F1

Hamilton revela “batalha contra demônios” pessoais para seguir em alta na F1

Lewis Hamilton sente que o público vê apenas sua vida tranquila, e não os “demônios” que o rondam. O britânico disse atravessar “uma montanha-russa de emoções” para se manter em alto nível na Fórmula 1, onde se sagrou hexacampeão

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Lewis Hamilton aparenta ter a vida dos sonhos. Hexacampeão da Fórmula 1, rico e dono de um estilo de vida extrovertido, o britânico parece ter o que precisa para ser feliz. Só que nem sempre é assim: recordando uma temporada das mais difíceis para a Mercedes na F1, o britânico disse que teve de “batalhar contra demônios” pessoais para triunfar novamente.
 
“Todos os anos você está em uma montanha-russa de emoções até chegar onde você quer”, comentou Hamilton. “Todos os anos cada um de nós está batalhando contra algo na vida. O que quer que seja, algo pequeno ou grande. Quero mostrar que nem sempre as coisas estão ótimas, mesmo que pareça assim olhando de fora. Eu também sofro com muitas coisas diferentes e batalho contra certos demônios. Quero me certificar de que eu estou sempre melhorando como pessoa”, destacou.
Lewis Hamilton vive grande fase na F1, mas nem tudo é um mar de rosas (Foto: Mercedes)
A vida pessoal de Hamilton é frequentemente alvo de comentários do público. Mais recentemente, o britânico causou furor ao defender um estilo de vida sustentável e uma alimentação vegana. Acontece que nem nas pistas tudo é um mar de rosas. Ser o atual campeão significa uma pressão extra para Lewis, que não pode permitir uma queda de rendimento, tanto dele próprio quanto da Mercedes.
 
“Eu tento me manter focado ao longo do ano, e essa é a parte mais difícil. Só outros atletas que já estiveram no ápice conseguem entender isso. É passar semana sim, semana também, sempre cuidando para não deixar a peteca cair. Eu já deixei cair, por exemplo. Mas aí você precisa saber se recuperar dos piores dias. Não é fácil para nós. Nós começamos a temporada pensando que estaríamos atrás, sinceramente. Foi um desafio de verdade na segunda metade do ano. Foi a segunda metade mais dura que acho que já tivemos enquanto equipe, indo contra Ferrari e Red Bull”, destacou.
 
A dura jornada de Hamilton rumo ao sexto título na F1 se encerrou no último domingo. Foi quando, com um segundo lugar no GP dos Estados Unidos, o britânico somou pontos suficientes para não ser mais alcançado por Valtteri Bottas, vice-líder.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.