F1

Mercedes questiona falta de punição a Leclerc em Monza: “Teríamos uma revolta aqui”

Charles Leclerc espremeu Lewis Hamilton e cortou a primeira chicane após errar freada. Toto Wolff sente que o monegasco “passou da linha” e que os comissários da F1 quiseram evitar “uma revolta” ao não aplicar punição

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
A Mercedes não está 100% de acordo com a decisão dos comissários de não punir Charles Leclerc no GP da Itália deste domingo (8), tanto por espremer Lewis Hamilton em disputa por posição quanto por cortar a primeira chicane após errar freada. O chefe da equipe prateada, Toto Wolff, insinuou que a Fórmula 1 quis evitar “uma revolta” na corrida de casa da Ferrari.
 
“Em termos de pilotagem, ele passou um pouco da linha”, disse Wolff. “Mas e aí, você vai dar uma punição para ele em Monza? Acho que teríamos uma revolta aqui. Queremos corridas duras, mas até onde a leniência vai? Você poderia dar uma punição por isso. Mas eu também quero dar crédito a ele”, seguiu.
 
Mesmo criticando a postura de Leclerc em determinados momentos da prova, Wolff dá créditos ao monegasco. O dirigente sente que o piloto soube se portar bem, da mesma forma que a Mercedes fez tudo que podia.
Leclerc erra e passa pela parte de fora da chicane na luta contra Hamilton (Foto: Twitter)
“Ele [Leclerc] pilotou em uma corrida difícil. Não há dúvidas de que a Ferrari tinha o melhor conjunto. Nós fizemos tudo que podíamos, com dois caras em cima dele. A gente achou que tinha uma chance, mas é tão difícil ficar perto nas retas, mesmo com DRS”, apontou.
 
Lewis Hamilton foi o primeiro a atacar Leclerc, mas sofreu com desgaste de pneus na parte final da prova. O britânico caiu para terceiro, atrás de Valtteri Bottas, que assumiu a ofensiva na luta pela vitória. Em vão, já que o finlandês cruzou a linha de chegada sem sequer conseguir tentar uma ultrapassagem contra Charles.
 
A próxima etapa da F1 é o GP de Singapura. A prova noturna acontece dentro de duas semanas, em 22 de setembro.
 

Paddockast #32
AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.