F1

FIA abre processo seletivo para escolher nova equipe para F1 e busca comprometimento “em longo prazo”

A F1 está em busca de uma nova equipe. A FIA anunciou nesta quinta-feira que vai abrir um vestibular para escolher um time que pretenda entrar na categoria até 2017

Warm Up / VICTOR MARTINS, de São Paulo
A FIA comunicou nesta quinta-feira (28) a abertura de um processo seletivo para escolher uma nova equipe para a F1. A entidade dá a possibilidade para que esta escuderia já ingresse no campeonato no ano que vem, se conseguir, ou em 2017. Os grupos interessados devem expressar seu interesse à Secretaria da entidade, até o fim de junho.

Segundo a nota divulgada pela entidade, a prioridade é encontrar uma equipe que tenha um compromentimento "em longo prazo" com o campeonato. É para evitar situações como as vistas em 'vestibulares' recentes, como aquele que trouxe Virgin/Marussia, Caterham e HRT ao grid e que, após um período de quase-morte, só conta com a sobrevivência da primeira.
Vandoorne já despontou na liderança do campeonato da GP2 (Foto: GP2)
A primeira seleção das equipes inscritas vai passar por quatro critérios de avaliação, que vêm a ser: a) a capacidade técnica e os recursos do time; b) a capacidade do time em levantar e manter fundos suficientes para permitir a participação no campeonato em um nível competitivo; c) a experiência do time e os recursos humanos; e d) a avaliação da FIA do valor que a candidata pode trazer ao campeonato como um todo.

Toda a operação de apresentação destes critérios deve ser feita até 1º de setembro. No último dia deste mês, a FIA vai tomar uma decisão de quem será a equipe, se esta existir. A ART GP, uma espécie de equipe júnior da McLaren e que é tocada por Nicolas Todt, é um dos times que pintam como possíveis candidatos à ascensão à F1.

No ano que vem, a Haas adentra ao Mundial como vencedora do processo realizado em 2014. A equipe americana terá a parceria da Ferrari.