carregando
F1

Chefe da Mercedes prevê problemas em Singapura, mas Hamilton aposta em adaptação: “Somos capazes de ir bem”

Toto Wolff e Lewis Hamilton enxergam circuito asiático como melhor para Ferrari e Red Bull, mas enxergam “evolução constante” no carro da Mercedes para crer em surpresa no próximo GP da temporada

Warm Up / Redação GP, de São Paulo

O GP de Monza mal havia terminado e a Mercedes, apesar da vitória e da conquista da liderança por Lewis Hamilton no final da parte europeia da temporada, já previa dificuldades para a próxima corrida, em Singapura. E, nesta quinta-feira (7,) o discurso foi mantido.

Tanto Toto Wolff, chefe da escuderia, como Hamilton ocmentaram sobre como o GP asiático deve apresentar problemas para a Mercedes contra Ferrari e Red Bull - as quais são vistas por ambos com carros melhores para o tipo de circuito.

"Singapura não foi o melhor dos lugares para nós no passado, e até por isso ficamos muito felizes com a vitória lá em 2016 (Nico Rosberg). É possível perceber que circuitos mais lentos e com muitas curvas, nesta temporada, têm favorecido Ferrari e Red Bull, enquanto pistas com retas e que dependem de força são melhores para nosso carro", analisou Wolff, já colocando o faoviritismo para as equipes rivais na vindoura corrida.

"Não acho que seja um padrão que não possa ser quebrado, é questão de entendermos nosso carro", completou o chefe.
Hamilton e Wolff (Foto: Reprodução)
Já Hamilton aposta em adaptação do carro para brigar pela vitória: "Vou fazer de tudo para que estejamos em nossa melhor forma ao chegarmos lá. Não sabemos o que esperar até estarmos na pista mas eu acho que aprendemos muito com o passado. Mas, é claro, em pistas quentes a Ferrari roda melhor", opinou o líder do Mundial.

"Acho que somos capazes de fazer uma boa prova. O carro continua a melhorar e e nosso entendimento dele está constantemente evoluindo. Por exemplo, talvez se pudéssemos voltar à Hungria faríamos uma corrida melhor", finalizou Hamilton. 

O GP de Singapura acontece em 10 dias, em 17 de setembro.
HAMILTON FAZ DEVER DE CASA E JOGA BOLA PARA VETTEL. QUE TEM OBRIGAÇÃO DE VENCER EM SINGAPURA