F1

Novos donos da F1 estudam ampliação do calendário e já falam em realizar corrida noturna em Las Vegas

A Liberty Media, no papel do diretor-executivo Greg Maffei, manifestou o desejo de ampliar o calendário da F1 para as próximas temporadas e já planeja uma corrida noturna em Las Vegas, que se converteria em uma segunda etapa do Mundial nos Estados Unidos

Warm Up / Redação GP, de Curitiba

É um plano dos novos proprietários da F1 expandir o calendário do Mundial para as próximas temporadas, mesmo diante da resistência das equipes em um campeonato com mais corridas. E uma das metas é realizar uma prova noturna em Las Vegas, nos Estados Unidos. A Liberty Media, que deve completar a aquisição da F1 no início de 2017, já vem apresentando propostas para a melhorar o Mundial. Inclusive, o novo presidente da F1, Chase Carey, participou pela primeira vez de uma reunião do Grupo de Estratégia nesta quarta-feira, em Genebra, na Suíça. 
 
"Particularmente, eu gosto da ideia de uma corrida à noite em Las Vegas", afirmou que Greg Maffei, diretor-executivo da companhia em entrevista à agência de notícias 'Reuters'.
 
Ainda chefão da F1, Bernie Ecclestone iniciou conversas com a famosa cidade de Nevada no início do ano, como um potencial local para uma segunda corrida em solo norte-americano, mas as discussões não avançaram desde então.
A F1 também deseja fazer parte do brilho de Las Vegas (Foto: Getty Images)

Apesar do objetivo, não é de hoje que os times do grid manifestam apreensão quanto a um calendário com mais de 21 GPs. A justificativa está no aumento dos custos, mas Maffei entende que mais provas também poderá trazer benefícios à maior das categorias. 
 
"Certamente, há um limite para o quanto você pode fazer, levando os carros ao redor do mundo, mas acho que podemos trabalhar para aumentar o número de corridas em um grau mais leve", explicou o executivo.
 
"Há uma linha de interesse geral em aumentar a quantidade de provas até certo ponto. A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) ganha mais dinheiro, as equipes também, assim como nós", acrescentou.
 
No momento, a F1 lida com dúvidas no atual calendário. Os GPs do Canadá, da Alemanha e do Brasil. As três etapas ainda carecem de confirmação para o campeonato do ano que vem.