F1

Na Garagem: Nakajima crava única volta mais rápida da carreira na F1

O japonês Satoru Nakajima cravou, debaixo de chuva no GP da Austrália de 1989, a única volta mais rápida de sua carreira de 74 largadas na F1. Foi há exatos 26 anos

Warm Up / RENAN DO COUTO, de São Paulo
LEIA TAMBÉM
Red Bull estuda correr em 2016 com motor rebatizado e preparado pela Ilmor
Satoru Nakajima nunca venceu, nunca fez uma pole nem nunca foi ao pódio na F1. Foram 80 GPs e 74 largadas, cinco não-classificações e uma prova abandonada por motivo de doença. De feitos que normalmente são destacados na participação de um piloto em um GP, 16 pontos e uma volta mais rápida.
 
Essa volta mais rápida foi cravada há exatos 26 anos, em 5 de novembro de 1989, no GP da Austrália de 1989.
 
Na prova que encerrou a polêmica temporada, um dilúvio encharcou o traçado urbano de Adelaide. A prova foi vencida pelo belga Thierry Boutsen, segundo triunfo do piloto na F1, e o pódio foi completado por Alessandro Nannini e Riccardo Patrese.
Satoru Nakajima chegou em quarto fazendo a volta mais rápida do GP da Austrália de 1989 (Foto: Forix/Rainer Nyberg)
Nakajima largou em 23º depois de marcar um tempo de 1min20s066 na classificação, 3s401 mais lento que o pole-position Ayrton Senna, ex-companheiro de Lotus. 
 
Em meio à confusão e ao caos que se instaurou, o nipônico foi escalando o pelotão até chegar ao quarto lugar na hora da bandeirada, dada na 70ª volta, terminando assim o GP dentro do limite de tempo de duas horas. Foi a segunda e última vez que Nakajima concluiu uma prova em quarto lugar, seu melhor resultado na F1. A outra havia sido dois anos antes, na Inglaterra, em 1987, também com a Lotus.
 
No caminho para este quarto lugar, Nakajima anotou contornou a 64ª volta em 1min38s480. A segunda volta mais rápida da prova foi de Patrese, 1min38s685.

"Eu poderia ter passado o Patrese, mas o spray do carro dele estava fazendo o meu motor falhar, então eu decidi tirar o pé e garantir o quarto lugar", falou Nakajima, que terminou 5s atrás da Williams Renault do italiano. "Estou muito satisfeito por esse resultado, meus primeiros pontos da temporada, tendo chegado muito perto tantas vezes neste ano. Estou satisfeito porque é uma boa forma de encerrar meus três anos com a Lotus. Foi um dia duro hoje. Na primeira parte da corrida, acertei alguém, e trocamos a asa dianteira antes da relargada. Depois eu fui acertado pelo Martini e a asa dianteira quebrou de novo."

Satoru se mudou para a Tyrrell no ano seguinte e correu na F1 até o fim de 1991. O melhor resultado na nova casa foi o quinto lugar no GP dos EUA de 1991, em Phoenix.
 

Final mais apertada desde 1992. Vai perder?http://grandepremio.uol.com.br/motogp/noticias/previa-em-meio-a-treta-motogp-decide-campeao-na-final-mais-apertada-desde-1992

Posted by Grande Prêmio on Quinta, 5 de novembro de 2015