F1

“Não estou preocupado”: Verstappen rejeita pressa para definir futuro após 2020

Max Verstappen tem vínculo contratual com a Red Bull até o fim da próxima temporada. O holandês afirmou, em entrevista à revista alemã ‘Auto Motor und Sport’, que prefere aguardar o desenrolar das mudanças de regulamento para 2021 para definir seu futuro na Fórmula 1

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
Ao menos até o fim da próxima temporada, Max Verstappen vai seguir ligado à Red Bull. Para além disso, o holandês prefere esperar um pouco mais e deixa claro que não tem pressa para definir seu futuro na F1. “Não estou muito preocupado”, declarou o piloto de 22 anos em entrevista à revista alemã ‘Auto Motor und Sport’.
 
“Antes de tudo, quero dar uma olhada em tudo o que foi prometido e o que realmente importa. Queremos vencer corridas e o título no ano que vem, e é por isso que estou aqui”, ressaltou o holandês, que prefere esperar as definições sobre as muitas mudanças prometidas pela F1 para a partir de 2021.
 
“A Red Bull e eu estamos trabalhando para esse objetivo. Mas existem muitas outras interrogações para depois de 2020. O que vai acontecer com a F1? É por isso que estou levando esse tempo”, afirmou Max, que garante. “Não estou com pressa”.
Max Verstappen quer esperar mais um pouco antes de pensar no futuro pós-2020 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
O piloto lembrou que a fase gloriosa da Red Bull terminou depois de uma brusca mudança no regulamento por conta da adoção da era híbrida de motores na F1 a partir de 2014. Desde então, a equipe taurina sofreu muito com a unidade de potência da Renault e, neste meio tempo, viu a Mercedes se tornar a grande força do esporte.
 
“Nos anos depois que a equipe conquistou o título, o déficit do motor não nos ajudou. Acho que a filosofia sempre foi ter uma base sólida e correr atrás, e isso deu certo entre 2010 e 2013. Mas desde então, outras equipes melhoraram”, disse.
 
Quando questionado se o cenário da Red Bull tende a ser melhor no ano que vem, Verstappen deixou no ar uma certa insatisfação por se ver longe das chances de lutar pelo título. “Vamos tentar. Mas também tentamos nos últimos anos. Precisamos analisar exatamente o que podemos fazer de diferente e então fazer melhor”, completou.
Paddockast #36
O MELHOR PILOTO SEM VITÓRIA NA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.