F1

Confira declarações dos pilotos após GP da Itália, 14ª etapa da F1 2019

Charles Leclerc venceu em Monza, algo que a Ferrari não conseguia desde 2010. O monegasco suportou a grande pressão de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton, isso enquanto Sebastian Vettel rodava sozinho e acaba com suas próprias chances

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
O GP da Itália deste domingo (8) tinha a dura missão de manter a sequência de boas corridas da Fórmula 1 em 2019, e não ficou devendo. A corrida ficou indefinida até as voltas finais, com Charles Leclerc cruzando a linha de chegada com apenas 0s8 de vantagem sobre Valtteri Bottas para confirmar a primeira vitória da Ferrari em Monza desde 2010.
 
O resultado confirmou a força da Ferrari em alta velocidade sobre a Mercedes, que também teve Lewis Hamilton em terceiro. Os dois pilotos prateados tiveram sua vez de seguir Leclerc de perto, mas sem condições de ultrapassar.
 
Daniel Ricciardo e Nico Hülkenberg surgiram respectivamente em quarto e quinto, confirmando a evolução da Renault em pistas de alta velocidade. Alexander Albon foi sexto, incapaz de passar os carros franceses em sua segunda prova pela Red Bull. Sergio Pérez, Max Verstappen – recuperado de uma perda de asa na primeira volta –, Antonio Giovinazzi e Lando Norris fecharam a zona de pontos.
 
Sebastian Vettel foi a grande ausência na zona de pontos, e por conta de um incidente bisonho. O alemão rodou sozinho e, ao tentar voltar à pista, causou um acidente com Lance Stroll, que, por sua vez, fez o mesmo com Pierre Gasly. Vettel e Stroll foram punidos, com o alemão vendo com um sorriso amarelo o triunfo de Leclerc em Monza.

Confira declarações dos pilotos após o GP da Itália de F1:

1º) Charles Leclerc: 
Leclerc vibra com vitória, mas admite: "Preciso tomar mais cuidado com erros"
Charles Leclerc (Foto: AFP)
 
 
 
5º) Nico Hülkenberg: “Sempre é difícil esperar algo bom. Viemos de Spa com bom ritmo e sabíamos que estávamos em boa forma. Nós nos recompensamos com o maior número de pontos que somamos [numa só corrida] desde que cheguei na equipe. Eu estava sofrendo com a traseira do carro, e aí ele [Ricciardo] passou e me deu vácuo, aí nós escapamos do pelotão intermediário. Singapura é uma pista que depende de aderência, então tomara que a gente tenha uma atualização que ajude nisso."
 
 
7º) Sergio Pérez: “Outro bom resultado e conseguimos marcar alguns pontos importantes hoje. Foi uma ótima recuperação na esteira de um fim de semana difícil antes da corrida, especialmente com os problemas na classificação. Acho que tudo funcionou para nós no fim graças a uma ótima estratégia da equipe e com um bom tempo ganho no safety-car virtual. Foi uma corrida complicada, especialmente nas últimas 15 ou 20 voltas, com Verstappen chegando e me pressionando. Tive de acelerar o máximo que pude. Demos alguns passos em frente com o carro recentemente e estou otimista para seguir adiante com mais peças que estão para chegar em Singapura. Espero que isso nos coloque de volta à disputa para marcar pontos com regularidade desde agora até o fim do ano.”
A Renault fez grande corrida neste domingo em Monza (Foto: Renault/Twitter)
 
9º) Antonio Giovinazzi: “Foi um dia positivo para a Itália hoje. Quero dedicar esses dois pontos para todos os tifosi aqui. Estou feliz demais com o resultado, e também feliz por ver a Ferrari fazer algo muito especial no nosso país com a vitória. É ótimo poder marcar pontos sendo o único piloto italiano na minha corrida em casa. Largar com os macios e trocar pelos médios mostrou ser a melhor estratégia, mas tive de fazer meu melhor para manter a McLaren de Norris atrás. Foi uma corrida difícil, mas muito do nosso trabalho foi recompensado, especialmente depois de Spa. Vamos seguir trabalhando duro e lutar desse jeito. Estou satisfeito por todos na equipe e por todos os meus fãs.”
 
10º) Lando Norris:“Uma corrida decente e um ponto, o que é bom considerando onde nós largamos, mas você sempre quer um pouquinho mais. Levamos um pouquinho de azar: ficamos encaixotados, fomos ultrapassados pelo Sérgio Pérez no pit-stop, mas com o safety-car virtual e ele teve um pouco de sorte para ficar à frente e terminar em sétimo. Não estou sugerindo que definitivamente terminaríamos lá porque acho que eles tiveram um ritmo melhor do que nós, mas poderíamos ter finalizado numa posição melhor sem o VSC. No fim das contas, não acho que tivemos todo o ritmo, mas seguimos em frente, conseguimos administrar a corrida e marcar um ponto, o que é bom depois do último fim de semana na Bélgica.”
 
