F1

Confira declarações dos pilotos após GP da Austrália, primeira etapa da temporada 2015 da F1

Apenas 11 carros completaram a prova vencida com extrema facilidade por Lewis Hamilton. Nico Rosberg e Sebastian Vettel também foram ao pódio

Warm Up / Redação GP, de São Paulo

A temporada 2015, enfim, começou e o que se viu foi mais um passeio da equipe Mercedes, assim como ocorreu em todo o ano de 2014. Lewis Hamilton venceu de ponta a ponta, seguido de Nico Rosberg. Sebastian Vettel, em sua estreia pela Ferrari, chegou em terceiro, completando o primeiro pódio do ano.

Felipe Massa andou boa parte da prova em terceiro, sua posição de largada, mas acabou perdendo o lugar que parecia certo na troca de pneus e teve que se contentar com a quarta colocação. Uma posição atrás veio o também brasileiro Felipe Nasr, que fez sua estreia na categoria defendendo as cores da Sauber.

Correndo em casa, Daniel Ricciardo completou em sexto, uma volta atrás do vencedor. Nico Hülkenberg colocou a Force India na sétima posição e Marcus Ericsson, companheiro de Nasr, foi o oitavo. Carlos Sainz Jr foi o nono e Sergio Pérez fechou o grupo dos dez melhores. Jenson Button, o 11º e último, foi o único piloto a completar a prova fora da zona dos pontos.

Confira as declarações dos pilotos após o GP da Austrália

RED BULL
 
Daniel Ricciardo, sexto: "Não foi a corrida mais emocionante. Após a largada, eu era capaz de andar com Nasr, mas eu não conseguia chegar perto o suficiente para fazer a ultrapassagem. Terminamos a corrida e consegui alguns pontos, o que foi positivo, e há coisas que podemos aprender. Acho que o sexto lugar é o melhor que conseguiríamos hoje. Sinto muito por Daniil."
Daniel Ricciardo não teve vida fácil com a Red Bull em casa (Foto: Getty Images)
Daniil Kvyat, não completou: "Eu tive que parar no caminho para o grid, pois tinha um problema, acho que foi algo relacionado à caixa de velocidade. Obviamente não é uma sensação agradável assistir aos outros pilotos seguirem adiante. Daqui para frente só pode ficar melhor, por isso estou pensando positivo, confio na equipe."

FORCE INDIA
 
Nico Hülkenberg, sétimo: “Estou bastante satisfeito com o resultado de hoje. Começar a temporada com dois carros marcando pontos é sempre positivo. Foi uma boa corrida. Não cometi nenhum erro e uma boa confiabilidade do carro nos fez ganhar algumas boas posições. É importante aproveitar uma oportunidade dessas. Tivemos uma boa estratégia para a prova e nos saímos bem. Em termos de performance, é claro que ainda estamos longe de onde queríamos estar, mas todos estão trabalhando duro para que a gente chegue lá e faça o carro mais veloz. Com os pontos na conta, já podemos olhar para a Malásia e aguardar ansiosamente pela segunda etapa da temporada.”
 
Sergio Pérez, décimo: “Foi uma daquelas provas totalmente fora dos padrões em que tudo acontece, mas certamente eu estou feliz por sair com um ponto daqui e ver Nico conquistar bons pontos para a equipe. Eu estava em uma estratégia bem diferente da do Nico para tentar levar a equipe para frente com outra tática de pneus. Infelizmente a FIA me mandou devolver a posição para o Ericsson depois do safety-car e isto também me jogou para trás do Button e isto acabou com a minha corrida. Ele estava de pneus macios e, mesmo mais rápido, não consegui fazer a ultrapassagem. Preciso focar no lado bom de ter pontuado em uma corrida tão cheia de alternativas.”

