F1

Renault diz que Hülkenberg rejeitou Haas porque “não está na F1 apenas por estar”

Nico Hülkenberg tem o futuro na F1 em xeque e com poucas opções disponíveis. Na visão de seu futuro ex-chefe, Cyril Abiteboul, o alemão não foi para a Haas porque, na equipe norte-americana, seria apenas número e estaria em um lugar que não atenderia às suas ambições na F1

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
São muito restritas as opções de Nico Hülkenberg para continuar na F1 em 2020. O alemão, atualmente na Renault, ainda tem seu nome cogitado no paddock para a Alfa Romeo, equipe do pelotão intermediário, e na Williams, que amarga seu pior ano no esporte. A Haas chegou a ser uma possibilidade, mas o time de Kannapolis optou por renovar com Romain Grosjean por mais uma temporada. Mas, na visão de Cyril Abiteboul, futuro ex-chefe de Hülkenberg, o veterano não foi para a equipe americana em razão das suas altas ambições na F1.

Por outro lado, pouco depois de ter anunciado a renovação de contrato com Grosjean, Guenther Steiner, chefe da Haas, contou que "falamos com Hülkenberg, mas não chegamos a fazer uma proposta formal a ele".
 
“Você tem de analisar qual estágio está a carreira de Nico”, declarou o dirigente francês em entrevista ao site russo ‘Championat’. “Ele também não é o tipo de pessoa que está disposto a estar na F1 apenas por estar”, salientou.
Nico Hülkenberg vai deixar a F1 ao fim da temporada (Foto: Renault)
“Para ele, a F1 é uma ambição, uma jornada, não apenas um lugar para estar. Para ele, os objetivos a serem alcançados são importantes, como são os objetivos que nós temos em nossa equipe”, explicou Abiteboul.
 
“Nico é profissional e experiente o bastante para entender que é improvável que ele consiga que esses desejos sejam alcançados na Haas”, complementou o diretor da Renault, deixando claro que não há, nas suas falas, um desrespeito à equipe norte-americana.
 
“Veja, não quero ser desrespeitoso com a Haas, mas está claro que ele não alcançaria os resultados desejados por ele lá. Acho que Nico pode ser um exemplo. Ele não é alguém que não tenha ambição”, concluiu.
 
No ano que vem, a Renault já fechou com Esteban Ocon para ocupar o lugar de Nico Hülkenberg. O jovem francês, ainda ligado à Mercedes neste ano, vai formar dupla com Daniel Ricciardo em 2020.
Paddockast #36
O MELHOR PILOTO SEM VITÓRIA NA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.