carregando
F1

“FIA deu ok”: Mercedes nega preocupação sobre legalidade de volante ajustável

No entendimento de James Allison, diretor-técnico da Mercedes, não há motivos para se preocupar sobre o polêmico sistema de direção, chamado DAS — direção de eixo duplo, em tradução livre —, que foi usado por Lewis Hamilton nesta manhã de quinta-feira (20), em Barcelona

Grande Prêmio, de Barcelona / Redação GP, de Sumaré
O flagra de Lewis Hamilton acionando um volante ajustável durante a manhã do segundo dia de testes da F1, nesta quinta-feira (20), foi o grande assunto do paddock em Barcelona. As imagens da transmissão do serviço de streaming da categoria, o F1TV, mostraram o hexacampeão movendo o volante quando se aproximava do fim da reta dos boxes. A manobra mudou a convergência dos pneus e provocou a inevitável pergunta: o sistema é legal?
 
Na visão de James Allison, diretor-técnico da Mercedes, não há motivo para se preocupar. “Isso não é novo para a FIA. Estamos conversando com eles há algum tempo. As regras são bem claras sobre o que é permitido nos sistemas de direção”, disse o engenheiro britânico, que nomeou o sistema como DAS (Dual Axis Steering, ou, em tradução livre, direção de eixo-duplo).


“Provavelmente, não vou lançar muito mais luz do que você já viu na TV. Mas temos um sistema no carro, é uma ideia nova. Temos um nome para isso, que é chamado DAS. E apenas traz uma dimensão extra para a direção do piloto. Espero que isso seja útil ao longo do ano”, acrescentou, reiterando que a “FIA deu ok” ao sistema.
 
Allison, contudo, avisou que não vai entrar em detalhes sobre o novo sistema. “Sobre a forma como usamos, onde usamos, é algo que vamos manter para nós mesmos”.
 
Também presente na entrevista coletiva no horário do almoço em Barcelona, Hamilton se mostrou tranquilo. “Só tive uma manhã com isso, então não tenho muito o que falar a respeito. Estamos somente tentando entender cada vez mais”, explicou.

“Em termos de segurança, não houve problemas. A FIA está de acordo com o projeto. Para mim, é muito encorajador ver que minha equipe segue inovando e ficando à frente do negócio. Acho que isso depende das grandes mentes que temos trabalhando nesta equipe. Espero que dê certo”, complementou o hexacampeão.

Quando voltou a falar a respeito do inovador sistema, Allison contou que o DAS é mais uma novidade no W11 e se mostrou orgulhoso do sistema. “Cada um dos carros novos que trazemos para a pista é carregado de inovação. É que elas não são tão óbvias para você quanto um sistema independente e discreto como esse, onde você pode vê-lo com seus próprios olhos”, disse.
 
“Uma das coisas que me deu enorme orgulho é fazer parte de uma equipe que não somente transforma a salsicha a cada ano, que está analisando a cada ano como podemos aprender rápido o bastante para trazer todas as inovações para a pista e fazê-las dar certo. Isso é divertido, mas é somente uma ponta do iceberg de coisas parecidas a respeito do carro”, concluiu.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre AO VIVO, em TEMPO REAL e 'in loco' os testes de pré-temporada da F1 em Barcelona com o repórter Vitor Fazio. Siga tudo aqui.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.