carregando
F1

Magnussen reporta lesão no tornozelo, mas agradece fãs por mensagens de apoio e se diz pronto para correr em Monza

No fim da tarde deste domingo, Kevin Magnussen usou sua conta no Twitter para tranquilizar seus fãs e confirmar que está bem. Após ter sido examinado em um hospital da região de Liège após fortíssima batida durante o GP da Bélgica, o dinamarquês confirmou que sofreu uma lesão no tornozelo, mas disse que vai estar pronto para correr em Monza, no próximo fim de semana

Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré

A fortíssima batida de Kevin Magnussen na Raidillon no começo do GP da Bélgica assustou muita gente. A Renault #20 do dinamarquês ficou completamente destruída e levou a direção de prova a interromper a corrida para reparar a barreira de pneus, avariada em razão do impacto. Mas após ter sair andando do carro e ser levado para um hospital na região de Liège para a realização de maiores exames, o piloto foi liberado e saiu com a confiança de que vai disputar o GP da Itália, no próximo fim de semana, no circuito de Monza.
 
Magnussen usou sua conta no Twitter no fim da tarde deste sábado para tranquilizar seus fãs e confirmar que está bem, em que pese uma lesão sofrida no seu tornozelo.
 
“Obrigado por todas as suas mensagens, pessoal! Agora a caminho de casa com uma lesão no tornozelo, mas vou estar pronto para Monza”, escreveu o piloto da Renault.
 
Contudo, em casos assim, a junta médica da F1 costuma realizar um exame prévio antes de cada fim de semana de corrida, como aconteceu com Fernando Alonso, vetado no GP do Bahrein após o gravíssimo acidente sofrido no GP da Austrália, de modo que Magnussen terá de esperar ao menos até quinta-feira para saber se será liberado para correr em Monza.
 
 
A batida

Como ficou o chassi da Renault (Foto: Reprodução/Twitter)
Durante a quinta volta da prova, Magnussen tocou a zebra de dentro e sentiu o carro #20 desequilibrado. A manobra de Kevin para consertar não deu certo, acabou sendo uma aceleração feita cedo demais e o carro foi descontrolado até a barreira de pneus.
 
De tão forte, a pancada fez com que o protetor de cabeça instalado no cockpit saísse voando — um erro inaceitável e muito perigoso. Magnussen saiu do carro visivelmente tanto, mas aparentemente sem qualquer lesão mais séria. Depois acabou sendo levado ao centro médico da pista para avaliar uma possível contusão no tornozelo esquerdo.
 

A Renault afirmou que vai investigar as causas do acidente. Fréderic Vasseur, chefe da equipe anglo-francesa, garantiu que não vai culpar Kevin pela batida. “Tenho a impressão que ele acabou perdendo o controle na zebra. Mas vamos analisar as razões, temos de ter tempo para analisar exatamente o que aconteceu. Mas nunca vou culpar um piloto, por isso não quero falar sobre isso. Primeiro, precisamos saber exatamente o que aconteceu e, em seguida, vamos falar sobre isso”, declarou o dirigente francês.
 
Vasseur disse que confia na capacidade do time em deixar um carro pronto para Magnussen disputar o GP da Itália no próximo fim de semana.
PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1