carregando
F1

Rosberg espanta com domínio inesperado sobre Hamilton e é pole no GP dos EUA. Massa sai em quarto

Se a pole parecia fadada a Lewis Hamilton pelo que fizera em todos os treinos livres, Nico Rosberg soube se impor de forma devastadora na classificação em Austin. O alemão dominou o treino que definiu o grid de largada e vai sair pela nona vez no ano na frente. Felipe Massa vai largar em quarto, atrás do companheiro Valtteri Bottas

Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
Nico Rosberg saiu dos treinos de ontem dizendo que tinha desempenho para tirar dos bolsos. Nunca foi tão sincero e verdadeiro. A classificação que fez neste sábado (1) em Austin foi espantosa, a ponto de chegar a colocar 1 segundo sobre Lewis Hamilton em uma das sessões. A diferença, no fim das contas, acabou sendo de 0s402, mas não deixa de ser espantoso e assombroso pelo que vinha sendo feito pelo inglês.
 
De qualquer forma, a Mercedes ocupou sem sustos a primeira fila.
 
Na F1 ainda em crise dos carros desta terra, Valtteri Bottas foi quem se deu melhor. O finlandês vai largar na terceira colocação, ganhando a disputa interna contra Felipe Massa, que acompanha o companheiro de Williams na fila #2. Na sequência, Daniel Ricciardo e Fernando Alonso. Logo atrás viria mais uma formação caseira, Jenson Button e Kevin Magnussen, mas o inglês já sabia antes de começarem as atividades nos EUA que perderia cinco posições pela troca de câmbio em seu carro. Assim, o danês parte na sétima colocação e tem Kimi Räikkönen a seu lado. Adrian Sutil, pela primeira vez no Q3, vai sair em nono.
Nico Rosberg festeja pole em Austin neste sábado (Foto: Getty Images)
Confira como foi a classificação da F1 para o GP dos EUA

A classificação da F1 ganhou um formato diferente em Austin, devido às ausências de Caterham e Marussia. Com 18 carros apenas, os comissários alteração o sistema de eliminação do Q1 e do Q2: quatro carros foram limados em cada uma das fases. A parte decisiva permaneceu como antes, ou seja, dez pilotos disputando a pole.

Dito isso, os pilotos foram à pista de Austin neste sábado (1) sob temperatura mais quentes do que as registradas pela manhã e, assim, ninguém demorou muito para sair. E nem para abrir a cronometragem. E coube a Sergio Pérez registrar a primeira vlta rápida. O mexicano inaugurou a tabela com 1min39s804. Daniil Kvyat, que surgiu em segundo, mas 1s2 acima.
Felipe Massa foi o segundo no Q1 (Foto: Getty Images)
Aí a sessão viu Kevin Magnussen saltar para a frente. O dinamarquês, entretanto, ficou pouco e logo foi superado por Nico Rosberg. O alemão, por sua vez, viu Valtteri Bottas andar 0s037 mais rápido e tomar a ponta. Felipe Massa veio na sequência, mas se colocou apenas em terceiro. Enquanto isso, Sebastian Vettel completava sua primeira volta. A participação do alemão foi pouco significativa, já que a decisão de largar dos boxes está tomada devido à sexta troca de pneus.

Sem nada que ver com isso, Lewis Hamilton decidiu trabalhar e logo apareceu em primeiro, mesmo depois de uma leve escapadinha na curva 12. Nesta fase, somente Daniel Ricciardo teimava em não sair das garagens.

Mas Rosberg queria mais e pulou para a ponta na sequência. Primeiro com 1min38s599 e, depois, com 1min38s303. A marca era 0s492 melhor que a de Hamilton.

Enquanto isso, a Force India e a Sauber já mandavam seus pilotos com os pneus macios. Assim, a ordem já era: Rosberg, Hamilton, Bottas, Massa, Sutil, Pérez, Button, Alonso, Magnussen e Maldonado.

Na sequência, os ponteiros também vieram com os compostos de risca amarela. E aí os tempos, claro, começaram a cair. Hamilton cravou 1min37s196. Massa e Bottas pegaram carona, mas ficaram a 0s7 e a 1s1 de Lewis, respectivamente. Mas, ainda assim, na ponta de cima da tabela e à frente de Rosberg, o quarto colocado.
Sebastian Vettel vai largar ds boxes em Austin (Foto: Getty Images)
No fim, na ponta debaixo, Jean-Éric Vergne, Esteban Gutiérrez, Sebastian Vettel (larga dos pits) e Romain Grosjean acabaram eliminados. Hamilton, Massa, Bottas, Rosberg, Alonso, Magnussen, Button, Maldonado, Räikkönen, RIcciardo, Sutil, Hülkenberg, Kvyat e Pérez passaram ao Q2.

As imagens do GP dos EUA de F1

Assim como o Q1, a parte intermediária da classificação começou quente. E com todo mundo já andando com os pneus macios. Sem demora, os dois protagonistas do Mundial vieram logo à pista e já se estabeleceram na ponta. Só que agora com Rosberg à frente de Hamilton.

O alemão virou 1min37s099, enquanto o rival fez 1min37s287. Apenas os dois estavam na casa de 1min37s. Logo em seguida, Alonso se colocou em terceiro, mas com 1min38s010, longe da dupla prateada mais uma vez. Bottas, Ricciardo e Räikkönen se posicionaram na sequência, também em 1min38s baixo.