11º) Pierre Gasly: “Largando de 17º, sabíamos que seria uma corrida difícil para nós. Foi um dia bem movimentado. Tivemos uma boa largada e terminei as primeiras voltas em 13º. As coisas estavam ficando boas quando Stroll escapou da pista e voltou justamente no momento em que eu estava passando, então tive de desviar dele e acabei passando pela brita e perdi duas posições e muito tempo. Isso nos custou o fim da corrida, uma vez que nós terminamos somente 3s atrás do nono colocado. Não é o ideal, mas acho que nós mostramos alguma boa performance ao longo de todo o fim de semana e tivemos o ritmo para terminar nos pontos largando do fim do grid. Estou ansioso para ter um fim de semana limpo em Singapura, sem nenhuma punição, para conseguir tirar o máximo que puder lá.”
Vettel comete mais um erro na temporada e quase acerta Stroll depois de rodar (Foto: Reprodução)
 
 
14º) George Russell: “Nosso ritmo foi surpreendente, especialmente levando em conta que Monza é um dos três circuitos do ano mais difíceis para nós por conta da velocidade em reta. Definitivamente, temos alguns pontos positivos a tirar, e isso mostra que estamos fazendo um bom trabalho com o acerto do carro, com os pneus, com tudo o que está em nosso controle. Acho que podemos ficar bem satisfeitos com o resultado.”
 
15º) Kimi Räikkönen: “Bem, foi uma merda de fim de semana. Primeiramente, meu erro na classificação, o que infelizmente resultou na troca do câmbio. Então decidimos também trocar o motor e largar do pit-lane, mas partimos com os pneus errados, e com a punição a minha corrida ficou mais ou menos acabada. Estou ansioso por Singapura, já que não pode ser pior.”
 
16º) Romain Grosjean: “Hoje foi bem complicado. Fui acertado por trás na entrada da curva, e isso afetou o anti-stall. Tive de puxar e soltar a embreagem e no momento em que tinha feito tudo isso estava pilotando em meio aos blocos de poliestireno e fiquei vendido ao passar pela primeira curva. Tentei acelerar para reagir, então tive uma rodada na Ascari. Fui para os pits e pedi para a equipe tirar um pouco do equilíbrio aerodinâmico do carro, já que tinha muito equilíbrio no bico. Fizemos, mas ainda faltava equilíbrio. Paramos novamente e tiramos 1% do equilíbrio aerodinâmico, e ainda assim o carro faltou equilíbrio. Definitivamente, havia algo de errado com o carro hoje. Precisamos analisar tudo, o equilíbrio que tivemos hoje definitivamente não foi o que tivemos durante o restante do fim de semana.”
Antonio Giovinazzi (Foto: Alfa Romeo)
17º) Robert Kubica: “Não foi fácil. No geral, o fim de semana foi de altos e baixos. Como de costume, a corrida começou muito bem, mas então sofri com o pneu dianteiro esquerdo nas curvas. Tive algumas batalhas e tentei me defender o máximo que pude, mas sofri ao ficar à frente dos outros carros no vácuo. Tentei fazer meu melhor e é assim que as coisas são.”
 
NC - Kevin Magnussen: “Tivemos um problema hidráulico no fim, então tivemos de abandonar, infelizmente. Até então, vinha correndo tudo bem. Estava lutando para manter o pessoal atrás, o que é normal para mim nesses dias. Dito isso, estávamos em uma boa posição e vários outros caras estavam tendo problemas. Foi simplesmente azar ter o nosso problema no fim. O lado positivo é que estivemos no top-10 do início ao fim, ao menos na nossa corrida. Não é uma imagem verdadeira, mas ao menos tentamos. Parecia que era possível fazer alguma coisa, mas obviamente estou destruído por ter de abandonar no fim da corrida.”
 
NC - Daniil Kvyat: “A corrida estava se desenhando de forma incrível hoje. Estávamos lutando com a Red Bull no momento do meu abandono, então havia bons pontos para nós. Entretanto, esse é nosso esporte, infelizmente, e às vezes você pode fazer um grande trabalho, mas algo no carro te faz parar. Estava fazendo os mesmos tempos dos caras que estavam perto de mim e estava com pneus ainda bem conservados, então tinha a confiança de que poderíamos finalizar bem no top-10. É uma pena ficar fora dos pontos, mas ultimamente tivemos domingos bem fortes, então sabemos que o carro pode lutar por bons resultados. Agora vamos pensar em Singapura.”
 
NC - Carlos Sainz Jr.: “É uma pena terminar o dia desta forma. Obviamente, precisamos analisar o que poderíamos ter feito melhor no pit-stop como equipe como um todo, mas, sinceramente, neste ano os pit-stops têm sido ótimos. Nossos caras estão fazendo um trabalho excelente no pit-wall e no box, então não há nada para ficar preocupado como isso. Vamos erguer a cabeça. Perdemos um potencial sexto lugar, mas ganhamos muito mais neste ano com boas estratégias e bons pit-stops. Vamos analisar e voltar mais fortes.”

Paddockast #32
AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.