F1

Ecclestone sugere mudanças no sistema de pontuação da F1: “O pole marca dez pontos e poderia largar em 12º”

Preocupado com a situação atual da F1, Bernie Ecclestone sugeriu mudanças no sistema de pontuação. O máximo a ser obtido passaria a ser vinte: dez para o vencedor e dez para o pole que, consequentemente, seria obrigado a largar no meio do grid.

Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre

O conturbado momento atual a F1 está obrigando o chefão da categoria a pensar em soluções que aumentem a popularidade da categoria. Sempre dono de ideias polêmicas e chamativas para o futuro do esporte, Bernie Ecclestone sugeriu mudanças. O ponto em questão é, agora, o sistema de pontuação.

Imagine Lewis Hamilton dominando o fim de semana, como fez nesta sexta-feira (27) com uma única volta rápida no treino livre 2 na Malásia, garantindo a pole-position, mas largando apenas na sexta fila. É nesta linha que o mandatário da F1 está pensando.

A ideia de Ecclestone é a seguinte: o pole passaria a marcar dez pontos, mas largaria no meio do pelotão. Assim, segundo Bernie, as corridas teriam mais ultrapassagens e ganhariam em emoção.
 
"Eu sugeri que poderíamos dar 20 pontos por corrida. Dez para o pole, dez para a corrida. O pole poderia largar em 12º, então você teria um monte de caras decentes largando no meio do grid", argumentou.
 
Ecclestone mencionou que as equipes também estão sendo consultadas, ajudando a montar o futuro da categoria.
 
"Elas (as equipes) precisam pensar nessas coisas. É difícil para elas. Falamos sobre isso em uns cinco encontros", citou.
Bernie Ecclestone está procurando soluções para momento difícil da F1 (Foto: Getty Images)
Ainda sobre o futuro do esporte, Bernie concordou com a importância de ter pilotos populares e que atraem um público mais jovem. Visando uma F1 mais popular, se disse satisfeito em ter Lewis Hamilton como atual campeão.
 
"Ele é o melhor campeão que já tivemos. Além de ser talentoso, é um bom rapaz e, nas ruas, ajuda a promover a F1", elogiou.
 
Tendo Hamilton como referência, Bernie mencionou uma sugestão feita a um certo tetracampeão do esporte: "Falei para Sebastian (Vettel), você deveria fazer o mesmo."
 
Atualmente, a F1 está tentando se inserir nos meios digitais. Depois de começar a se dedicar mais às redes sociais — Instagram, Twitter e YouTube —, Bernie citou que gostaria de fazer um vídeo promocional sobre Michael Schumacher e sua condição de saúde atual, após um acidente de esqui na Suíça, no fim de 2013.
 
"Queriamos fazer algo sobre 'Schuey', gravar um vídeo com um entrevistado respondendo questões. Mas quando você o faz com alguém respondendo 'sim, talvez', 'pode ser' e 'não sei', não há sentido. Na verdade, seria negativo e pior do que não dizer nada", concluiu.

O GRANDE PRÊMIO acompanha o fim de semana do GP da Malásia em todos os seus detalhes, trazendo o que acontece em pista AO VIVO e em TEMPO REAL.