F1

F1 volta ao normal com Hamilton em primeiro e Rosberg em segundo no treino da tarde no Canadá. Massa fecha em sexto

A Mercedes voltou a liderar a F1 2014 e com quase 0s5 de vantagem para a rapa no segundo treino livre do GP do Canadá. Sebastian Vettel foi terceiro, à frente de Ferrari, que demonstrou evolução, e da Williams

Warm Up / RENAN DO COUTO, de São Paulo
A cobertura completa do GP do Canadá no GRANDE PRÊMIO
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana
As imagens da sexta-feira de F1 no Canadá

O normal da F1 2014 é ter a Mercedes na liderança. Vez ou outra, alguém até pode tirá-los da ponta, como Fernando Alonso fez no treino da manhã em Montreal, mas não botem muita fé nesse tipo de acontecimento. Basta esperar um pouco para ver tudo voltar à mais absoluta normalidade e Lewis Hamilton tornar a pontear um treino. Foi o que aconteceu na tarde desta sexta-feira (6) no Circuito Gilles Villeneuve, palco do GP do Canadá.

A disputa — não muito importante, é verdade — pelo topo da folha de tempos foi particular entre Hamilton e Nico Rosberg, com o vice-líder do campeonato levando a melhor por quase 0s2. Seu tempo, usando pneus supermacios, foi de 1min16s118.
Lewis Hamilton ponteou o segundo treino livre da F1 no Canadá (Foto: Getty Images)
A terceira posição ficou com a Red Bull do tetracampeão Sebastian Vettel, que marcou esse tempo quando nem se esperava mais ver mudanças na ordem dos pilotos. Apesar de a pista canadense exigir justamente do ponto fraco do RB10 e do motor Renault, velocidade de reta, ele foi capaz de se aproximar mais da Mercedes do que em outros circuito e ficou a pouco menos de 0s5 de Hamilton.

Depois apareceram Ferrari e Williams, respectivamente, e com os pilotos que estão piores no campeonato andando mais rápido: Kimi Räikkönen foi quarto, à frente de Alonso, e Felipe Massa foi sexto, superando Bottas.

No caso da Ferrari, é de se destacar a evolução da F14 T com os novos componentes aerodinâmicos e especialmente a evolução feita na unidade de força. Ainda não tinham chegado tão perto das Flechas Prateadas neste ano.

Comprovando a força dos motores Mercedes, mais dois carros impulsionados pelos V6 turbo alemães marcaram presença no top-10: as McLaren de Kevin Magnussen, oitavo, e Jenson Button, nono. Jean-Éric Vergne, na Toro Rosso-Renault, foi décimo.

Quer ter o prazer de guiar uma Ferrari e assistir ao GP da Itália em Monza?
Clique e saiba dos detalhes do pacote GRANDE PRÊMIO pelo e-mail 


Confira como foi o segundo treino livre da F1 do Canadá:

É difícil aprender o traçado do Circuito Gilles Villeneuve, especialmente para novatos. Assim, pela segunda sessão seguida, Kevin Magnussen foi o primeiro a entrar na pista e marcar tempo no treino livre da tarde em Montreal. Claro, ainda um tempo alto, 1min25s338. Não duraria muito na liderança.

Com 15 minutos de treino, Valtteri Bottas já era o ponteiro com 1min17s597.

Kamui Kobayashi, que não andou pela manhã para dar lugar ao norte-americano Alexander Rossi, não demorou para fazer sua presença ser notada: rodou na curva 8. Esteban Gutiérrez também levou um susto ao perder o controle da Sauber nas curvas 3 e 4 e terminar virado na contramão. Não bateu e pôde dar um cavalo de pau para continuar trabalhando.

Na primeira metade do TL2, a programação das equipes foi a de sempre: simulações de classificação, aproveitando que a tomada de tempos terá início no mesmo horário no sábado. Começando com pneus macios, identificados pela cor amarela, e só mais tarde trocando para os supermacios, os vermelhos.

Nessa pegada, a Mercedes saltou para a dianteira e com Nico Rosberg voando baixo pelas longas retas canadenses: andando abaixo de 1min17s, o alemão virou 1min16s777, 0s3 mais rápido que Lewis Hamilton. Fernando Alonso estava em terceiro seguido pelos dois pilotos da Williams, Valtteri Bottas e Felipe Massa. O brasileiro voltava a acelerar após ficar de fora da maior parte do TL1 devido a uma falha no Sistema de Recuperação de Energia.

