F1

Diretor do circuito de Istambul negocia com Ecclestone volta do GP da Turquia à F1 já para 2016 e diz: “Só falta assinar”

Em entrevista à agência turca de notícias ‘Anadolu Agency’, Vural Ak, presidente da Intercity, responsável por administrar o circuito de Istambul Park, disse que está muito perto de oficializar o retorno da Turquia ao calendário do Mundial de F1 já para 2016. O circuito é uma verdadeira casa para Felipe Massa, que venceu lá em três oportunidades

Warm Up / Redação GP, de Sumaré
A Turquia está muito perto de voltar ao calendário do Mundial de F1. Ao menos é o que garante Vural Ak, presidente da Intercity, empresa que controla o circuito Istambul Park. Após encontro com Bernie Ecclestone, o chefão da F1, em Londres, nesta semana, o dirigente turco declarou que há um interesse mútuo pelo retorno do GP da Turquia e que “só falta a assinatura do contrato” para colocar a etapa já na próxima temporada.

Entretanto, para que o acerto final com Bernie seja sacramentado, Vural Ak prefere esperar pelo desfecho das eleições legislativas, que foram antecipadas para 1º de novembro. “O Governo Turco deve aprovar a corrida, porque se trata de uma atividade internacional. Por este motivo, nós estamos esperando pela eleição”, afirmou o dirigente.

De acordo com a agência, Ecclestone deu como prazo final a Istambul até dezembro para definir o acordo que colocaria novamente o GP da Turquia no calendário da F1 em 2016. “Posso dizer que a única coisa que falta é a assinatura final para entrar no calendário”, disse Ak durante entrevista coletiva em Istambul.
Enquanto dirigentes negociam sobre retorno à F1, Istambul Park é enorme concessionária (Foto: AA)
“Nós pagamos US$ 13,5 milhões por ano durante um período de sete anos, e este foi a menor taxa como um todo”, lembrou o dirigente, que deixou claro que não espera por nenhum socorro de dinheiro público e que, caso Bernie aumente a taxa cobrada para levar a F1 de volta à Turquia, que não haveria problema em cobrir a diferença.

No momento, de acordo com o calendário provisório divulgado pela FIA, a temporada 2016 do Mundial de F1 será a mais longa da história, com 21 corridas a começar em 3 de abril, em Melbourne. Existe a possibilidade de o campeonato ser encerrado no primeiro fim de semana de dezembro com a etapa de Abu Dhabi. Contudo, Monza, que ainda negocia sua permanência na F1, tem sua etapa em xeque depois da pressão imposta por Ecclestone para a obtenção de um novo acordo financeiro.

Ak acrescentou que o Istambul Park está pronto para receber de volta a F1 e sublinhou que gostaria de levar mais dois eventos do esporte a motor internacional para o circuito, embora não tenha revelado quais.

Istambul Park não deixa de ser uma verdadeira casa para Felipe Massa. Nas sete vezes que o GP da Turquia foi realizado, o brasileiro foi o maior vencedor da história da prova ao triunfar lá em três oportunidades: em 2006, alcançando a primeira vitória na carreira pela F1, e também em 2007 e 2008, sempre correndo pela Ferrari.

No momento, Istambul Park vive uma situação curiosa: fora do calendário da F1 desde 2011, o circuito, que tem como grande destaque a famosa Curva 8, passou a ser utilizado como uma grande concessionária de carros usados.