carregando
F1

Hamilton lidera dobradinha sólida da Mercedes, mas Rosberg tem problema no segundo treino livre em Baku

Mesmo sem nem ter andando no simulador ou a pé pelo novo circuito urbano da F1, o inglês foi o mais veloz da sexta-feira, impondo uma vantagem de 0s7 em cima de seu companheiro de equipe. Felipe Massa e Felipe Nasr tiveram desempenho pra lá de discreto: o piloto da Williams foi 16º, enquanto o da Sauber amargou o último lugar

Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba

A verdade é que a Mercedes não viu concorrência alguma neste primeiro dia de treinos livres em Baku, que pela primeira vez recebe uma etapa da F1. E quem liderou os carros prateados foi Lewis Hamilton, também sobrando em relação ao seu companheiro de equipe, Nico Rosberg. De novo fazendo valer os supermacios, o tricampeão virou 1min44s223 e impôs uma vantagem de quase 0s7 no líder do campeonato, que, uma vez mais, foi segundo na tabela nesta sexta-feira (17).
 
O melhor do resto desta vez foi Sergio Pérez. O piloto da Force India mostrou velocidade e fixou lugar ali na terceira colocação na lista de tempo, mas a 1s1 da marca do britânico. Valtteri Bottas, que pela manhã foi quem mais se aproximou dos carros prata, seguiu apresentando um desempenho sólido com a quarta melhor marca. Nico Hülkenberg completou um curioso top-5 da equipe indiana.

Entre os brasileiros, Felipe Massa e Felipe Nasr tiveram desempenho pra lá de discreto: o piloto da Williams terminou em 16º, enquanto o da Sauber amargou o último lugar.
Lewis Hamilton liderou o segundo treino livre da F1 em Baku (Foto: Getty Images)

Confira como foi o segundo treino livre da F1 para o GP da Europa
 
A F1 viveu um pequeno drama logo depois do fim do primeiro treino livre em Baku. Isso porque algumas zebras soltas em diversos trechos da pista, como as curvas 1, 2 e 8, acenderam a luz de alerta na direção de prova e deram um trabalho extra aos fiscais no intervalo entre as duas sessões. Nesta pausa, os fiscais trabalharam na fixação dos parafusos, para evitar os cortes nos pneus que tanto prejudicaram os pilotos durante a atividade matutina.
 
Na tarde do Azerbaijão, o segundo treino livre teve início sem qualquer atraso e com quase tudo em ordem. Apenas um pedacinho da zebra da curva 1 teimava em se soltar. Ainda assim, não causou grandes problemas. E o primeiro piloto a inaugurar a tabela foi Sebastian Vettel. Andando de macios usados nos primeiros instantes, o alemão da Ferrari virou apenas 1min51s995.
 
Mas quem virou o primeiro tempo realmente competitivo foi Carlos Sainz Jr. Também guiando com os amarelos, o espanhol da Toro Rosso saltou para a ponta com 1min48s6981, se colocando à frente de Esteban Gutiérrez, Valtteri Bottas, Felipe Nasr, Romain Grosjean e Vettel. 
Diretor da FIA, Charlie Whiting foi inspecionar as zebras da pista antes do TL2 em Baku (Foto: Getty Images)
Neste interim, novamente a insolente pista da capital do Azerbaijão começou a testar a paciência dos pilotos. O primeiro a escapar foi Grosjean na curva 3. Depois foi a vez do companheiro Gutiérrez no mesmo lugar. O tetracampeão Vettel também sairia ali minutos depois. Já Hamilton decidiu explorar um pouco mais a área de escape da curva 1.
 
Apesar da escorregada, o vice-líder do Mundial logo retomou o desempenho habitual e se colocou na frente. O inglês cravou 1min45s102 andando com macios também. Nico Rosberg rapidamente se posicionou em segundo. E logo veio a surpresa com Fernando Alonso em terceiro, mas 1s7 atrás do líder Lewis, que tinha 0s7 para o colega de Mercedes.
 

Nos boxes, as equipes recebiam a informação de que era preciso evitar a zebra da curva 6. É, a situação em Baku não estava das mais fáceis com os parafusos soltos. 
 
Assim, antes da sessão atingir os 30 minutos, a ordem da tabela se mostrava da seguinte maneira: Hamilton, Rosberg, Alonso, Vettel, Pérez, Button, Massa, Sainz, Hülkenberg, Bottas, Räikkönen, Ricciardo, Magnussen, Nasr, Palmer, Wehrlein, Grosjean, Haryanto e Ericsson - este sem tempo devido a um problema de motor. 

