carregando
F1

Hamilton torce por briga de verdade com Rosberg e alerta para crescimento da Williams em Silverstone

Lewis Hamilton disse não saber quem conseguirá pressionar mais a Mercedes no GP da Inglaterra deste fim de semana em Silverstone: a Ferrari ou a Williams. Ele disse que largar na frente será fundamental

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Os dois pódios consecutivos da Williams na temporada, batendo a Ferrari, não passaram despercebidos por Lewis Hamilton. O líder do campeonato chega a Silverstone para fazer neste fim de semana sua corrida de casa sem conseguir apontar qual time será o principal adversário da Mercedes no GP da Inglaterra.

Ele também espera ter uma briga de verdade com Nico Rosberg, o companheiro de equipe, lembrando os problemas que ambos tiveram nos dois últimos anos em Silverstone.

"Vai ser um fim de semana muito difícil, e Nico estará muito rápido. Não consigo dizer de quem virá a principal ameaça, pode ser a Ferrari, pode ser a Williams. Estou torcendo só para ter uma corrida em que possamos brigar. Em um ano, foi difícil para o Nico com um problema no carro, no outro, para mim", destacou.
Lewis Hamilton perdeu a ponta para Rosberg na largada na Áustria e foi segundo (Foto: AP)
 
Ambos tiveram estas falhas enquanto lideravam o GP da Inglaterra. No ano passado, Rosberg abandonou com uma quebra de câmbio. Há dois anos, Hamilton teve um pneu estourado ainda nas voltas iniciais.

Para se sair melhor nesta batalha com Rosberg em 2015, marcar a pole será fundamental. "Eu acho que tudo vai depender de uma boa classificação, e de tirar o máximo disso na corrida. Nos últimos dois anos, eu não fui espetacularmente bem na classificação", lembrou.

Hamilton tem dez pontos de vantagem para Rosberg na liderança do Mundial, mas somou 17 pontos a menos nas últimas quatro corridas. No GP da Inglaterra, venceu em 2008 e em 2014, os anos em que foi campeão da F1.