carregando
F1

Diretor de corridas da McLaren revela mensagens no celular e diz que Alonso vai desafiar equipe “todos os dias”

Éric Boullier, diretor de corridas da McLaren, revelou que Fernando Alonso já envia mensagens ao time inglês, pedindo por informações. O francês espera que o bicampeão desafie a equipe “todos os dias”

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Diretor de corridas da McLaren, Éric Boullier não poupou elogios a Fernando Alonso e disse que espera que o espanhol desafie a equipe inglesa "todos os dias".

Na semana passada, a esquadra de Woking finalmente oficializou a contratação do bicampeão depois de meses de especulações. Alonso vai formar dupla com Jenson Button no time britânico, que também reedita em 2015 a parceria com a Honda, para o fornecimento dos motores.
A foto oficial da McLaren 2015 (Foto: McLaren)
Questionado sobre como lidar com as expectativas de Alonso, o francês respondeu que "não há qualquer preocupação". "Eu sei que vai ser difícil, mas você tem de levar isso para o lado positivo. Acredito que é o tipo de comprometimento e dedicação que você precisa. Está claro que ele vai nos desafiar todos os dias e, para ser honesto, ele já tem me mandando mensagens pelo celular quase todos os dias desde que assinou o contrato", revelou.

"Ele deseja saber tudo, tudo sobre cada mudança que fazemos, sobre cada decisão que tomamos. Esta é o tipo de motivação que precisamos, era o que queríamos. Nós temos agora o melhor piloto do mundo. E agora temos de ter o melhor pacote para oferecer a ele", acrescentou o dirigente.

Falando sobre a convivência entre Alonso e Button, dois campeões mundiais, Boullier se disse tranquilo. "Ambos estão maduros o suficiente, então acho que será algo fácil de administrar. Creio que o único problema, que na verdade é um problema bom, é gerenciar os dois na pista, mas fora será tranquilo", finalizou.
MELHORES DO ANO

E assim, como num passe de mágica, 2014 passou. Foi rápido mesmo. Se Vettel decepcionou, a Mercedes dominou e o medo de acidentes fatais voltou à F1; se a Ganassi não correspondeu e Will Power fez chegar o dia que parecia inalcançável; se Márquez deu mais um passou para construir uma dinastia; se Rubens Barrichello viveu sua redenção, tudo isso é sinal das marcas de 2014 no automobilismo. Para encerrar e reforçar o que aconteceu no ano, a REVISTA WARM UP volta a eleger os melhores do ano.
RETROSPECTIVA 2014

O GRANDE PRÊMIO traz a RETROSPECTIVA 2014 e começa a mergulhar outra vez no que foi a temporada do Mundial de F1 — um ano de uma equipe só. A Mercedes e Lewis Hamilton foram os grandes destaques graças às marcas que alcançaram. A equipe se tornou a recordista de vitórias em um único campeonato graças a um acerto primoroso no desenvolvimento dos novos motores V6 turbo. O inglês se sagrou bicampeão e tornou-se o mais vencedor britânico da história da F1 e o segundo mais vitorioso dentre os pilotos em atividade — atrás só de Sebastian Vettel.
 
O INFLUENTE

A decisão de Sebastian Vettel de deixar a Red Bull "muito provavelmente" foi influenciada pelo desempenho do colega Daniel Ricciardo. A frase é de Christian Horner, o chefe da equipe austríaca. O tetracampeão viveu um ano irregular em 2014. Longe da disputa pelo título, Seb não conseguiu emplacar nenhuma vitória e terminou a temporada na quinta colocação, com 167 pontos e quatro pódios. Já Ricciardo foi o responsável pelos três triunfos do time das bebidas energéticas neste ano.


Leia a reportagem no GRANDE PRÊMIO.