Importante dizer também que todos os tempos desta primeira parte da sessão foram obtidos usando pneus macios.

E falando em pneus, Valtteri Bottas decidiu que era hora de sair com os pneus supermacios. Aí, em sua primeira volta lançada, o finlandês virou 1min46s519, saltando para terceiro. A marca foi 1s4 mais lenta que a de Hamilton e pouco mais de 0s3 melhor que o tempo que dava o terceiro lugar a Alonso. Em seguida, Felipe Massa, Felipe Nasr e Sainz também apareceram com os compostos vermelhos.

Enquanto Bottas ia melhorando suas marcas e já figurando em segundo, Massa completava seu primeiro giro rápido em 1min47s307. O desempenho deixou claro que o composto precisava de um pouco mais de tempo para atingir a melhor performance. Um pouco antes, Alonso vivia mais um drama com a McLaren, que pareceu apresentar problemas de câmbio, o que levou o bicampeão aos boxes. 
 
Sebastian Vettel e Lewis Hamilton foram os próximos de supermacios. Rosberg já tinha feito o seu com os vermelhos e era o líder, com 1min44s913 – superando em 0s189 da marca anterior de Lewis com os macios. Enquanto isso, Hülkenberg saltava para quarto, logo à frente do companheiro de Force India, Sergio Pérez. Sainz, Vettel, Alonso, Grosjean e Verstappen completavam os dez primeiros. Nasr surgia apenas em 19º.
 
Também tentando tirar o máximo os supermacios, o tricampeão da Mercedes vinha acertando uma volta perfeita, mas acabou errando no terceiro setor e perdendo a chance de pular para primeiro. Mas Lewis não desistiu facilmente. Tentou de novo na sequência. Agora, acertando toda a volta, o britânico assinalou 1min44s223, passando 0s690 mais rápido que o colega alemão.
Sergio Pérez figurou em terceiro no segundo treino livre em Baku (Foto: Getty Images)
Assim como Hamilton, muita gente aproveitou essa fase intermediária da sessão para entender a evolução do desempenho com os supermacios. Por isso, muitos pilotos fizeram longos stints em cima dos vermelhos, como foi o caso de Vettel, Ricciardo, Pérez, Bottas e Button. 

Dessa forma, a tabela foi vendo pequenas mudanças no top-10. Por exemplo, como a ascensão de Pérez e Bottas, que pularam para terceiro e quarto, respectivamente, empurrando Hülk para quinto. Sainz, Verstappen, Vettel, Button e Ricciardo formavam o top-10. Massa vinha apenas em 16º, enquanto Nasr era o penúltimo.

Como de costume, a meia hora final da sessão foi dedicada às simulações de corrida. E a maioria optou por iniciar a avaliação do ritmo de corrida usando os pneus supermacios. E foi nesta fase do treino que Rosberg sofreu um problema de motor. Na verdade, o alemão percebeu que algo estava errado com o carro, e a equipe alemã imediatamente pediu para o piloto parar. Mais tarde, a Mercedes confirmou que a falha foi de tração. Räikkönen também ficaria fora dos minutos finais, depois de escapar da pista e por lá ficar na curva 4.

Ainda assim, o alemão pode voltar à pista nos minutos finais, para completar a simulação de corrida. E, como sempre acontece, nenhuma mudança na tabela foi registrada neste fim de atividade. Portanto, Hamilton deixou a impressão de que a Mercedes vai ser uma adversária bem mais dura que o habitual em Baku.

F1 2016, GP da Europa, Baku, Treino livre 2:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:44.223   33
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:44.913 +0.690 26
3 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:45.336 +1.113 37
4 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:45.764 +1.541 35
5 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:45.920 +1.697 37
6 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI 1:46.027 +1.804 35
7 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 1:46.068 +1.845 35
8 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:46.219 +1.996 36
9 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:46.234 +2.011 32
10 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 1:46.293 +2.070 32
11 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:46.498 +2.275 27
12 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 1:46.681 +2.458 29
13 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:46.694 +2.471 32
14 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI 1:46.744 +2.521 35
15 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI 1:46.830 +2.607 26
16 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:47.060 +2.837 28
17 20 KEVIN MAGNUSSEN FRA RENAULT 1:47.329 +3.106 38
18 88 RIO HARYANTO INA MANOR MERCEDES 1:47.487 +3.264 33
19 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:47.772 +3.549 22
20 30 JOLYON PALMER ING RENAULT 1:47.794 +3.571 35
21 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES 1:48.018 +3.795 36
22 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:48.081 +3.168 38
PADDOCK GP #33 ANALISA GP DO CANADÁ E FAZ PRÉVIA DO GP DA EUROPA