F1

Dennis tenta esfriar rumores, diz que Alonso e Button têm contrato e garante dupla na McLaren em 2016

Ron Dennis confirmou que a McLaren não exerceu a opção de rescisão de contrato de Jenson Button que, desta forma, continua defendendo o time de Woking na próxima temporada. O chefão da lendária equipe também afirmou: “Vamos ter uma equipe vencedora cedo ou tarde”

Warm Up / Redação GP, de Sumaré
Dirigente máximo da McLaren, Ron Dennis tentou minimizar os muitos rumores sobre o futuro de Jenson Button na equipe e na própria F1. Nos últimos dias, muito se falou sobre a saída do campeão do mundo em 2009 da categoria, e o próprio Button disse, em entrevista coletiva na última quinta-feira, em Suzuka, que via com bons olhos uma mudança para o Mundial de Endurance. Mas Dennis veio a público para garantir que a McLaren seguirá tendo dois campeões como seus pilotos titulares em 2016: com contrato vigente, Jenson seguirá como companheiro de equipe de Fernando Alonso na próxima temporada.

Questionado pela emissora britânica Sky Sports se Alonso e Button permanecerão na equipe, Dennis foi enfático. “Sim, sim, sim”, reforçando que ambos têm acordos vigentes com o time de Woking. “Eles têm contratos, cada um tem de viver de acordo com seus respectivos contratos. Por que não deixar as coisas assim?”, questionou o dirigente neste domingo (27) após o GP do Japão.
Para Ron Dennis, ainda não é chegada a hora de Jenson Button dizer adeus à McLaren (Foto: AP)
“Jenson tem um contrato de dois anos e Fernando um de três. Eles expressaram sua frustração, todos estão decepcionados, e isso conduz a desmotivação, mas no fim das contas, eles têm acordos vigentes. Queremos os dois na equipe e isso é simples”, declarou Ron.

Dennis chegou a criticar o tom adotado por Alonso durante a corrida em Suzuka. O bicampeão do mundo disparou contra o motor Honda ao chama-lo de “motor de GP2” e detonou a performance “vergonhosa” do MP4-30. Entretanto, Dennis entende que tal postura não caracteriza uma vontade de sair.

“As emoções estão a flor da pele depois de um GP, mas vamos ter uma equipe vencedora cedo ou tarde. Não nos esquecemos de como vencer”, garantiu.

Voltando a falar sobre a permanência de Button, Dennis reafirmou que o britânico vai seguir na McLaren, onde está desde 2010.

“Tínhamos uma opção para rescindir o contrato de Jenson, mas ele tem um acordo de dois anos. Eu lhe disse no começo da semana que isso não ia acontecer e acredito que ele estava feliz, talvez deveria ter feito isso um pouco antes. Mas, como você sabe, não tomo todas as decisões na McLaren. Algumas sim, outras não. Queria falar com os acionistas sobre quais eram suas impressões”, comentou.

“O contrato está intacto e sem mudanças. Falei com Jenson sobre isso, e ele está contente. O dinheiro não entra nisso”, finalizou.