F1

Ex-Mercedes critica família por falta de informações sobre Schumacher: “É uma droga”

Nick Fry gostaria de receber mais informações sobre o atual estado de saúde de Michael Schumacher. O ex-diretor executivo da Mercedes criticou a postura da família do alemão, que tem sido bastante restrita quanto as atualizações sobre o paradeiro do heptacampeão

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Nick Fry se mostrou chateado com a falta de informações sobre o atual estado de saúde de Michael Schumacher. O ex-diretor executivo da Mercedes indicou que muitas pessoas ao redor do mundo gostariam de saber mais sobre como está o alemão.
 
Mais de cinco anos se passaram desde o grave acidente que o heptacampeão sofreu enquanto esquiava. Em dezembro de 2013, acabou batendo sua cabeça em uma pedra e, desde então, a batalha por sua vida começou – mas pouco ainda é conhecido sobre toda a jornada e como está o ex-piloto.
 
E com toda essa falta de informação, Fry disse que não tem motivo da família esconder o estado de Michael. “Corinna [esposa de Schumacher] e a família tem mantido um controle muito rígido das informações sobre sua condição, o que acredito ser uma droga”, falou.
 
“Há milhões de pessoas lá fora que têm carinho genuíno por Michael, e isso não apenas os fãs na Alemanha ou da Mercedes. Por tudo o que ele conquistou, pessoas gostariam de saber sobre sua condição, estão curiosas e sentem verdadeiramente por ele”, seguiu.
Michael Schumacher (Foto: Reprodução)
O ex-dirigente ainda apontou que pessoas poderiam se beneficiar de todo o conhecimento adquirido com o tratamento de Schumacher. “Do que entendo, a família de Michael tem sido capaz de dar para ele o melhor tratamento que o dinheiro pode comprar em um ambiente construído em sua casa, na Suíça, onde está sendo cuidado por um dedicado time o tempo inteiro”, ressaltou.
 
“Tenho certeza que técnicas e terapias têm sido desenvolvidas e testadas lá nos últimos anos que poderiam ajudar outras pessoas. Podem ser tratamentos ou abordagens que funcionaram como ideais que também não”, apontou.
 
“Seria útil para sua família compartilhar como tem lidado com esse desafio porque há muitas pessoas em situação similar que poderiam provavelmente se beneficiar dessas experiências em primeira mão”, concluiu.
 
Na segunda-feira, o jornal francês Le Parisien informou que Schumacher foi transferido ao Hospital Europeu Georges Pompidou (Paris XV), em Paris, onde já esteve internado duas vezes. O “tratamento secreto”, como foi caracterizado, é um experimento com células-tronco.
 

Paddockast #32
AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.