F1

Confira declarações dos pilotos após sexta de treinos livres do GP da Inglaterra de 2019

Valtteri Bottas começou o final de semana do GP da Inglaterra com o pé direito. Nesta sexta-feira (12), o finlandês se colocou como o mais rápido do grid ao anotar a marca 1min26s732, puxando uma dobradinha da Mercedes com Lewis Hamilton

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O primeiro dia de atividades para o GP da Inglaterra não teve grandes surpresas. Nesta sexta-feira (12), com o tempo de 1min26s732, foi Valtteri Bottas quem terminou a abertura dos ensaios como o mais rápido do grid.
 
Como se não bastasse isso, o finlandês liderou uma dobradinha da Mercedes, com Lewis Hamilton ficando apenas 0s069 atrás do companheiro de equipe. Quem fechou os primeiros treinos em terceiro foi Charles Leclerc, da Ferrari. No entanto, o monegasco não ficou tão satisfeito e colocou a Mercedes como a equipe a ser batida no fim de semana britânico.
Valtteri Bottas foi o mais rápido desta sexta-feira em Silverstone (Foto: Mercedes)
Ocupando a quarta colocação da tabela foi Sebastian Vettel, 0s448 atrás do ponteiro do dia. Pierre Gasly, Lando Norris e Max Verstappen seguiram o alemão para ficarem em quinto, sexto e sétimo, respectivamente.
 
O oitavo foi Carlos Sainz Jr, com Alexander Albon e Sergio Pérez encerrando a lista dos dez pilotos mais rápidos da sexta-feira em Silverstone.
 
Confira declarações dos pilotos após treinos livres desta sexta-feira em Silverstone:
 
Pierre Gasly, quinto: “Foi um dia realmente bom do nosso lado. Estou feliz porque fizemos muitas mudanças desde a Áustria, e temos um bom plano em como melhorar as coisas. Mas ainda há outras para melhorar. Minha volta não foi perfeita no Tl2, então ainda posso extrair um pouco mais, mas sim, estou feliz no geral. Teremos que esperar amanhã e domingo para ver, mas com certeza foi a melhor sexta-feira da temporada. E as alterações parecem ter funcionado, então precisamos seguir nessa direção.”
Pierre Gasly surpreendeu no primeiro treino (Foto: AFP)
Lando Norris, sexto: “Uma sessão complicada hoje. O vento estava forte, o que torna o carro um pouco imprevisível. É fácil cometer erros em algumas curvas. O novo asfalto parece melhorar em algumas áreas, mas ainda há ondulações e pequenas coisas aqui e ali que podem te atrapalhar. Então, não é fácil, mas acho que conseguimos manter a maior parte do plano, inclusive muita simulação de corrida. Temos uma ideia de onde melhorar o carro com as voltas que fizemos hoje. Apesar de ter sido complicado, ainda fizemos tudo o que precisávamos.”
 
Carlos Sainz Jr, oitavo: “Foi um bom dia para a equipe. Outra sexta-feira forte ficando no top-10 nas duas sessões, então estou feliz com isso porque é sempre animador. A equipe na fábrica tem se esforçado muito e conseguimos trazer algumas atualizações para cá. Ainda vão ser avaliadas após os treinos de hoje, mas parecem funcionar bem. Precisamos analisar cuidadosamente os dados colhidos hoje se quisermos performar em alto nível amanhã, então sem tempo a perder.”
 
Alexander Albon, nono: “Acho que foi um bom dia para nós. Encontramos algum equilíbrio que havíamos perdido nos dois últimos finais de semana e agora tempos o carro em uma janela melhor. Parecemos mais consistentes tanto nas simulações de corrida como em voltas lançadas, o que nos coloca no meio. Definitivamente, ainda há coisas para melhorar, então vamos trabalhar em cima disso com o objetivo de entrar no Q3 amanhã.”
 
Sergio Pérez, décimo: “Há muito a trabalho a fazer nesta noite, mas é um começo promissor e provavelmente uma das mais competitivas sextas-feiras, com boa impressão nas duas sessões. Precisamos garantir que podemos levar a performance de hoje para a classificação. Há muito mais aderência com o novo asfalto, que é muito mais suave, e eu acho que isso nos ajudou até agora. Temos boas informações para domingo porque testei todos os pneus e podemos agora começar a pensar sobre a estratégia para domingo.”
 
Daniil Kvyat, 11º: “No começo do treino o asfalto parecia diferente, bastante sujo no começo, mas depois foi limpando volta após volta. Conseguimos completar algumas voltas hoje, então podemos entender melhor o carro agora e vamos tentar fazer nosso melhor para dar um passo em frente. O pelotão do meio está bem apertado, como sempre, então vamos fazer nosso melhor para tirar tudo do carro amanhã na classificação.”
 
