carregando
F1

FIA confirma ausência do GP da Alemanha, e temporada 2015 da F1 terá apenas 19 corridas

A FIA confirmou na tarde desta sexta-feira (20) que a etapa da Alemanha está mesmo fora do calendário 2015 da F1, depois do fracasso nas negociações com Nürburgring. Agora, a temporada terá 19 etapas

Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
Depois das declarações dos dirigentes alemães nesta última semana, a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) confirmou que o GP da Alemanha realmente está fora do calendário 2015 da F1. Agora, a temporada ficou reduzida a 19 corridas. A declaração da entidade também significa que a Alemanha vai ficar sem um GP pela primeira vez desde 1960.

"O GP da Alemanha foi retirado do calendário 2015 da F1, depois que a FOM, dona dos direitos comerciais, e os organizadores não entraram em acordo”, disse a entidade em nota.

A confirmação veio também depois do anúncio de que Hockenheim havia descartado um acordo para receber a F1 na atual temporada, além da declaração dada nesta quinta-feira pelos responsáveis pelo circuito de Nürburgring, que encerraram as negociações com o Mundial.
O GP DA ALEMANHA

 
Edições: 61 (4º mais disputado)

Primeira edição: 1951

Última edição: 2014

Circuitos: Hockenheim, Nürburgring e Avus
Maior vencedor: Michael Schumacher (4x)

Maior vencedora: Ferrari (21x)
 
Outras provas na Alemanha: em diversos anos, a Alemanha recebeu mais de uma corrida. Isso porque, enquanto Hockenheim sediava o GP do país, Nürburging abrigava o GP da Europa (12 vezes) ou o GP de Luxemburgo (duas vezes).

O porta-voz da pista de Nürburgring, Pietro Nuvoloni, afirmou que não havia tempo para preparar a pista para o evento, tampouco há maneiras para organizar a etapa em 2015. “Devido a limitações de tempo, razões organizacionais e econômicas, não faz sentido sediar a corrida deste ano”, disse.

Nuvoloni completou lamentando, mas falando que, como ainda nenhum acordo havia sido feito para recuperar o estado financeiro, a pista não tinha como receber a F1 ainda este ano.

Hockenheim, então, foi consultada como possível substituta, mas os organizadores também declinaram, alegando que não havia mais tempo para organização e venda de ingressos.

Originalmente, o evento seria realizado em Nürburgring, obedecendo ao revezamento que impera para o GP alemão desde 2008, mas a histórica pista se mostrou incapaz de firmar um acordo com Bernie Ecclestone em meio a diversos problemas financeiros.

Desde que a F1 iniciou o campeonato em 1950, apenas duas vezes Alemanha ficou sem corrida: no ano inaugural do Mundial e em 1960. A Alemanha já teve um total de 53 pilotos na F1, sendo Michael Schumacher, com sete títulos, e Sebastian Vettel, com quatro canecos, os mais notáveis.