F1

Leclerc diz que situação difícil de ‘2 x 1’ na Itália permitiu jogo de estratégia da Mercedes

Charles Leclerc falou sobre a difícil situação que enfrentou na Itália. Sendo a única Ferrari para segurar a dupla da Mercedes, o monegasco disse que isso permitiu um jogo por parte da adversária alemã, e que teria vida mais fácil caso Sebastian Vettel estivesse nas posições da frente do pelotão

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Charles Leclerc reconheceu que viveu uma situação bastante complicada durante o GP da Itália. Sendo a única Ferrari para segurar a Mercedes, apontou que a adversária alemã viu a oportunidade de jogar na questão da estratégia.
 
A prova caseira da equipe de Maranello teve sentimentos bastante mistos. Enquanto o monegasco subiu ao degrau mais alto do pódio, Sebastian Vettel rodou sozinho na curva 4, foi punido com um stop-and-go e terminou apenas em 13º.
 
Com isso, a esquadra baseada em Breckley conseguiu dividir as estratégias de seus pilotos. Enquanto Lewis Hamilton pressionou o #16 no início da corrida tentando diversas vezes ultrapassá-lo, Valtteri Bottas alongou seu stint e foi o responsável por caçar o rival na parte final.
Charles Leclerc e Lewis Hamilton (Foto: AFP)
Na escolha dos pneus, a Ferrari optou pelos mais duros para Leclerc, que viu como algo acertado. “Acho que a estratégia foi boa. Claro que estávamos em uma situação complicada porque tinham duas Mercedes atrás e eu era apenas uma Ferrari”, disse.
 
“Eles poderiam jogar alongando com um carro e parando mais cedo com outro. Foi muito difícil no final e acho que fizemos a decisão certa com pneu duro”, continuou.
 
O jovem piloto ainda indicou que caso Vettel estivesse de escudeiro teria uma vida mais fácil na ponta do pelotão. “Obviamente é sempre uma situação mais fácil ter dois carros ao invés de um”, ressaltou.
 
“Mas claro que na classificação Seb foi extremamente azarado, não conseguiu fazer a segunda volta rápida no Q3. Tenho certeza que vai ser melhor nas próximas corridas”, encerrou o monegasco, que descumpriu o acordo feito na tomada de tempos pela Ferrari – ele teria de fornecer vácuo para o alemão, mas ignorou o fato.
 

Paddockast #32
AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.