Kevin Magnussen, 12º: “Foi um bom dia. Acho que tivemos algumas boas simulações de corrida, o que era a principal prioridade. Obviamente, tentamos coisas diferentes neste fim de semana para tentar aprender alguma coisa sobre nossas dificuldades. Há muita coisa a analisar. Vai ser uma noite bem atarefada para os caras para passar tudo e entender o que precisamos fazer para amanhã. Ainda estou à caça pelo top-10 na classificação, vou tentar entrar no Q3 e classificar o mais acima possível. Obviamente, a prioridade nesta semana é ter um ritmo de corrida correto para que possamos lutar na corrida e marcar alguns pontos.”
 
Kimi Räikkönen, 13º: “Os problemas da manhã tornaram as coisas difíceis já que Silverstone pode ser complicado quando não consegue completar muitas voltas, mas tentei recuperar o tempo perdido na parte da tarde. Ainda há muito trabalho a ser feito, precisamos descobrir alguns problemas, mas as últimas voltas pareceram ok.”
Kimi Räikkönen (Foto: Alfa Romeo)
Daniel Ricciardo, 14º: “Temos algum trabalho a fazer depois dos treinos de hoje, mas tenho certeza de que vamos chegar lá. Não acho que nós vamos ter um fim de semana difícil. Não fizemos as melhorias que sentimos que poderíamos ter feito no segundo treino, então temos um pouquinho de lição de casa nesta noite, mas ainda estou otimista de que vamos estar melhores do que o que nós mostramos hoje.”
 
Nico Hülkenberg, 15º: “Foi uma sexta-feira com tudo certo para nós hoje, com nada de inesperado. O carro se comportou bem nas simulações de corrida, mas não tivemos a melhor das voltas com pouco combustível. No geral, acho que não foi tão ruim. Estou me sentindo confortável, certamente nada infeliz, e temos de fazer as coisas de costume como discutir e trabalhar como sempre em uma sexta-feira. Nossa base é sólida olhando para o restante do fim de semana. O novo asfalto definitivamente é bem mais aderente, muito mais lisa do que costumava ser, com ondulação estranha, o que dá à pista esta característica.”
 
Lance Stroll, 16º: “Foi uma sexta-feira muito sólida para nós e o carro se comportou bem. O programa correu conforme o planejado e completamos todas as voltas. O vento sempre é um grande fator em Silverstone, parecia especialmente forte lá fora hoje, e sempre mudava a direção. Acho que há mais por vir porque não consegui ter voltas limpas enquanto buscava performance. Estou otimista, então vamos ver o que podemos fazer amanhã.”
 
Antonio Giovinazzi, 17º: “No geral, foi um bom primeiro dia de atividades. A pista não estava tão ondulada como em minha última vez aqui e fui capaz de encontrar um bom ritmo rápido. O vento tornou as coisas difíceis, ficou mudando volta a volta, mas no final é o mesmo para todos, então precisamos nos adaptar. Cometi um pequeno erro na minha volta com pneus macios, mas estou satisfeito com o ritmo que mostramos. Todos estão próximos no pelotão do meio, então precisamos encontrar o melhor ajuste hoje e ter o melhor carro para ter o melhor resultado na classificação.”
 
Romain Grosjean, 18º: “O começo do dia foi um pouco embaraçoso. Desliguei o limitador de velocidade do pit-lane, os pneus estavam um pouco frios e a aderência, baixa. Logo percebi que estava ao contrário. Não foi legal. Depois disso, voltamos à pista e fizemos nossa programação. Tive um pouco de problema hidráulico à tarde, perdemos cerca de meia hora da sessão, mas conseguimos acumular algumas informações. Definitivamente, este é um pacote que gosto de pilotar, mas a performance ainda não está lá, o que é algo que já esperava. Há muito em termos de desenvolvimento do carro e quando você reverte para uma configuração antiga é complicado. Definitivamente, há uma impressão melhor sobre isso, estamos simplesmente buscando desenvolver, entender e avançar.”
Charles Leclerc (Foto: Ferrari)
Robert Kubica, 19º: "O novo asfalto para esse ano torna a pista mais emocionante e o carro se comporta diferente. Ainda, o vento estava forte em algumas áreas e isso tem grande influência no carro. Apesar de ser o mesmo para todos, provavelmente sofremos mais impacto já que temos menos aderência. Veremos os dados e vamos ver o que podemos fazer."
 
George Russell, 20º: "Foi um dia de emoções mistas. Foi incrível pilotar em Silverstone em um carro de Fórmula 1, esse lugar é incrível, e a pista é emocionante. Tivemos um problema na caixa de câmbio no segundo treino, consegui completar apenas três boas voltas. Isso nos colocou um pouco para trás, mas estou confiante que podemos recuperar terreno amanhã. É uma pista que conheço bem, me sinto confortável para o resto do final de semana".

Paddockast #24
A BATALHA: Indy x MotoGP


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.