Ricciardo e o erro aconteceu na escolha dos compostos para a continuação da prova.
 
“Nós seguimos a estratégia que parecia a mais correta, não dava para arriscar, infelizmente Valtteri acabou voltando bem para trás. Optamos pelos pneus médios, paramos junto com Ricciardo, mas ele foi de macio e conseguiu render bem melhor”, encerrou o engenheiro.
 
Felipe Massa terminou a prova na quinta posição, enquanto Bottas foi o oitavo. Na classificação do campeonato, o finlandês é o quinto, enquanto o brasileiro subiu para a nona colocação.