carregando
F1

Grosjean assume culpa pelo acidente com Stevens no GP do Canadá e pede desculpas: “A gente nunca para de aprender”

Romain Grosjean assumiu a culpa pelo acidente com Will Stevens, da Manor Marussia, no GP do Canadá e pediu desculpas. O francês da Lotus foi punido com stop & go de 5s e ainda tomou dois pontos na licença

Warm Up / Redação GP, de Curitiba
Romain Grosjean pediu desculpas a Will Stevens depois do acidente entre eles na parte final do GP do Canadá, na prova disputada neste domingo (7), e que custou uma forte quinta colocação ao francês da Lotus. O gaulês ainda foi considerado culpado pela colisão pelos comissários da corrida canadense e tomou dois pontos na licença.

Quando restavam 20 voltas para o fim da prova, o quinto colocado Romain foi ultrapassar o retardatário Stevens, mas calculou mal a manobra e acabou batendo no piloto da Manor Marussia na freada da entrada da chicane final do traçado Gilles Villeneuve. Como resultado, ambos tiveram de ir aos boxes por conta dos danos causados pela pancada. Grosjean ainda levou uma punição de tempo de 5s na sequência.
Grosjean passa e fecha Stevens: pelo toque, o francês tomou punição (Foto: Reprodução TV)
"É bem complicado com o tráfego aqui, e eu fui trancado com algumas vezes, mesmo em trechos com bandeira azul", disse o piloto do carro #8. "Eu achei que já tinha passado a Manor, mas ficou claro que não. A culpa foi minha e peço desculpas inteiramente pelo incidente. Você nunca para de aprender como piloto", completou.

Stevens, que terminou em 17ª a prova, se queixou e disse que o incidente, claro, foi desnecessário. "A minha corrida estava bem correta de acordo com o nosso plano de uma parada, mas aí, na volta 50, o Grosjean bateu no meu carro enquanto estava me ultrapassando, o que foi um pouco surpreendente, porque eu havia deixado um bom espaço para ele", explicou o inglês.

"Foi um acidente desnecessário e que exigiu um novo pit-stop para consertar os danos na asa dianteira", emendou.