Enquanto Kvyat, Hülkenberg, Maldonado e Pérez lutavam por posições no top-10, as duas McLaren permaneciam nos boxes. E lá ficaram até os dez minutos finais, quando Magnussen saiu à frente de Button. O jovem saltou logo para quarto, enquanto o inglês tomou a posição um minuto mais tarde. Assim sendo a ordem dos dez era: Rosberg, Hamilton, Alonso, Button, Magnussen, Bottas, Ricciardo, Räikkönen, Massa e Kvyat.

Os três minutos finais foram agitados no pelotão intermediário. E até Rosberg veio à pista no fim. E nessa movimentação, Massa saltou para terceiro, Bottas surgiu em quarto e Sutil surpreendentemente apareceu em nono.

Enquanto isso, Rosberg voava em Austin. O alemão estabeleceu 1min36s290 - o melhor tempo do fim de semana. E colocou 0s9 em cima de Hamilton, que preferiu ficar dos boxes observando.

Outros não tiveram a mesma sorte. Maldonado, Pérez, Hülkenberg e Kvyat acabaram fora do Q3. Na disputa da pole: Rosberg, Hamilton, Massa, Bottas, Ricciardo, Alonso, Button, Magnussen, Räikkönen e Sutil.

Rosberg assombroso

A fase decisiva da classificação começou com Daniel Ricciardo na pista. Adrian Sutil veio logo depois, trazendo Valtteri Bottas, Jenson Button e Felipe Massa. Assim sendo, o australiano veio com 1min38s130 e se colocou na ponta, mas logo teve o tempo pulverizado pelo finlandês da Williams, que passou 1s2 abaixo. Button logo se colocou em segundo, sendo superado na sequência por Massa.

Porém, nada disso foi suficiente. Nico Rosberg veio logo à pista e de cara cravou 1min36s282, quase dois décimos mais rápido que Lewis Hamilton, que passou pouco tempo depois. Bottas ainda sustentava o terceiro posto, mas a 0s6 do alemão da Mercedes. Massa, Button, Magnussen, Alonso, Ricciardo, Räikkönen e Sutil, mas este sem tempo, formavam os dez.

Aí todos voltaram aos boxes para buscar novos jogos de pneus. E saíram para as vltas derradeiras. Ricciardo novamente foi o primeiro a deixar as garagens. E Rosberg veio antes de Hamilton.
Lewis Hamilton, Nico Rosberg e Valtteri Bottas foram os mais rápidos em Austin (Foto: Getty Images)
E o alemão surgiu muito veloz, acertando todas as parciais, para virar no fim 1min36s067 e assegurar a pole, para espanto de todos depois do domínio imposto por Hamilton nos treinos livres. O inglês, por sua vez, não conseguiu imprimir um ritmo parecido e fechou giro em 1min36s443. O germânico sobrou.

A segunda fila ficou com a Williams, comprovando a boa performance da equipe nos EUA, só que com Bottas à frente de Massa. Ricciardo também superou Alonso e sai em quinto, com o espanhol em sexto. Button será o sétimo, enquanto Magnussen ficou em oitavo, à frente de Räikkönen e Sutil.

A corrida norte-americana, a antepenúltima da temporada 2014, tem início marcado para as 18h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo ao vivo e em tempo real.
O MEDO DE VOLTA À F1


A luta de Jules Bianchi pela vida no Japão traz à tona os riscos da F1 e reacende as discussões para melhoria da segurança, mas deixa no ar uma sensação de dúvida e suspeita compartilhada pela mãe do piloto e por médicos ouvidos pela REVISTA WARM UP.

_ Único piloto que se recuperou de uma LAD, Roberto Guerrero fala em sorte
_ Cobertura do cockpit ainda apresenta ‘dificuldades técnicas’, avalia engenheiro


A reportagem completa está na REVISTA WARM UP.
F1, GP dos EUA, Austin, grid de largada:

1 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES   1:36.067   20
2 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   1:36.443 +0.376 16
3 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES   1:36.906 +0.839 19
4 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES   1:37.205 +1.138 20
5 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT   1:37.244 +1.177 17
6 14 FERNANDO ALONSO ESP FERRARI   1:37.610 +1.543 16
7 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN McLAREN MERCEDES   1:37.706 +1.639 16
8 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI   1:37.804 +1.737 22
9 99 ADRIAN SUTIL ALE SAUBER FERRARI   1:38.810 +2.743 15
10 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS RENAULT   1:38.467 +2.400 16
11 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES   1:38.554 +2.487 16
12 22 JENSON BUTTON ING McLAREN MERCEDES P +5 1:37.655 +1.588 17
13 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES   1:38.598 +2.531 16
14 25 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TORO ROSSO RENAULT   1:38.000 +1.933 10
15 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX SAUBER FERRARI   1:39.250 +3.183 10
16 8 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS RENAULT   1:39.555 +3.488 8
17 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO RENAULT P +10 1:38.699 +2.632 17
18 1 SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT P box 1:39.621 +3.554 3
    TEMPO 107% Q1     1:43.999 +7.932  
                 
RECORDE SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT RB8   1:35.657 17/11/2012  
MELHOR VOLTA SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT RB8   1:39.347 18/11/2012