carregando
F1

Red Bull identifica falha que tirou Kvyat do GP da Austrália e revela que perda de pressão de óleo causou dano no câmbio

A Red Bull revelou nesta sexta-feira (20) as causas da falha que tirou Daniil Kvyat do GP da Austrália, na semana passada. De acordo com a equipe, a perda de pressão de óleo causou o superaquecimento da caixa de câmbio

Warm Up / Redação GP, de Curitiba
A estreia de Daniil Kvyat pela Red Bull acabou sendo frustrada. O jovem russo sequer conseguiu largar no GP da Austrália, que abriu a temporada 2015 da F1 na semana passada. Quando deixava os boxes e seguia para o grid, Kvyat se viu parado na pista e não pôde alinhar, devido a um problema de câmbio.

Nesta sexta-feira (20), a equipe austríaca revelou as causas da falha que tirou o piloto da corrida. De acordo com a investigação realizada pelo time da marca das bebidas energéticas, a perda de pressão de óleo da caixa de câmbio provocou um superaquecimento no conjunto e causou o abandono.
Daniil Kvyat para na pista na volta de saída dos pits em Melbourne (Foto: Reprodução TV)
"Depois a investigação de pós-corrida, descobrimos que o superaquecimento na caixa de câmbio do carro de Daniil e a incapacidade de mudança das marchas no caminho para o grid foram causados pela falta de pressão de óleo", explicou Paul Monaghan, engenheiro-chefe da Red Bull.

"Como fábrica, temos de trabalhar arduamente para nos certificar de que isso nunca mais aconteça. No ano passado, fizemos um enorme progresso ao longo do ano, então o desenvolvimento foi o nosso ponto mais forte. Temos a melhor equipe que há e precisamos continuar trabalhando para melhorar o máximo possível", completou.

Apesar do infortúnio com Kvyat, Daniel Ricciardo salvou pontos importantes para a Red Bull e conseguiu completar o GP australiano e terminou a corrida na sexta colocação.