SAUBER

Marcus Ericsson, oitavo: “Para começo de conversa, o time fez um ótimo trabalho durante a pré-temporada. É incrível para todos aqui e para o pessoal da fábrica que tenhamos conquistado os resultados de hoje já na primeira prova do campeonato. Vimos muito progresso durante a pré-temporada e mais ainda agora. Para mim, como piloto, foi uma corrida importantíssima, já que marquei meus primeiros pontos na F1. Uma grande conquista, agora vamos pensar na próxima etapa”.
 
TORO ROSSO
 
Carlos Sainz Jr, nono: "Estou muito satisfeito por ter marcado meus primeiros pontos na F1 na corrida de estreia. Sabemos que há mais potencial do que a P9, mas, apesar de tudo, se levarmos em conta tudo o que aconteceu, precisamos nos manter otimistas, continuar melhorando e acreditando em nós, porque sabemos que podemos fazer melhor. Gostei de corrida, eu fiz uma boa largada e eu gostei das batalhas na volta 1, aprendi minha lição. O pit-stop lento foi um momento difícil para toda a equipe, pois estávamos em uma posição muito boa e perdemos bastante tempo. A partir de então a corrida mudou e era apenas uma questão de levar o carro até o fim. Sinto que alcancei todos os meus objetivos e estou ansioso para a próxima corrida".
 
Max Verstappen, não completou: "Foi decepcionante terminar minha primeira corrida de Fórmula 1 assim, mas também houve muitos aspectos positivos ao longo do fim de semana. Após o meu pit-stop, vi fumaça e então me pediram para parar o carro. É uma pena, porque eu estava me sentindo bem, o carro estava funcionando bem e se eu tivesse permanecido na pista, acho que terminaria nos pontos. Tive um pouco de azar, mas temos de nos concentrar nos aspectos positivos e se preparar para a próxima corrida na Malásia, onde espero conseguir um resultado muito melhor".
 
FERRARI

Kimi Raikkonen, não completou:
"Pouco depois da largada, alguém me bateu por trás. Depois, senti outro contato do meu lado direito. O impacto fez algum dano ao chão do carro. Estávamos muito rápido na corrida, capaz de buscar a Williams e lutar pelo pódio, mas, em seguida, houve problemas em ambos os pit stops. Eu não sei exatamente o que aconteceu, mas sei que eu perdi alguma coisa em termos de downforce. No entanto, o pódio do meu companheiro de equipe é um grande resultado para a equipe."

LOTUS
 
Romain Grosjean, não completou: “Eu perdi potência na volta de apresentação. Eu simplesmente não conseguia recuperar a potência do motor e nós estamos um pouco confusos e não sabemos de onde veio isto. É uma pena, mas primeira corrida é assim, tudo pode acontecer e nós tivemos esse azar. Sabemos que o nosso carro é bom e estamos muito adiantados em relação ao ano passado. Nós temos uma boa base no E23 e um ótimo motor. Também novas peças estão vindo para melhorar ainda mais a performance.”
 
Pastor Maldonado, não completou: “Corrida é assim mesmo. Era um início bastante promissor, com três ou quatro ultrapassagens, mas que acabou todo complicado naquela curva estreita. Eu só senti uma pancada por trás, nem sabia de onde estava vindo. Não tenho como dizer de quem foi a culpa pelo incidente. É bem frustrante porque era uma grande chance de termos uma boa corrida. O ritmo do carro parecia bem melhor do que na classificação. Foi um bom final de semana até a corrida começar.”

MCLAREN
 
Kevin Magnussen, não completou: "Hoje foi frustrante para mim - eu realmente queria correr - mas foi bom estar aqui neste fim de semana. Eu realmente gostei. Mesmo sem poder correr, a equipe pode aprender alguma coisa com o problema do meu carro. Nós viemos aqui para aprender, e é isso que fizemos. Jenson acabar a corrida foi uma pequena vitória para a equipe. Agora que o carro concluiu a prova, podemos começar a acelerar nosso aprendizado. Temos 56 voltas valiosas, e isso é uma ótima maneira para McLaren e Honda começarem a jornada juntos".
 
As imagens do domingo do GP da Austrália