Hamilton não se deu por vencido e logo alcançou a marca de 1min16s692. Estava à frente de Rosberg, que perguntava pelo rádio bem naquele instante: “Que tempo meu companheiro fez e onde preciso melhorar?” E mais tarde Kimi Räikkönen assumiria a quarta posição. Sebastian Vettel, parado nos boxes, era somente o 18º colocado com quatro voltas completadas.

Para completar os problemas das nanicas — não se esqueçam da rodada de Koba-san —, os dois carros da Marussia apresentaram problemas no motor Ferrari, e Marcus Ericsson estacionou sua Caterham numa área de escape com alguma falha mecânica no carro. Uma tarde nada agradável, sem dúvida.

Depois de meia hora, Adrian Sutil foi o primeiro a calçar pneus supermacios e se preparava para abrir volta lançada até se deparar com uma McLaren extremamente lenta na chicane final do circuito. Era Magnussen, fazendo sabe-se lá o quê. Sutil teve de cortar a curva e decolar com sua Sauber em um quebra-molas para não acertar em cheio a traseira do carro prateado. Os comissários investigaram o lance e decidiram não punir o danês.

Mais gente foi colocar os pneus identificados pela tarja vermelha na metade da sessão, o que gerou uma queda acentuada nos tempos. Os pilotos da Mercedes andaram 0s6 mais rápidos. Com eles, Alonso virou 1min16s701, só 0s073 mais veloz que Massa, que, por sua vez, agora andava à frente de Bottas na batalha interna da Williams.

Räikkönen demorou um pouco para trocar, mas quando o fez, tratou de apresentar seu cartão de visitas com uma volta de 1min16s648. E depois errou no hairpin ao dar uma rodada de respeito, mas sem consequências.

A essa altura, o top-10 era formado por Hamilton, Rosberg, Räikkönen, Alonso, Massa, Bottas, Magnussen, Jenson Button, Jean-Éric Vergne e Romain Grosjean — falando nele, apesar dessa colocação, a vida da Lotus não estava nada fácil: tanto ele quanto Pastor Maldonado tiveram de se desdobrar para segurar o carro, que passava quase sempre de lado pelas curvas.

Dadas as voltas rápidas, era hora de treinar em condição de corrida, de tanque cheio, e a tabela de tempos pouco mudou depois disso.

Pouco, mas mudou. Vettel estava atrasado em sua programação e foi andar em ritmo de classificação só no final da sessão, desbancando a Ferrari e reforçando que a Red Bull é capaz de andar à frente dos italianos até mesmo em uma pista onde velocidade de reta é fundamental. O alemão fez 1min16s573, 0s1 mais rápido que Räikkönen.

O terceiro treino livre do fim de semana terá início às 11h (de Brasília) de sábado, e a classificação vai começar às 14h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo ao vivo e em tempo real.

icon_tempo O passo a passo do segundo treino livre em Montreal

F1, GP do Canadá, segundo treino livre:

 

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:16.118   42
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:16.293  +0.175 39
3 1 SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT 1:16.573  +0.455 26
4 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:16.648  +0.530 31
5 14 FERNANDO ALONSO ESP FERRARI 1:16.701  +0.583 27
6 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:16.774  +0.656 37
7 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:16.893  +0.775 37
8 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN McLAREN MERCEDES 1:17.052  +0.934 42
9 22 JENSON BUTTON ING McLAREN MERCEDES 1:17.059  +0.941 38
10 25 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TORO ROSSO RENAULT 1:17.180  +1.062 40
11 8 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS RENAULT 1:17.626  +1.508 28
12 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT 1:17.644  +1.526 36
13 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:17.712  +1.594 35
14 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:17.819  +1.701 33
15 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS RENAULT 1:17.868  +1.750 27
16 99 ADRIAN SUTIL ALE SAUBER FERRARI 1:17.964  +1.846 47
17 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX SAUBER FERRARI 1:18.340  +2.222 43
18 4 MAX CHILTON ING MARUSSIA FERRARI 1:18.693  +2.575 34
19 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO RENAULT 1:18.732  +2.614 9
20 10 KAMUI KOBAYASHI JAP CATERHAM RENAULT 1:20.244  +4.126 38
21 9 MARCUS ERICSSON SUE CATERHAM RENAULT 1:22.418  +6.300 13
22 17 JULES BIANCHI FRA MARUSSIA FERRARI 1:32.127  +16.009 3
    TEMPO 107% TL1   1:21.446  +5.328  
               
RECORDE RALF SCHUMACHER ALE WILLIAMS BMW FW26 1:12.275 12/06/2004  
MELHOR VOLTA RUBENS BARRICHELLO BRA FERRARI F2004 1:13.622 13/06/2004